Monday, January 03, 2011

Sabor a mel


Pudesse eu desfazer em pó todas as inquietações
que nos consomem e nos tiram este sorriso franco
soubesse eu navegar nas palavras nos poemas e canções
e aquietar-me à noite em cama vestida de branco
Pudesse eu afugentar os medos os silêncios e os gritos
que me mordem todos os dias e não me deixam respirar
soubesse eu dar todos os abraços ainda que aflitos
e acompanhar-te sempre no teu doce caminhar
Teria o sossego que tanto procuro e me escapa dos dedos
rente ao convés do barco onde te cubro, minha pele
falar-te-ia do mar do vento de nós e dos segredos
que guardo na saudade do teu abraço, sabor a mel.

24 comments:

Ana said...

O sabor das palavras tuas!
Um abraço e um ano BOM para ti, Maria.

maria carvalhosa said...

Que bom voltar aqui, Maria!...
Aos poucos, vou voltando aos lugares dos meus amigos, ao mesmo tempo que ganho coragem para voltar ao meu.
É bom (re)ler-te, sim! Muito bom!
É uma felicidade ter-te reencontrado!!!
Beijos e votos de que o ano recém-começado te seja gentil, te mime, te deixe concretizar muitos sonhos e desejos teus!
Beijos grandes e saudosos.

Pitanga Doce said...

Por vezes, o sabor a mel é tudo o que fica. Por vezes, só nós o sentimos e nem sabemos disso.

Boa noite, Maria.

Aníbal Pires said...

Que bom Maria... este sentir doce das tuas palavras.
Renovados votos de um BOM 2011.
BJS

Leticia Gabian said...

Depois do triste desaconchego, sabe bem vir aqui e beber deste mel.

Beijo enorme, AICeT!

Carminda Pinho said...

Boa noite Maria!

Vim ler as tuas palavras que dizem coisas... tão bonitas, mas que transpiram dores passadas e ainda tão vivas em ti.

Beijos

João P. said...

Maria:

Pudesse eu Maria, Pudesse eu

beijo

João P.

amigona avó e a neta princesa said...

Ler-te continua a ser um desassossego...beijos amiga...

viajantes said...

é tão bonito Maria...
beijinho

Meg said...

Inquietações, Maria!
Não queria ler-te tanta tristeza neste início de ano castigado à nascença.
Palavras bonitas mas doridas...Maria!

Um beijinho para ti

joaquimdocarmo said...

Sabores doces, como o mel, nestes versos temperados de amor e saudade... pudesse o mar encurtar-se!
Beijinho

Fernando Samuel said...

Bonito!


Um beijo grande.

Apenas eu said...

é ao que sabem as tuas palavras a mel... a mel Maria.

Nada como começar o Ano assim doce!

beijinhos meus
tsdpameat

Agulheta said...

Palavras lindas Maria,mesmo com inquietude,o sabor a mel ficou a pairar nas palavras.
Beijinho e renovado bom Ano2011

Cris Caetano said...

Oh, Maria... como eu gostaria de ter escrito isto... :)

Beijos

Manuela Freitas said...

Pudesses tu Maria e seria muito bom, porque parte do que sentes está na cabeça de muitos!
Pudesses tu Maria...
Beijo,
Manuela

heretico said...

belo e terno poema.
beijos

Duarte said...

Quanta beleza no dizer!...
Com sabor a mel e a TI. Tem o teu selo!

Abraços

Mar Arável said...

Bom ano

a resistir

com poesia

Maria said...

Obrigada a todos por terem passado aqui.

Beijos.

Filoxera said...

Tivesse eu as palavras certas para te dedicar
Quando ficasses refém desses medos e gritos
E o sorriso franco desaparecesse desse teu olhar
Como agora, em que choras rios infinitos
Soubesse eu cantar-te canções de embalar
E deixar-me, lentamente, adormecer contigo
Numa noite fria e escura, de ventos e luar
E o meu peito seria o teu porto de abrigo
Tivesse eu a coragem de as lágrimas te enxugar
Cobrindo-te os lábios de beijos inventados
E sei que voltarias a rir e a dançar
Num ritmo surdo de amantes embriagados

Beijos. Estes, reais.

A.S. said...

Querida Maria... mas tu podes!!!
Tudo o que é mais dificil de alcançar tem outro sabor... mais doce ainda!

Beijos!
AL

Fragmentos Betty Martins said...

.______querida Maria




(agradeço de todo o coração as tuas palavras.e.carinho)


...aqui estão "elas" as tuas palavras de sabor a mel_________com todo o poder quelhes cabe por inteiro



EXCELENTE 2011!!!


__________///


beijO______ternO

Paula Barros said...

É magnifica a sua forma de escrever. É intensa, poética, bela.

abraço, abraçoç!