Saturday, November 27, 2010

Música para o fim-de-semana



Carta Marcada

Simone

Tudo o que o amor me deu
Aconteceu sem querer
Mas dessa vez fui eu quem fez acontecer
Se me ensinou viver
Quase matou de amor
Por ti querer demais vivido que ensinou
Eu não mandei você chamar minha atenção
Eu me prendi e se soltou a minha inspiração
Meu amor...
Ao me dizer que sim
Você me fez quem eu sou
A liberdade de te amar me libertou
Eu aprendi que no amor não é preciso se jogar
Mas quando a gente joga não quer perder
E quem diz que o amor é carta marcada acertou
Ninguém vai separar as vidas que a vida embaralhou
Sou feliz porque só quis apostar em nós dois
A sorte me sorriu
já temos um passado pra lembrar depois...
lembrar depois
Eu não mandei você chamar minha atenção
A liberdade de te amar me libertou da solidão
Sou como a minha inspiração
Meu amor... meu grande amor.

17 comments:

salvoconduto said...

Carta marcada? Marcados estamos nós.

Abreijo e bom fim de semana.

Baila sem peso said...

suave e doce
carta marcada
sina rezada...

linda música...
obrigada!

Bom fim-de-semana
beijo Maria

Fernando Samuel said...

Bom fim de semana.

Um beijo grande.

Maria P. said...

Hum...lindaaa...

:)Beijinho, minha Maria*

Apenas eu said...

Linda Maria.
Linda a Letra.
Vou ficar por aqui a ouvir...
Tu sabes...
paoppsef

Justine said...

Como eu gosto desta voz grave!
(e amanhã conto-te o resto...)

Carmo said...

Gosto muito de Simone, obrigada pela partilha.

Beijo e boa semana

Jaime Piedade Valente said...

Texto de Correia da Fonseca publicado no AVANTE(http://www.avante.pt/pt/1929/argumentos/111318/):

"A televisão trouxe a notícia da libertação de Aung San Suu Kyi, e é claro que fiquei satisfeito. Sou em princípio a favor de todas as libertações, mas talvez desta ainda mais do que é costume. Não por Suu Kyi ser Prémio Nobel da Paz e Prémio Sakarov: na verdade são galardões que pela sua própria história me inspiram alguma desconfiança e dispenso-me de explicar porquê. Mas acontece que Suu Kyi é mulher e que para mais tem aquele arzinho fisicamente frágil que nos dá cuidados quando a imaginamos presa. É certo que na sua própria residência, que é capaz de ser mais confortável que a minha. Mas imagino que deve ser terrível para uma mulher, para mais senhora de boa disponibilidade financeira, não poder sair de casa para ir às compras no hipermercado mais próximo."

Repito: no Avante!

Manuela Freitas said...

Olá Maria,
Esta cantora brasileira sempre foi das minhas preferidas e esta música canta tão bem as coisas do amor!
Beijinhos,
Manuela

De Amor e de Terra said...

Minha querida Maria, bom dia.
Tal como diz Simone, o amor pode libertar ou prender, fazer chorar ou sorrir, mas é verdadeiramente capaz de inspirar as mais belas obras.
Obrigada pela partilha e votos de bom domingo.
Bjs.
M.M.

Filoxera said...

Linda...
Beijos.

Duarte said...

Gosto dela, do que canta e como canta, encanta!... e também de Évora.

Um grande abraço

mdsol said...

:)))

Cris Caetano said...

Nossa, não ouvia há tanto tempo, até favoritei. :)

Beijinhos, Maria

Maria said...

A todos muito obrigada por terem passado aqui.

Beijos.

João P. said...

Maria:

Gostei! desconhecia vê lá!

bjs

João

Paula Barros said...

Embora não tenha lido no final de semana, agora leio, para início de uma boa semana, com esta música bonita demais.

O video não passsou. Esta primeira imagem me lembrou Évora.

beijo, boa semana.