Tuesday, March 22, 2011

As voltas do amor


Que o amor seja rocha falésia ou barco
No ir e vir de todas as marés
Onde te espero e quase sempre parto
Para me rebentar como onda a teus pés
Que o amor azul tenha todas as cores
Das sementes plantadas no teu jardim
E seja pintado por todas as flores
Que nasceram do amor que não tem fim
Que seja nada ou tudo que te escorre pelos dedos
Janela porta ponte segredo e vida
Inquietação do meu olhar já sem medos
Pois no teu abraço senti-me renascida.

16 comments:

salvoconduto said...

Já eu não aprecio muito a rocha falésia e ainda menos as "marés", é que volta não volta quem se lixa é o mexilhão...


Abreijos.

anamar said...

As voltas do amor, são as voltas do mar... como tu gostas...
fu-ri-o-so....
:))
Beijo

Cris Caetano said...

Nossa, mas é lindo! Este foi de cortar a respiração.

Beijinhos, Maria

lua prateada said...

E que entre todas as primaveras da vida esse anor jamais tenha fim...
Beijinho florido

SOL

Rosa dos Ventos said...

Que o amor permaneça firme!

Abraço

trepadeira said...

Como é sempre bom lavar,por aqui,o espírito.
Um abraço,
mário

Filoxera said...

Conheço...
;-)
Beijos.

mfc said...

As palavras saem-te com vida e sentimento!

Papoila - BF said...

Que seja tudo isso.... simplesmente seja amor.

um beijo

Duarte said...

Palavras que enamoram, as tuas!

E que inspiram...

ONDEAR

Um mar que cuspe espuma branca,
que a enrola sobre a que já lançou...
tão longe e tão forte que nem estanca,
mas o moinho de arreia não parou!

Um grande abraço

João P. said...

Maria:

Vale sempre a pena passar por aqui antes de dormir!

São sempre momentos intensos!

Beijo

João

A. Jorge said...

...e ao acordar também! ...poema de arrepiar!...

Beijos

Jorge

Justine said...

Que o amor seja então vida! Belo, muito belo, Maria:)))

Maria said...

Muito obrigada por terem passado aqui.
Beijos a todos.

Graça said...

Que seja, sim, Maria.

Beijo de boa noite.

AnaMar (pseudónimo) said...

É.
beijo