Sunday, December 09, 2007

Saudade

Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora,
mas a amada já...
Saudade é amar um passado
que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...
Saudade é sentir que existe
o que não existe mais...
Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...
Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.
E esse é o maior dos sofrimentos:
não ter por quem sentir saudade,
passar pela vida e não viver.
O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.

(Pablo Neruda)

32 comments:

Era uma vez um Girassol said...

Bonita escolha este poema de Neruda, que no momento me tocou profundamente.
O sofrimento pode ensinar-nos a ser mais resistentes, mais capazes, mais audazes, mais justos.
Ajuda-nos a crescer espiritualmente e a compreender e sremos solidários com quem sofre.
Um mal necessário...
Obrigada pelo apoio!
Beijinhos da flor

malukinha d'arroios said...

Maria,

Que escolha formidável, na minha opinião... um bom começo de dia,com a calma dos deuses e a sensibilidade dos poetas, (para mim)

para ti desejo tambem um bom domingo, e dexo-te com um pequenino que gosto muito..
________________
_______________

Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.

Não me tires a rosa,
a lança que desfolhas,
a água que de súbito
brota da tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.

Pablo Neruda

Um abraço

marias said...

Obrigada pelo poema magnífico!...

Concordo plenamente que o maior dos sofrimentos é não ter por quem
sentir saudade...

...e hoje a destino, se é que existe, deixou-me com mais uma saudade!...

joão marinheiro said...

Boa Tarde Maria amiga. Pablo sebia como ninguem falar a saudade, porque a sentia, como alguns de nós a sentimos.
Beijo a ti.
( obrigado pelas palavras no meu porto de memórias...)

Gi said...

Saudades. Quem as não tem ... de alguém, de um momento, de alguma coisa ...

Lindo o poema Maria.

Beijos

flor...o nome da minha mãe said...

ola, maria,


gostei tanto do teu post, tinha outra opção do mesmo tema... mas optei pelo teu... fiz um plágio, assumido, desculpa.

No entanto deixo-te um pedacinho, de uma saudade, do Ary...sei que vais gostar...

SAUDADE

Esta palavra saudade
Sete letras de ternura
Sete letras de ansiedade
E outras tantas de aventura
Esta palavra saudade
A mais bela e a mais pura
Sete letras de verdade
E outras tantas, de loucura
Sete pedras, sete cardos
Sete facas e punhais
Sete beijos q são nados
Sete pecados mortais
Esta palavra saudade
Dói no corpo devagar
... continua

jinhos

samuel said...

"Meu amor disse que eu tinha
na boca um gosto a saudade
e uns cabelos onde nascem
os ventos e a liberdade"
(M.Alegre/Adriano)

Tó-Zé said...

Quem não tem saudades...

boa escolha. simplesmente lindo o poema

Beijinho
um resto de um bom domingo e uma boa semana

Leticia Gabian said...

Pra mim, é a saudade mais bem desenhada. Neruda é MUITO! É TUDO!

Beijo enorme

Maria P. said...

Saudade...

Vamos "culpar" o tempo por este sentir-comum.

Beijinho Maria.

Menina do Rio said...

Se não há saudade, há vazio
e se há vazio, não há vida!

Um beijo

Sol da meia noite said...

Sentir saudade, sofrer... sinónimo de viver, de agarrar a vida.

Beijinhos

Meg said...

Maria, não estou completamente de acordo... a saudade pode ser boa. Porque só se tem saudade do que se gosta.
Mas que "o maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido" isso sim... mas isto dos poetas fingidores...!

Um abraço daqui, Maria!

Papoila said...

Boa escolha Maria ... vivemos tanto de saudades.

Beijinhos
BF

MiE said...

Belo o poema. Belo Neruda.

Saudades...

"Saudades! Sim.
Talvez e porque não?
Se o nosso sonho foi tão alto e forte.
Que bem pensara vê-lo até à morte. Deslumbrar-me de luz o coração! Esquecer! Para quê?
Ah! como é vão!
Que tudo isso, Amor, nos não importe.
Se ele deixou beleza que conforte. Deve-nos ser sagrado como o pão! Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti!
E quem dera que fosse sempre assim: Quanto menos quisesse recordar. Mais a saudade andasse presa a mim!

Florbela Espanca"


Beijinho Maria ilha


hoje,


"maria, ilha da saudade"

Justine said...

Boa escolha, Maria, deste Neruda sempre certo, sempre certeiro. Que belo poema

Blue Velvet said...

Olá Maria,
embora digam que a saudade é uma palavra que só existe na nossa língua, é óbvio que qualquer pessoa a pode sentir.
Escrever sobre esse sentimento a um tempo punjente e gratificante é que só os escolhidos o conseguem fazer.
E claro, Neruda é um deles. Diria mesmo, é um dos poucos.
As últimas frases recordaram-me Gibran:"A tristeza é um muro entre dois jardins, a recordação é uma forma de reencontro" , porque a recordação/saudade, é uma forma de vivermos o que já foi vivido.
Linda escolha.
Beijinhos

Ana Luar said...

Então Maria, eu devo amar muito pk dentro de mim habita a saudade.

rosa dourada/ondina azul said...

Bela escolha, Maria !!!
Lindo o poema de Pablo Neruda :)))


Boa semana
Beijinho,

AnaG. said...

Lindo este poema que não conhecia...

Realmente, saudade é mesmo assim...

Boa semana.
Beijitos, Maria

Fernando Samuel said...

Lindo poema! É o «Jardim da Saudade» visto de outro ângulo...

Sininho said...

Como são sábias as palavras deste poema.
E eu que não sei como se diz saudade no idioma dele...

Beijinho

Belisa said...

Olá

Espero que tudo esteja bem!
Deixo beijos estrelados

Pitanga said...

Posso falar de saudade, Maria. Posso, sim.

beijos e boa noite

Fernando said...

A melhor coisa na vida é amar; a segunda é ter alguém que nos ame; e a terceira é quando as duas acontecem ao mesmo tempo.

Uma boa semana
Beijo.

M.M said...

Não conhecia este poema do Neruda.
Gostei.

Ana said...

O maior dos sofrimentos é nunca ter amado.

Um belo poema , como todos os de Neruda.
Um beijo.

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram por aqui e que gostaram deste poema de Pablo Neruda, Pablito...
Obrigada a quem me comentou com poemas, também...

Beijos a todos, e uma boa semana

(BLUE VELVET: não sei que se passa com o teu blogue, pois ao tentar abri-lo, e acontece SEMPRE, o sistema vai abaixo...)

AJO said...

E sofre-se muito quando se sente saudades... sobretudo quando não há maneira de apagar essa saudades...

Blue Velvet said...

Querida Maria, não sei também o se passará, porque acredito que só te acontece a ti.
Tens o pop-up blocker activado?
Mas não deixes de me vistar por isso, senão vou ficar muito tristinha.
Beijinhos

Maria said...

ajo

As saudades nunca se apagam.....

Maria said...

blue velvet

Acontece só contigo. Aparece um site em flash, que suponho ser propaganda mas como é tão rápido nem o vejo, e depois pendura, pendura, até que vai tudo à vida e tenho que reiniciar a aplicação...
Tenho os blogs em RSS e sei sempre quando tens um post novo. Vou tentar de novo no próximo...

Beijo