Tuesday, September 18, 2012

Que tarde triste...





CANTIGA PARA QUEM SONHA

Música: João Figueiredo Gomes
Letra: Leonel Carlos Duarte Neves

Tu que tens dez réis de esp'rança e de amor
Grita bem alto que queres viver.
Compra pão e vinho, mas rouba uma flôr:
Tudo o que é belo não é de vender.
Não vendem ondas do mar,
Nem brisa ou estrelas,
Sol ou lua-cheia.
Não vendem moças de amar,
Nem certas janelas
Em dunas de areia.
Canta, canta como uma ave ou um rio,
Dá o teu braço aos que querem sonhar.
Quem trouxer mãos livres ou um assobio
Nem é preciso que saiba cantar.

Tu que crês num mundo maior e melhor
Grita bem alto que o céu 'stá aqui.
Tu que vês irmãos, só irmãos, em redor
Crê que esse mundo começa por ti.
Traz uma viola, um poema,
Um passo de dança,
Um sonho maduro.
Canta glosando este tema:
Em cada criança
Há um homem puro.
Canta, canta como uma ave ou um rio,
Dá o teu braço aos que querem sonhar.
Quem trouxer mãos livres ou um assobio
Nem é preciso que saiba cantar.


9 comments:

Sonica said...

Triste, porém linda!
Bjs,

Rosa dos Ventos said...

É preciso continuar a cantar e a sonhar!

Abraço

trepadeira said...

Sobre o Luís não sou capaz de escrever nada.
Conhecemo-nos,em 1965,na Guiné.

Sei lá,é tão injusto,fica,por aí,tanto sacana.

Abraço,
mário

elvira carvalho said...

Usei esta mesma canção no meu perfil do FB.
Paz à sua alma.
Um abraço

BlueShell said...

Não tenho palavras...
Triste...

beijos
BS

João P. said...

Para quem, como eu, estudou em Coimbra a sensação de que é um pedaço de nós que também morre é imensa

beijo

João P.

Justine said...

Mais um trsteza a acrescentar a tantas outras!

samuel said...

Nunca cansa... parece não ser de tempo nenhum... faz sempre sentido.

Abreijo.

Mar Arável said...

Bela memória