Thursday, April 24, 2008

Há 34 anos foi assim

A PRIMEIRA SENHA


E depois do adeus

Quis saber quem sou
O que faço aqui
Quem me abandonou
De quem me esqueci
Perguntei por mim
Quis saber de nós
Mas o mar
Não me traz
Tua voz.

Em silêncio, amor
Em tristeza enfim
Eu te sinto, em flor
Eu te sofro, em mim
Eu te lembro, assim
Partir é morrer
Como amar
É ganhar
E perder

Tu vieste em flor
Eu te desfolhei
Tu te deste em amor
Eu nada te dei
Em teu corpo, amor
Eu adormeci
Morri nele
E ao morrer
Renasci

E depois do amor
E depois de nós
O dizer adeus
O ficarmos sós
Teu lugar a mais
Tua ausência em mim
Tua paz
Que perdi
Minha dor que aprendi
De novo vieste em flor
Te desfolhei...

E depois do amor
E depois de nós
O adeus
O ficarmos sós

(Emissores Associados de Lisboa)
22.55



A SEGUNDA SENHA


Grândola

Grândola vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti, ó cidade

... o poema lido aos microfones...

(Rádio Renascença)
00.20



PRIMEIRO COMUNICADO DO MFA


"Aqui Posto de Comando das Forças Armadas
As Forças Armadas portuguesas apelam para todos os habitantes da cidade de Lisboa no sentido de recolherem a suas casas, nas quais se devem manter com a máxima calma.
Esperamos sinceramente que a gravidade da hora que vivemos não seja tristemente assinalada por qualquer acidente pessoal, para o que apelamos para o bom senso do Comando das Forças Militares no sentido de serem evitados quaisquer confrontos com as Forças Armadas.
Tal confronto, além de desnecessário, só poderá conduzir a sérios prejuízos individuais, que enlutariam e criariam divisões entre portugueses, o que há que evitar a todo o custo.
Não obstante a expressa preocupação de não fazer correr a mínima gota de sangue de qualquer português, apelamos para o espírito cívico e profissional da classe médica, esperando a sua acorrência aos hospitais, a fim de prestar a sua eventual colaboração, que se deseja sinceramente desnecessária."

(Lido por Luís Filipe Costa)
(Rádio Clube Português)
04.20

16 comments:

FERNANDA & POEMAS said...

Olá minha querida Maria, bela homenagem, belas citações, bela postagem... Lendo a teu post está tudo dito!!!
Estou 100% de acordo contigo!
Amiga, muitos beijinhos de amizade,
Fernandinha

Manuela said...

"Quis saber quem sou
O que faço aqui
Quem me abandonou
De quem me esqueci
Perguntei por mim
Quis saber de nós..."

Ainda ontem ouvi esta música de Paulo de Carvalho, imortal sem dúvida, sabor ao 25 de Abril, sabor a tudo o que muda, porque para mudarmos seja o que for em nossas vidas primeiro temos que saber quem somos e o que fazemos por aqui....

Estavamos em perfeita sintonia...

Beijos Grandes Maria gmt

Rosa Maria said...

Já passaram 34 anos e parece que foi ontem...

Foi tão intenso!

Abril, SEMPRE!!!

Beijos vermelhos

poesianopopular said...

Maria
Estás a preparar-te?
Até amanhã camarada!
Bjo
Manangão

Carla said...

bela viagem pela história da liberdade
bom fim de semana
beijos

Fernando Vasconcelos said...

25 de Abril sempre.

rosa dourada/ondina azul said...

Está presente !
Continua presente !



Beijinho,

Agulheta said...

Maria.
Bonito adorei,poema e música que jamais será esquecida,como as palavras ditas na Rádio Clube Português,não esquece jamais.
Viva Abril Sempre,estou contigo pela liberdade beijinho Lisa

Filoxera said...

Ainda me arrepio, ao ouvi-las. Quanto ao cartaz, esteve anos e anos numa parede lá de casa.
Hoje, no Escrito a Quente, há comemoração dobrar.
Beijos, vermelhos.

Ana said...

A emoção das primeiras horas, o ouvir dos comunicados, a esperança a querer despontar.
Lindo e forte demais para alguma vez ser esquecido.
Festejemos a Liberdade, hoje.
25 Abril sempre.
Um beijo e um cravo vermelho.

comecardenovo said...

Gosto do poema, da canção e do post. é bom relembrar.
bjs

Carminda Pinho said...

Maria,
recordas aqui, aquilo que continua a manter-se na nossa memória e, já lá vão 34 anos.
Temos tido altos e baixos, mas o que interessa realmente é que a Liberdade veio para ficar.

Beijos

PS: - não pude aceitar o teu convite :(

João Filipe Rodrigues said...

Que viva Abril!

Maria said...

Foi assim, há 34 anos.
Hoje, cantámos a Grândola na rua.
Amanhã (daqui a pouco) é o desfile na Av. da Liberdade.
É assim todos os anos? É.
Porquê? Porque sim!
Adianta? Claro que sim!
Para que NUNCA MAIS!!!!!!!!

Beijos a quem por aqui passou. E um cravo vermelho!

isabel said...

:))

obrigada!!

outro para ti!

O Sibarita said...

To dizendo que essa Maria é retada mesmo!

Isso ai Maria tem mais é que comemorar! VIVA 25 DE ABRIL!

Ei não se esqueça da minha TUGA! kkkk

bjs
O Sibarita