Tuesday, August 25, 2015

Pequeno poema


Mother and Child (detalhe da pintura, Three Ages of Woman - Gustav Klimt)



Quando eu nasci,
ficou tudo como estava.
Nem homens cortaram veias,
nem o Sol escureceu,
nem houve Estrelas a mais...
Somente,
esquecida das dores,
a minha Mãe sorriu e agradeceu.
Quando eu nasci,
não houve nada de novo
senão eu.
As nuvens não se espantaram,
não enlouqueceu ninguém...
P'ra que o dia fosse enorme,
bastava
toda a ternura que olhava
nos olhos de minha Mãe...


(Sebastião da Gama)

3 comments:

Rogerio G. V. Pereira said...

(É tão bonito, isto!)

margusta said...

Lindo poema!!!
Beijinhos Maria :)

Luis Eme said...

É um dos poemas que mais gosto do Poeta da Arrábida.

beijinhos Maria