Wednesday, June 04, 2008

Não passarão!

Não desesperes, Mãe!
O último triunfo é interdito
aos heróis que o não são.
Lembra-te do teu grito:
Não passarão!

Não passarão!
Só mesmo se parasse o coração
que te bate no peito.
Só mesmo se pudesse haver sentido
entre o sangue vertido
e o sonho desfeito.

Só mesmo se a raiz bebesse em lodo
de traição e de crime.
Só mesmo se não fosse o mundo todo
que na tua tragédia se redime.

Não passarão!
Arde a seara, mas dum simples grão
nasce o trigal de novo.
Morrem filhos e filhas da nação.
Não morre um Povo!

Não passarão!
Seja qual for a fúria da agressão,
as forças que te querem jugular
não poderão passar
sobre a dor infinita desse não
que a terra inteira ouviu
e repetiu:
Não passarão!


(Miguel Torga)

33 comments:

Maria said...

Neste poema encontro a força das palavras.
Das palavras que me sairão da boca na próxima quinta feira.... porque vou gritar bem alto que "Não passarão", nem eles, nem o código do trabalho, tal qual está.

É um desabafo, mas estou farta! Como fartos deveriam estar todos os trabalhadores que vão sofrer as consequências das leis laborais que se avizinham, e todo o povo que anda a pagar uma crise quando sabemos o que sabemos sobre os senhores do dinheiro.

Um dia destes terei que voltar a colocar aqui o ACORDAI, do Lopes-Graça, tão e sempre actual....

Pronto, já desabafei...

Maria said...

No sapo:

"Comício das esquerdas
Deputados e ex-dirigentes do PS no comício das esquerdas em Lisboa (Lusa)"

.... quais esquerdas?

é só outro desabafo.

Fernando Samuel said...

E é que não passarão mesmo!
Porque, depois de 5ª feira...
A LUTA CONTINUA!

Beijo amigo.

Oris said...

Se fosse só com a força do nosso desejo....como tudo era mais fácil!!!

Cada dia que passa é mais uma preocupação e não vejo a possibilidade de uma mudança.
Estamos a ser governados pela propotência e pela arrogância.

Beijitos, Maria

Luis Eme said...

é um grito bonito, intenso, inspirador: «Não Passarão!»

beijinho Maria

samuel said...

Pois não!

Abreijo

Cris Caetano said...

Eu sempre achei e continuo achando esse poema muito forte, muito intenso. Não, não passarão e ainda bem!

Beijinhos

FERNANDA & POEMAS said...

Olá querida Maria, tudo neste País vai de mal a pior... Mas que há muitos abusos impunes há... Delicia-te com as minhas fotos de hoje... Um abraço do tamanho do mundo,
Fernandinha

Fernando Santos (Chana) said...

Olá Maria, belo poema...Não passarão...
Beijo

Anonymous said...

NÃO PASSARÃO!!!!!
junta a minha à tua voz!!!
só tenho pena de não poder estar 5ª feira a gritar isto e outras palavras de luta, bem alto!
beijocasssssss
vovó Maria

Justine said...

Que grito estrondoso e belo de desabafo, Maria. Vamos gritar todos juntos!

pin gente said...

gostei dos desabafos, maria
espero que miguel torga tenha razão
beijão

rui said...

Olá Maria

Também gritarei, "Não Passarão!"
Não podemos esmorecer na luta contra a tirania dos nossos governentes.

Beijinhos

Orlando Gonçalves said...

Espero sinceramente que não passem, porque depois daquilo que vi ontem pelas televisões, onde se fazem directos de um comicio onde estão 500 pessoas que se intitulam serem os defensores da esquerda, pergunto-me onde estiveram até agora e o que andaram a fazer. Espero vê-los a todos amanhã dia 5 na avenida. Mas como sempre estes senhores não se devem misturar pois a nata nunca se junta com o café só se for muito bem mexida.
Obrigada pelo poema, é lindo.

Maria P. said...

É uma força que fica vir aqui, acredita.

Beijinho, Maria*

Lúcia said...

E eu deixo outro desabafo: a gaita é que têm passado!
Beijinhos

as velas ardem ate ao fim said...

Achas que não??Queria acreditar que não passarão.

um bjo

Eduardo Aleixo said...

Bom blogue.
Grande Torga.
Belo poema dum enorme talento poético.
Faço-lhe um pedido: vá ao meu blogue, o » À Beire de Água ". Tem lá um desafio que lhe faço. Não é obrigatório que aceite.

Mas é bem vinda.

Eduardo Aleixo

poesianopopular said...

Até amanhã camarada!
Não passarão!
Bjos

Huckleberry Friend said...

Este poema do genial Torga lembrou-me outro, do também genial mas muito esquecido Herbert Pagani, que também cantava. Deixo-o neste blogue, e quem quiser ouvir coisas dele clique aqui. Beijo, Maria.

Le condamné

Un lit, quatre barreaux, un bout de pain
J’attends le jugement après demain
Mon avocat m’a dit: c’est sans espoir
Mais moi je suis content, je vais te voir

Avant de me rejoindre au tribunal
Allume à la Madonna quelques cierges
Et laisse le petit chez la concierge
Voir condamner son père ça fait trop mal

Ma femme, ma colombe, mon amour
Nous n’aurons pas ensemble de vieux jours
Mais tous mes camarades m’ont promis
De s’occuper de toi et du petit
Chacun un petit bout de son salaire
Nous sommes pauvres, oui, mais solidaires

Ma femme, ma colombe, mon printemps
Le jour où notre gosse aura dix ans
Allez vous promener près de la mer
Et là tu lui diras qui était son père

Et moi je lui dirai au grand jury
Qu’il juge au nom d’un monde qui naufrage
Ils ont beau faire tout ce nettoyage
On ne peut pas tuer tout un pays

Un lit, quatre barreaux, un bout de pain
J’attends le jugement après demain
Et lorsque sonnera ma dernière heure
J’emporterai pour supporter ma peur
Le souvenir de ton premier baiser
Derrière la colline, dans le blé

Um Momento said...

E se todos unidos desabafassemos minha Querida Maria, e com essa união passassemos á acção com toda a certeza seria mesmo o "Não passarão!"
Estamos todos fartos, cansados , esgotados, mas os senhores dos euros tudo podem , querem e mandam...
Cabe ao povo dizer Basta!
Falar é fácil eu sei, mas onde existiu a união sempre houve força!

Um beijo ENORME abraçado em carinho agradecido a ti, e este sim passará e a ti chegará !!!

(*)

meg said...

Maria, espero bem que este grito do Miguel Torga se rtorme realidade. Mas vai ser precisa muita força, muita coragem, muita determinação e muita solidariedade.

Não passarão!
Seja qual for a fúria da agressão,
as forças que te querem jugular
não poderão passar
sobre a dor infinita desse não
que a terra inteira ouviu
e repetiu:
Não passarão!


Mas o céu está negro de núvens, Maria!
Um grande abraço

rosa dourada/ondina azul said...

Grito intenso e certeiro!
Vamos crer,
Não passará, mesmo !


Beijo p ti,

José Manuel Dias said...

A vida já não é só feita de palavras é d e atitude consequentes...Não é fácil nos dias de hoje. Miguel Torga era um cidadão exemplar e foi do PS.

Luis F said...

Um grito de revolução, palavras em gestos de esperança, momentos de luta de união... contra a opressão em defesa dos valores, eles não passarão...

Parabéns... um grande momento, de um grande poeta.

Para ler e reler vezes sem fim

Bjs
Luis

nanda said...

Daqui do meio so oceano, junto o meu grito ao teu.
Não passarão...

herético said...

excelente Torga

beijos

BlueVelvet said...

Que lindíssimo desabafo, Maria.
Admiro a tua convicção.
Assim seja, mas que têm passado, têm.
É de facto mais do que altura de dizer "Basta" e "Não passarão".
Mas será que todo este povo não vê?
Têm que ser sempre os mesmos a gritar?
Que a tua voz seja ouvida.
Muitos beijinhos amiga

anamarta said...

Amanhã seremos Muitos a gritar bem alto Não Passarão!
beijos

Agulheta said...

Maria.
Eu diria... não passarão e basta?? de tanta porcaria e fazerem do povo parvo,um país de grande história não merece disto.
Beijinho fica bem Lisa

Maria said...

Amanhã seremos muitos.
Aliás, daqui a umas escassas horas. Temos a razão do nosso lado, por isso Não passarão!

Obrigada por terem vindo até aqui.
Beijos

meg said...

Maria, queria muito responder à tua pergunta mas não tenho como...
mrgrd.gms@gmail.com
Abraço

O Sibarita said...

E nesse diapazão, eu passarei e quem quiser que me segure por que tô que tô! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Eita Maria revolucionária! kkkk

bjs
O Sibarita