Friday, June 06, 2008

Abril em Junho!


Meu Camarada e Amigo

Revejo tudo e redijo
meu Camarada e Amigo.
Meu irmão suando pão
sem casa mas com razão.
Revejo tudo e redijo
meu Camarada e Amigo.

As canções que trago prenhas
de ternura pelos outros
saem das minhas entranhas
como um rebanho de potros.
Tudo vai roendo a erva
daninha que me entrelaça:
canção não pode ser caça
e a poesia tem de ser
como um cavalo que passa.

É por dentro desta selva
desta raiva deste grito
desta toada que vem
dos pulmões do infinito
que em todos vejo ninguém
revejo tudo e redigo:
Meu camarada e amigo.

Sei bem as mós que moendo
pouco a pouco trituraram
os ossos que estão doendo
àqueles que não falaram.

Calculo até os moinhos
puxados a ódio e sal
que a par dos monstros marinhos
vão movendo Portugal
- mas um poeta só fala
por sofrimento total!

Por isso calo e sobejo
eu que só tenho o que fiz
dando tudo mas à toa:
Amigos no Alentejo
alguns que estão em Paris
muitos que são de Lisboa.
Aonde me não revejo
é que eu sofro o meu país.

(Zé Carlos Ary dos Santos)

33 comments:

FERNANDA & POEMAS said...

Olá minha querida Maria, espero que a tarde tenha sido um sucesso... Espero que estejas bem... Muitos beijinhos de carinho,
Fernandinha

samuel said...

"e a poesia tem de ser
como um cavalo que passa."

E nós também. Por vezes...

"A galopar, a galopar
hasta enterrarlos en el mar"

Abreijos

Fernando Samuel said...

Minha camarada e amiga... era a Avenida toda vestida de Abril. Foi LINDO.
Beijo amigo e até à próxima.

Júlia Coutinho said...

Um mar imenso de gente.
Foi uma emoção.
Um beijo

elvira carvalho said...

Quando o poema é uma arma... se Ary estivesse entre nós, como se sentiria enganado pelas ilusões de Abril.
Um abraço e bom fim de semana

amigona avó e a neta princesa said...

Minha querida Maria, por causa do estado de graça não pudeir...mandei o meu Tonho pelos dois...beijos grandes...

pin gente said...

para não falar na luta (não porque não deva ser lembrada), digo-te que gostava (não pelos motivos do poema) de estar em paris... passear junto ao sena...

outro beijo

zambujal said...

Camarada e amiga, que redundância mais bonita quando se materializa.
Obrigado.

Berta Helena said...

Inesquecível Ary dos Santos!

Beijos, Maria.

Orlando Gonçalves said...

E hoje é mesmo isto que me apetece dizer. principalmente ouvir e ler.
Obrigada pelo poema e pela lembrança

Filoxera said...

O que é lindo é intemporal.
Beijos.

Serenidade said...

Sempre bom recordar Abril...por isso...que a força do Amor irradie todos os seguntos do actos e do coração do Homem para todos os seres que habitam este planeta maravilhoso.

Serenos sorrisos

Art&Tal said...

olhe

nao acho q portugal resolva o seus assuntos com poemas nem cravos

portugal chegou lodo. a canalha prolifera que nem ratos

o que se esta a fazer hoje a alguns

ja o sacana do emidio navarro fez ao outro desgraçado.

julgar os nao alinhados

os que nao vao a reboque

Maria P. said...

Abril sempre...

Beijinho, Maria*

Teresa Durães said...

200 mil pessoas a mostrarem a sua contestação

Carminda Pinho said...

Maria,
já há quem, contendo as lágrimas... entoe...ei-los que partem...
Não era preciso ser desta maneira, bastava que não se pensasse só nos grandes capitalistas e, um pouco mais no povo trabalhador.
Desculpa, estava aqui a pensar alto.

O poema do Ary...calou-me.

Beijos

cacharel said...

Grande Ary dos Santos...

Recordar sempre... Abril!!

Beijinhos linda Maria**

scaramouche said...

minha camarada,
o poema é lindo!

scaramouche.

Farinho said...

Abril devia de ser sempre.

beijocas

jasmimdomeuquintal said...

Ary dos Santos... o nome em si diz tudo!

jasmimdomeuquintal said...

Ary dos Santos... o nome em si diz tudo!

poesianopopular said...

Minha camarada e amiga,
mal li o titulo disse Z� Carlos, este amor pelos nossos!
Beijos

Fernando Rozano said...

texto que é um verdadeiro mar tamanha sua profundidade e suas vidas. riquíssimo. abraços.

Ninguém said...

o que dizer para além de que te gosto, que te conheço e que te sei?

boa escolha.

beijo sempre, sempre meu

herético said...

beijo.

é bom (re) Ary dos Santos. aqui. contigo

Oris said...

Foi bom encontrar aqui Ary dos Santos...

Abril...devia ser todos os dias!!!

Beijitos, Maria

Papoila said...

Abril sempre em qualquer mês do ano...
Abril Presente!

Beijinhos
BF

Maria said...

É muito bom saber que Abril está vivo e continuará vivo, porque assim o queremos e por isso lutamos.
É bom chegar dos Trovadores, onde o tal grupo de jovens que canta cantigas do Zeca e do Adriano e do Fausto e do Sérgio e etc, que canta a Lusofonia, o RCTrio, fechou as cantigas de hoje com uma dedicatória a todos os que lutam contra este estado de "coisas", a todos os 200 mil que estiveram na rua ontem....
Bom fim-de-semana.
Beijos

C Valente said...

Obrigado pela respostas aos desafios que lhe foram propostos, creio que o objectivo será dar-nos a conhecer um pouco mais de nós. e gostei
Saudações amigas

Um Momento said...

Ontem ( esta madrugada )andei por aqui mais que uma vez...
Lia , relia... sorria...
Acabei por me deitar á mesma hora que tu...
Mais que uma vez abri a janelinha para te comentar... mas só me apetecia ler... estar...
Maria...
És mesmo Alguém muito especial.
Obrigada por tudo!
Um beijo sentido no teu Coração!
Que a vida te sorria e te dê o que mais desejares , a ti e aos teus ,neste mundo ,é o meu maior desejo

Gosto-te minha Amiga

Tem uma noite linda e serena na Paz dos Anjos

Mi*

(*)

Maria said...

c valente

Eu é que agradeço os desafios que me fazem....
Bom domingo

Maria said...

um momento

Sou assim, como escrevo, ou como escolho o que coloco aqui.
Tento viver da melhor maneira, da que me é possível, mas sempre um dia de cada vez. A vida ensinou-me.
Vem e fica por aqui sempre que te apetecer. A porta está sempre aberta...
... e eu gosto de te saber a andar por aqui...

Bom domingo.
Um beijo enorme para ti, Mi.

BlueVelvet said...

Ler Ary é sempre um prazer.
Em tudo o que escreveu pôs amor, mesmo quando havia revolta no seu coração.
Muitos beijinhos e veludinhos

Ps: ah foste ali e voltas já? e levaste os tremoços? E agora faço o quê à saladinha de polvo, às ovas às rodelinhas, etc, etc:))))