Friday, February 22, 2008

Ausência de nós


Diz-me como suportas esta ausência de mim se
eu fecho os olhos e tu estás aqui e não estás
os teus dedos passam ao de leve pela minha pele e
eu sinto-te dentro do meu peito e tu sorris
diz-me, amor, como suportas esta ausência de nós

82 comments:

Maria, Simplesmente said...

Este cheiro da Ilha!...
Hoje "parece-me" que compreendi.
Bj
Maria

Catarina Alves said...

Ausência e saudade... sofrimento pela falta...

sentimentos que trazem outros e outros.

Tão bonito... sentido.

Maria, beijinho muito grande para ti.

Brancamar said...

Muito lindo! Mesmo muito lindo!
Estou na mesma onda.
Beijinho

Maria P. said...

Lindo...
Não se suporta, fica camuflada algures no tempo de cada um...

Beijinho*

Ka said...

belíssimo!
Não se suporta Maria, vai-se suportando dia após dia

Beijo

Entre linhas... said...

A ausência é dolorosa,mas suportável como tudo na vida.
Minha amiguinha já voltei das minhas "lides" blogueiras".
Bom fim de semana,cheio de paz,amor e muita harmonia.
Bjs Zita

FERNANDA & POEMAS said...

Olá querida amiga Maria, certo e lindo... Como a vida nos ensina a viver o dia a dia... Um dia virá, que tudo se transforma.
Beijinhos de carinho e amizade.
Fernandinha

samuel said...

"Oh, pedaço de mim
Oh, metade exilada de mim
Leva os teus sinais
Que a saudade dói como um barco
Que aos poucos descreve um arco
E evita atracar no cais"

Abreijinhos.

Paula said...

Também eu não sei como ele suporta a ausência de nós!!!!
Lindas palavras!

Abraço

Berta Helena said...

As ausências trazem sempre sofrimento, suportam-se mal, atormentam-nos. Gostei muito da forma como expressaste esse sentir.

Tenho recebido os teus recados. Já acabaste, não foi?

Beijos.

Olhos de mel said...

Como lhe entendo viu? As vezes passo por isso e dói muito...
Belo post!
Bom fim de semana!
Beijos

malukinha d'arroios said...

maria,

nao sei dizer como suporto a sua ausencia... e mto menos como ele a suporta, nao sei...mesmo.

beijos

Pitanga said...

Eles sempre suportam melhor do que nós. Só não sabemos como.Temos que aprender, Maria

beijos

Fernando Samuel said...

«No comboio da noite sem lábios
onde me levam,
afastas-te de mim cada vez mais»

Teresa Durães said...

com paciência...(algo que me falta)

Maria said...

maria, simplesmente

A ilha tem um cheiro bom, Maria.
Beijo

Maria said...

catarina alves

Tudo isso, que é a vida....

Beijinhos, Nani

Maria said...

brancamar

Obrigada...
Beijinho

Maria said...

maria p.

Ou então vai-se suportando..... ainda não sei...

Beijinho

Filoxera said...

Pesa. Esmaga. Corrói.
A ausência.

Maria said...

ka

provavelmente, ka, não sei...

beijo

Maria said...

entre linhas

Bom teres regressado.... vi-te por lá ontem.
Bom fim e semana

Beijinho, Zita

Maria said...

fernanda & poemas

Nós é que temos que transformar, acho eu...
Beijinhos

Maria said...

samuel

“Oh, pedaço de mim
Oh, metade amputada de mim
Leva o que há de ti
Que a saudade dói latejada
É assim como uma fisgada
No membro que já perdi”

Abreijinhos.....

Maria said...

paula

☺ ☺

abraço

Maria said...

berta helena

Todas as ausências, sejam elas de que tipo forem, suportam-se mal. Nem sei como se aguentam, às vezes...

Leio-te sem parar.... nem é possível...
Obrigada.

Beijos

Maria said...

olhos de mel

Mas depois vem logo outro dia e tudo passa, não é?
Bom fim se semana
Beijos

Maria said...

malukinha d’arroios

A gente habitua-se, minha amiga, a gente habitua-se...

Beijos

Maria said...

pitanga

Não sei bem se será assim. Depende das pessoas...
Beijos

Maria said...

fernando samuel

“o trem da partida é o mesmo que o trem da chegada”
(ou ao contrário, tanto faz....)

Maria said...

teresa durães

Com o tempo...

Maria said...

filoxera

tudo isso, sim...

MIMO-TE said...

Ai querida como eu detesto ausências :( Sou positiva demais para suportar o sofrimento. :(

Bjoca e bom fim de semana
tens um mimo no meu cantinho :)))

Mimo-te

Adriana said...

Aqui tudo é paz e mar.
Que longe a vista se perde
Na solidão a tornar
Em sombra o azul que é verde!
Aqui tudo é paz e mar. (Fernando Pessoa)
Bom fim de semana!!

Claudia said...

Como é que tu suportas?

Como é que eu suporto?

Não sei bem...

Beijo sempre aqui

Luís Galego said...

ausência de mim

o sentimento de ausência é cortante...este poema tambem...

Rosa Maria said...

Coisa tão linda de se ler...
Li e reli e achei que podia ter sido escrito por mim.

Beijinhos

isabel said...

ausência que dói. quando ele sorri, dói menos.

não quero que te doa. beijo

Oris said...

Acho que não se suporta...
será sempre um vazio...

Bom fim-de-semana.

Beijitos

Vanda Paz said...

fiquei de boca fechada e punhos serrados... não te consigo exprimir o que senti ao ler estas frases...

beijos

isabel victor said...

É o Amor que nos torna gente !!!

É pelo Amor é que vamos ...
É pelo Amor é que somos ...

Bj* Maria (gosto do teu nome)


iv

marias said...

Lindo!...
A ausência de alguém que amamos é dolorosa, mas como dizes fecha-se os olhos e "tu estás aqui".
O amor sente-se na ausência porque se é forte jamais fenece.


Beijinhos

avelaneiraflorida said...

Ausência...

só pela dor de cada palavra que a forma, já de si é demasiado gritante!

Há ausências necessárias. mas essas são partidas sem retorno!

Bjkas!

Cris Caetano said...

A saudade é um sentimento tão cheio de dor...

Beijinhos e bom fim de semana

tufa tau said...

se disser que suporta uma ausência... não acreditarei


também andei nas ausências... mas deixei-a preparada para outro dia

rosa dourada/ondina azul said...

Ausência que dói...


Deixo-te um beijinho,

Sininho said...

E ainda com o Chico:

Oh, pedaço de mim
Oh, metade afastada de mim
Leva o teu olhar
Que a saudade é o pior tormento
É pior do que o esquecimento
É pior do que se entrevar...

Beijinho

tulio hostílio said...

Bastou uma noite de chuva, com 118 milímetros por metro cúbico, na zona de Lisboa e arredores, para que nossas tradicionais debilidades, em matéria de segurança (no domínio da protecção civil), fossem postas a descoberto.

Meg said...

E como sabemos, Maria, se à partida não lhes damos sequer o benefício da dúvida! Há eles e "eles". Talvez não queiram dar parte de fracos, porque acredito e "sei" que também lhes custa a ausência. Sem dúvida, Maria.
Um bom fim de semana num abraço

multiolhares said...

Não é possível suportar as distâncias
Faz doer a alma
Beijinhos
luna

AJO said...

É certamente muito complicado... mas tentando a todo o custo sobreviver e acreditar que amanhã será diferente.
BJS e bom fim de semana

Agulheta said...

Maria
Como gostei,da passagem desta ausência,como pode suportar! pois ela dói.
Beijinho e bom fim semana Lisa

Maria said...

mimo-te

Quem não detesta? ☹
Já lá vou, mas estou com problemas em comentar.
Vou tentar resolver o problema amanhã ou domingo...
Bom fim de semana, beijos, linda Mimo

Maria said...

adriana

Adoro este Fernando Pessoa...
Paz e mar, é tudo o que preciso...

Bom fim de semana, Adriana

Maria said...

claudia

Apenas porque somos capazes de suportar, porque queremos, porque sim...

Beijo, também sempre aqui

Maria said...

luís galego

As palavras saíram assim... nem li. Se tivesse lido talvez tivesse alterado qualquer coisa, mas já não seria “o sentimento” daquele momento....

Maria said...

rosa maria

Pode ser escrita por qualquer pessoa, desde que O sinta....

Beijinhos

Maria said...

isabel

E ele sorri sempre que eu quiser...
Beijo, Isabel

Maria said...

oris

Suporta-se, aguenta-se e sobrevive-se.
E a seguir VIVE-SE!!!!

Beijinhos

Maria said...

vanda paz

São palavras, são dias, são palavras.......
É o que tu sabes.

Beijos

Maria said...

isabel victor

É o Amor que nos dá Vida!
Bem vinda. Sempre.

É pelo Amor que somos
É (também) pelo Sonho que vamos......

Obrigada.

Beijo, Isabel

Maria said...

marias

O meu Amor, os meus Amores, só desaparecem comigo....

Bom fim de semana
Beijinhos

Maria said...

avelaneiraflorida

E temos que aprender a viver com as partidas que não têm retorno....

Beijinhos

Maria said...

cris caetano

A saudade é uma palavra que se sente no estômago e no peito...

Beijinhos

Maria said...

tufa tau

As ausências são todas diferentes, e sentidas de forma diferente....

Beijos

Maria said...

rosa dourada/ondina azul

Todas as ausências doem. Esta especialmente....

Beijinho, Rosa

Maria said...

sininho

Então, continuando com o Chico...

“Oh, pedaço de mim
Oh, metade adorada de mim
Lava os olhos meus
Que a saudade é o pior castigo
E eu não quero levar comigo
A mortalha do amor
Adeus”

Beijinhos

Maria said...

tulio hostílio

É verdade, tens razão. Prepara-te para outro fim de semana de muita chuva...

Maria said...

meg

Como dizes, Meg, há eles e “eles”... como há elas e “elas”...
A fragilidade é de ambos sexos, se forem capazes de admitir....

Bom fim de semana, Meg.
Beijo

Maria said...

multiolhares

Como te entendo, Luna....
... imagina agora as “ausências”, para sempre....

Beijinhos

Maria said...

ajo

O amanhã é sempre diferente...
Bom fim de semana
Beijo

Maria said...

agulheta

As ausências doem todas, Lisa..
Bom fim de semana
Beijinhos, e as tuas melhoras

Anonymous said...

Maria
procurei o teu e-mail mas não encontrei, daí que tenha que te responder aqui, num comentário.
Desculpa ir como anónimo, penso que saibas quem sou!!!
Escreves:
..."Sei do teu empenho em fazer textos sobre todas as letras do alfabeto. Mas se não estás bem, pára um pouco e escreve outras coisas...(Escreve o que te sair, o que te vai na alma (esteja ela onde estiver), o "que te der na gana".)
Olha, Maria isso é que não posso escrever mesmo o que me vai na alma, por muitas razões:no início do meu blog era muito transparente, muito mais do que sou hoje e fui criticada e avisaram-me que há pessoas que se regozijam com o nosso sofrimento...e cheguei à conclusão que «ninguém» merece saber o que me vai na alma, a não ser 1 ou outra Amiga.
NUNCA me obrigo a fazer o que não gosto ou não quero, a não ser «trabalhar» isso é que faço muitas vezes contra a vontade, não me proporcionam condições para estar bem, por lá...
Quanto à escrita é um grande PRAZER, é o melhor que posso fazer, quando preciso de estar bem, faço pesquisas e faço os posts. Acredita que não faço o alfabeto por obrigação e por ter prometido que o faria, eu meti-me nisto porque gosto, adoro mesmo.

Perguntas:Estás isolada no teu emprego porquê?
resposta:nunca ouviu falar que existem pessoas más, víboras à solta?é isso que tenho e que me deixa doente.
Ajudar? Não creio que seja possível, talvez...quem sabe...eu gostaria de ser locutora de rádio, ando à procura de quem precise de alguém para fazer um tempinho por lá, depois quem sabe, deixo o emprego que tenho e fico em Paz.

Fique bem, obrigado pelo apoio.
Bom fim de semana.
Beijinho.
NOTA:sabes quem sou!!!

Maria said...

anónimo

Sei quem és, claro...
Vou ao teu blog.

Beijinho

Anonymous said...

Maria, isto que escrevi no comentário ao teu post, foi um desabafo que não poderia nunca escrever num post meu, pois pessoas do meu local de trabalho podem ler...e, por azar,hoje transcreveste precisamente para lá,o que eu tinha escrito:

Escreveste:
"Ando com muita necessidade de conversar, ando desanimada pois aqui no trabalho existe uma repressão enorme só para mim, eu aproveitava a m/hora de almoço para visitar os vossos blogs e, até isso, foi-me «proibido» ficar no gabinete...enfim, há gente tão má, eu pergunto:
Que andam a fazer pelo Mundo estas pessoas más? Pena é que as boas vão-se...infelizmente."

Bom fim de semana.
beijos

Anonymous said...

No fim escreveste:
..."Não sei se percebi, não será muito importante, eu é que me preocupo de mais e não deveria, provavelmente....

PELO AMOR DE DEUS
será que não me faço entender?
Tu entendeste que eu pedia «socorro», vieste em meu auxílio e eu agradeço.
Quem é que disse que não é importante? É muito devastador para mim continuar ali...acredita.

Porque foi que não entendeste as minhas palavras?
Tentei fazer com que me entendesses, não consegui provavelmente.

Maria said...

anónimo

De facto não percebi que podia ser lida por alguém que não convinha.....
Apaga o comentário.
Agora entendi o "rabinho" que me faltava entender.
Cheguei a pensar que poderia ter a ver com a tua sobrinha.....
Caramba, às vezes sou mesmo burra.
Deve ser muito difícil de suportar a tua situação, lá...
Desculpa...

Boa semana, e beijinhos

Era uma vez um Girassol said...

Ufffff....
Cheguei na hora...
Ai, Maria, se há víboras, se há perseguição, se não podem ver-nos felizes, se....
A verdade é mesmo dura, lá isso é!
E às vezes só nos apetece fugir, virar costas.
Ter tempo para nós, viver felizes o resto das nossas vidas.
Aprender mais...
Longe das cobrinhas...
Ah, Maria, minha amiga, estou farta!

Obrigada pelos parabéns da minha neta!
Beijokas

O Sibarita said...

ô Maria danada meu Deus!

Belo poema dona moça do amor ausente, Suporta é fia? kkkk Suporta não!kkk

bjs
O Sibarita

O Sibarita said...

ô Maria danada meu Deus!

Belo poema dona moça do amor ausente, Suporta é fia? kkkk Suporta não!kkk

bjs
O Sibarita

Maria said...

era uma vez um girassol

Sei bem que é assim, em tanto sítio...
Porque não nos deixam viver em paz e sossego?
Ainda se chateássemos....

Já falta pouco para deixares de as aturar, Flor grande

Beijinhos

Maria said...

o sibarita

Tenho coração mole, Siba, como não vou aguentar? kkkkkkkkkk

Aguenta tudo!

Beijos