Sunday, October 29, 2006

Asas

Quero ter asas de espuma
para voar
qual pardal saltitando
de galho em galho
E ondas de fogo
para sonhar o mar

Porque o vento do norte
bailando com o trigo
Vai trazer o beijo que
não me deste
Mas que me vais dar
um dia

1 comment:

samaria said...

quero eu ser toda espuma
perder-me e achar-me na suavidade de beijos,
de pele e de cheiros tão doces como a espuma, como recém-nascidos.
branca como paz e como amor
fofa como a minha filha (e como tu)
permeável como eu.