Tuesday, November 06, 2012

Que...


Que o amor seja rocha falésia ou barco 
No ir e vir de todas as marés 
Onde te espero e quase sempre parto 
Para me rebentar como onda a teus pés 
Que o amor azul tenha todas as cores 
Das sementes plantadas no teu jardim 
E seja pintado por todas as flores 
Que nasceram do amor que não tem fim 
Que seja nada ou tudo que te escorre pelos dedos 
Janela porta ponte segredo e vida 
Inquietação do meu olhar já sem medos 
Pois no teu abraço senti-me renascida.

11 comments:

Luis Eme said...

que... sim. :)

beijinhos Maria

trepadeira said...

Uma pérola.

Abraço,
mário

Paula Barros said...

Gostei do ritmo do poema, sem vírgulas, intenso.
Muito bonito.
E linda imagem.
abraço

Rogério Pereira said...

"Que o amor azul tenha todas as cores
Das sementes plantadas no teu jardim
E seja pintado por todas as flores"

:))

Filoxera said...

Que se repita :-)
Abraço-te.

Sérgio Ribeiro said...

Tenho lido os teus poemas... e não sei que te dizer do tanto que te quero dizer. Abraço?, Amiga?, chegam como palavras?

Mar Arável said...

Sempre belo

visitar-te

samuel said...

Amén!!!

Muito bonito!

Beijo.

heretico said...

poema "em azul". muito belo

beijo

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram por aqui.

Beijos.

Pata Negra said...

E vivam todas as poesias e vivam ainda mais se forem de amor.
Um chi coração