Tuesday, July 31, 2007

Hoje

Voando, ainda...

Vista aérea de Salvador da Bahia

Já na pista, os primeiros coqueiros de Salvador


Hoje faltam-me as palavras todas.
Hoje um Amigo perdeu alguém que amava.
Hoje estou triste...

Sou eu

Praia do Farol da Barra, vista do meu quarto....

Eu queria-te aqui. Hoje tu pertencias aqui
porque estava escrito nas nuvens e no sol e no mar e nas rochas
que hoje devias estar aqui. Para estares a meu lado
comigo deitado. E no entanto.......
..... eu não estou, não sou eu que estou aí....
Mas sou eu
quem não te sai do pensamento
quem não te sai do corpo
quem não te sai das mãos
porque não vou fugir de ti nunca mais...

Sunday, July 29, 2007

Mar de prata



Aqui me perco...

E é aqui que te espero

na sétima onda

da nossa maré cheia....

Saturday, July 28, 2007

Hoje é noite de Zuzu…

A música na Zuzu, com a voz da Leticia Gabian

O "Chorinho", tocado por um casal amador

Letícia cantando "Paixão"

O grupo de Chorinho "Gente do Choro"

D. Zuzu, baiana de 100 anos, que ainda dança de vez em quando...

As noites em Salvador foram animadas, como podem ver.
Comer um "caldinho" de polvo ou camarão, ou um "arrumadinho", ou um "abará", sempre acompanhado de caipirinhas, fazia parte das nossas noites.
As pessoas são acolhedoras, e neste "Aconchego da Zuzu" é como se todos fossemos uma grande família...

Friday, July 27, 2007

Bahía de Todos-os-Santos


Ao fundo, a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim


Amendoins cozidos e caipirinhas a acompanhar este pôr-do-sol...

LIVROS DA NOSSA VIDA

Da Sophiamar do blog http://sophiamar.blogspot.com/ recebi o desafio de divulgar os sete livros da minha vida. É impossível nomear os sete livros da minha vida, até porque os livros vão fazendo parte da minha vida, e têm a sua importância consoante a idade em que os li. Os que vou indicar são sete dos que mais me marcaram nos últimos anos. Aqui vão:


Levantado do chão - José Saramago
Assim foi temperado o aço – Nikolai Ostrovski
Mayombe - Pepetela
Cem Anos de Solidão-Gabriel Garcia Marquez
Até amanhã camarada – Manuel Tiago
Os subterrâneos da liberdade - Jorge Amado
O Velho e o Mar – Ernest Hemingway

Podia falar de tantos mais, de Mia Couto, de Eça de Queiróz, de Pablo Neruda, de Lorca, sei lá….

Deixo este desafio a todos quantos passarem por aqui e quiserem aceitá-lo...

MomentUS de Excelencia


Este blogue foi distinguido com este prémio, criado pela Nina do blogue MomentUS, pelo PoetaEuSou.
Aqui fica o "boneco".
Obrigada, Poeta.

Thursday, July 26, 2007

S. Salvador da Bahia

Vista aérea da Bahia de Todos-os-Santos, que Jorge Amado tanto amou

O primeiro acarajé, logo à chegada...

A primeira caipirinha, no hotel, feita pela D. Sônia, baiana de gema...

Tuesday, July 24, 2007

Tu, meu amor


Fosse eu alegria e o teu sorriso seria eterno
Fosse eu paz e o vulcão que te adivinho seria extinto
Fosse eu chuva e nenhuma flor secaria no teu jardim
Fosse eu luz e no teu caminho seria o teu farol
Fosse eu ar e respirarias dentro e em mim
Fosse eu mar e acalmaria a tua tempestade
Seja eu nuvem... e em mim descansarás para sempre...

Monday, July 23, 2007

Dia Mundial do Amigo


Quando, em 20 de Julho de 1969, Neil Armstrong deu os primeiros passos na Lua, Enrique Febbraro, argentino, concebeu a idéia de calendarizar este dia como o Dia Mundial do Amigo.
E porque nem sempre nos é possível ter net onde estamos, deixo hoje, com um texto de Rodrigo Furtado e 3 dias de atraso, um abraço a todos os Amigos que por aqui passam:

Os efeitos de um bom abraço:

- Faz a gente se sentir bem e afasta a solidão
- Faz a gente superar o medo e provoca bons sentimentos
- Estimula a auto-estima e fortalece o afecto
- Retarda o envelhecimento e revigora a alma
- Alivia a tensão e tranquiliza o espírito
- Combate a insónia e reduz o stress
- Torna os dias mais felizes e faz viáveis os dias impossíveis
- Continua trazendo benefícios, mesmo depois de desfeito.

Wednesday, July 11, 2007

DIFICULDADE DE GOVERNAR


1. Todos os dias os ministros dizem ao povo
como é difícil governar. Sem os ministros
o trigo cresceria para baixo em vez de crescer para cima.
Nem um pedaço de carvão sairia das minas
se o chanceler não fosse tão inteligente. Sem o ministro da propaganda
mais nenhuma mulher podia ficar grávida. Sem o ministro da guerra
nunca mais haveria guerra. E atrever-se-ia a nascer o sol
sem autorização do Führer?
Não é nada provável e, se o fosse,
nasceria por certo fora do lugar.

2. É também difícil, ao que nos é dito,
dirigir uma fábrica. Sem o patrão
as paredes cairiam e as máquinas enchiam-se de ferrugem.
Se algures fizessem um arado
ele nunca chegaria ao campo sem
as palavras avisadas do industrial aos camponeses: quem,
senão ele, lhes poderia falar na existência de arados? E que
seria da propriedade rural sem o lavrador?
Não há dúvida nenhuma que se semearia centeio onde já havia batatas.

3. Se governar fosse fácil
não havia necessidade de espíritos tão esclarecidos como o do Führer.
Se o operário soubesse usar a sua máquina
e se o camponês soubesses distinguir um campo de uma forma para tortas
não haveria necessidade de patrões nem de proprietários.
É só porque toda a gente é tão estúpida
que há necessidade de alguns tão inteligentes.

4. Ou será que
governar só é assim tão difícil porque a exploração e a mentira
são coisas que custam a aprender?

(Bertold Brecht)

(vou. daqui a pouco. volto 12 dias depois...)

Tuesday, July 10, 2007

Assim me sinto, hoje



Por onde passaste tu

que me ficaste cá dentro?


(José Carlos Ary dos Santos)

Sunday, July 08, 2007

...............................


Que vontade tão grande de chegar junto de ti de mansinho
de te acariciar os ombros e de te beijar o peito e de te ouvir dizer
o que me disseste na primeira vez que nos amámos
............................
e o que eu te penso e te digo que nunca disse antes e quanto te quero
como nunca quis antes e o amor que fazemos é meu é teu só nosso
numa fusão perfeita de corpos e mentes. é assim que eu te amo...

Saturday, July 07, 2007

O regresso da Ilha... em Junho

A última imagem da Fortaleza...

... a ilha a afastar-se...

... o Farol da Berlenga (pouco nítido, mas lindíssimo)...

... a Ilha a ficar cada vez mais longe...

... e o mestre do Cabo Avelar Pessoa, que nos traz para terra, Carlos "Baleal".
Até à próxima, quem sabe em Setembro...

Friday, July 06, 2007

iR


Passaremos então perto das ondas.
Deixaremos que cubram nossos pés.
Deixaremos que nos façam saltar de mansinho pelo frio de Inverno.
Então correremos.
Até ao fundo da praia.
Até ao silêncio das marés.
Até à vertigem de nós.
Então pousaremos.
Na areia seca e molhada dos tempos.
Na espuma dos tempos.
Nas ventanias dos tempos.
Então adormeceremos.
Por fim sós.
Por fim contigo.

(Palavras de Pedro Branco)

(Hoje e nos próximos dias 12, 13 e 14 o caminho é até à
Sociedade de Instrução Guilherme Cossul, Av. D. Carlos I, 61-1º
para ouvir música e poesia, para ver O Outro Lado do Pedro...)

Thursday, July 05, 2007

A Fola de Junho...


Já está a "ameaçar"...


... e pronto, aqui está ela, a FOLA...


... que impediu os barcos de irem à ilha. Apenas um dos barcos pequenos foi lá, numa "aberta", buscar pessoal...


... para no dia a seguir voltar tudo ao normal.
Bastou o vento de sudoeste com rajadas de 80 km para permitir captar estas imagens da força da natureza que é o mar...

Wednesday, July 04, 2007

Página 161

A Maçã de Junho desafiou-me para:

Pegar no livro mais próximo (Não precisa de ser o que andam a ler)
Abri-lo na página 161
Procurar a 5ª frase completa
Colocar a frase no vosso blogue ou como comentário no meu
Não vale procurar o melhor livro que têm, usem o mais próximo
Passar o desafio a cinco pessoas


Livro:
"Esteiros" - Pereira Gomes
Edições Sirius - 2ª edição, 1942

Frase:
"E o pensamento do Gaitinhas fugiu da escola, prendeu-se nas árvores que ensombravam a estrada."

Comentário:
Mesmo durante os 48 anos que nos mantiveram prisioneiros da liberdade, ninguém conseguiu prender-nos o pensamento...

(Este livro é uma relíquia que guardo preciosamente. É uma edição com desenhos de Álvaro Cunhal. E o autor ainda se chamava só Pereira Gomes...)

Página 161 a:
Caderno de Campo
Ecos da falésia
Pequenos Nadas
Poetaeusou
Sophiamar

Em tempo: a AnaG. também me ofereceu a Página 161...

«Defensor e Amante da Natureza»




Este blogue foi nomeado pelo Victor Nogueira como defensor do meio ambiente.
Aqui fica o registo e, fatalmente, o "boneco"...

Obrigada, Victor.

Tuesday, July 03, 2007

Vou guardar...


Eu queria guardar bem viva a memória que tenho de tudo
quanto me disseste durante todo este tempo
Eu queria guardar bem viva dentro de mim aquela sensação de fim
de tarde na casa junto ao mar em que pela primeira vez tu me amaste
com toda a força de um amor tantos anos adiado
Eu vou guardar dentro de mim todas essas sensações
e as palavras que então disseste
Serão lenitivo nas horas de angústia em que eu te quero e tu não vens...

Monday, July 02, 2007

Fosse eu...


Fosse eu barco
levava-te comigo a navegar
por onde nunca andaste
e os sonhos podiam ser vividos
mais intensamente
Fosse eu onda
cobria-te o corpo
com mil beijos molhados
e escapava-me depois
por entre os dedos dos teus pés
Mas eu não sou
nem barco
nem onda
sou apenas uma mulher-menina
que tu tornaste capaz
de amar outra vez
e é por isso que te sinto tanto
que me faltas tanto
e que te amo da maneira
que tu já sabes
intensamente
de corpo inteiro!