Thursday, November 26, 2009

Porque gosto tanto...



Por este rio acima
Deixando para trás
A côncava funda
Da casa do fumo
Cheguei perto do sonho
Flutuando nas águas
Dos rios dos céus
Escorre o gengibre e o mel
Sedas porcelanas
Pimenta e canela
Recebendo ofertas
De músicas suaves
Em nossas orelhas
leve como o ar
A terra a navegar
Meu bem como eu vou
Por este rio acima

Por este rio acima
Os barcos vão pintados
De muitas pinturas
Descrevem varandas
E os cabelos de Inês
Desenham memórias
Ao longo da água
Bosques enfeitiçados
Soutos laranjeiras
Campinas de trigo
Amores repartidos
Afagam as dores
Quando são sentidos
Monstros adormecidos
Na esfera do fogo
Como nasce a paz
Por este rio acima

Meu sonho
Quanto eu te quero
Eu nem sei
Eu nem sei
Fica um bocadinho mais
Que eu também
Que eu também
meu bem

Por este rio acima
isto que é de uns
Também é de outros
Não é mais nem menos
Nascidos foram todos
Do suor da fêmea
Do calor do macho
Aquilo que uns tratam
Não hão-de tratar
Outros de outra coisa
Pois o que vende o fresco
Não vende o salgado
Nem também o seco
Na terra em harmonia
Perfeita e suave
das margens do rio
Por este rio acima

Meu sonho
Quanto eu te quero
Eu nem sei
Eu nem sei
Fica um bocadinho mais
Que eu também
Que eu também
meu bem

Por este rio acima
Deixando para trás
A côncava funda
Da casa do fumo
Cheguei perto do sonho
Flutuando nas águas
Dos rios dos céus
Escorre o gengibre e o mel
Sedas porcelanas
Pimenta e canela
Recebendo ofertas
De músicas suaves
Em nossas orelhas
leve como o ar
A terra a navegar
Meu bem como eu vou
Por este rio acima

(Fausto)

30 comments:

anamar said...

Abraço
:))

Fernando Samuel said...

»Por este rio acima» é, na minha opinião, um dos trabalhos musicais de maior qualidade alguma vez publicados no nosso País.

um beijo grande.

Joao P. said...

Maria:

E que boas memórias guardo desse rio/mar de emoções que foi (é) o Por este rio acima!

Obrigado

João P.

salvoconduto said...

Uma belíssima escola.

Abreijos.

samuel said...

Muito bom!

Abraço.

Leticia Gabian said...

Tens razão de gostar tanto, amiga-irmã.
É lindo!

Beijo enorme, AICeT

zmsantos said...

"Leve como o ar
A terra a navegar
Meu bem como nós vamos
Por este rio acima"

Beijinho.

Oris said...

Como me soube bem ouvir logo pela manhã....

Excelente escolha...

Beijitos, Maria

:)

mie said...

E eu também gosto muito deste rio do fausto e do teu rio.

Um beijo enorme

Maria ilha.

(hoje sem pão quente, mas um chá sabe sempre bem, és servida?)

Cris Caetano said...

Gostei demais! :) Obrigada!

Beijinhos

mixtu said...

excelente... porque ao ler o poema ganha outra fuerza...

abrazos serranos...

duarte said...

um dos meus artistas preferidos.
boa escolha.
abraço do vale

clic said...

:)))

Manuela Freitas said...

Por este rio acima, que bela canção do Fausto, que tão belas canções fez. Grande poeta também.
Por aquele rio acima também eu gostava de ir...
Beijinhos,
Manuela

Meg said...

Maria,

Porque gostamos tanto...
Porque gostamos cada vez mais...

Beijinho para ti, de cá deste lado.

Tite said...

Foi bom ter passado por aqui.

Já tinha saudades de ouvir esta música boa deste maroto que não nos dá tanta música como nós queríamos e desejaríamos.

Só quando lhe apetece.

Abraços

joão marinheiro said...

Demasiado bom mesmo...
Abraço

ausenda said...

É do melhor que há neste País. Uma autêntica obra-prima "Por este Rio Acima"...adoro!!!!!

Beijinho

Baila sem peso said...

E sonho e rio e mel
E castelo e harmonia
Terra a navegar...
Minha amiga Maria!
Como eu gosto tanto
Tudo é encanto...
Eu nem sei, eu nem sei...
Como eu desejo a paz
Que aqui é capaz...
Um sonho em que me deito
Fiquei um pouquinho mais
E no seu tom me deleito...

E com um beijo te enfeito!

Fernando Pinto said...

Gosto de subir os rios... Faz bem à alma, aos pulmões. Beijinhos

Memória de Elefante said...

E vamos percorrendo um longo rio humano de tempos, que seja sem desassossegos grandes...


Um abraço e agradeço a visita!

Filoxera said...

Tenho este lp em casa da minha mãe. Lembro-me de o ouvirmos todos...
Beijos, Maria.

Nilson Barcelli said...

Também gosto, e muito.
Obrigado pela partilha.
Querida amiga, bom fim de semana.
Beijos.

Áurea said...

Entrei para agradecer
Um comentário bonito
No blog "Baila sem peso"
A Maria deixou escrito

Claro que sabe rimar
Ainda não se pôs "a isso"
Custa muito, muito menos
Do que fazer um "feitiço"

Feitiço foi p´ra rimar
Eu faço-o como "contadora"
Nas histórias que conto
Quando meto a "lutadora"


Este pequeno "jeitinho"
Eu apanhei de meu pai
Onde há uma desgarrada
Logo meu pai aí vai

Brincadeira e poesia
Tem algo de semelhante
A brincadeira faz bem
A poesia é fascinante.

Quanto ao poema do Fausto
P´ra mim é lindo de "morrer"
Gosto de todas as canções dele
Ouço-as com muito prazer

BJO
Áurea

Chris said...

Obrigado pela recordação e partilha, ainda guardo esse disco em vinil
Bjs
Chris

Apenas eu said...

Maria, eu já gostava de ouvir o Fausto. Agora tenho assim uma paixão.

beijos muitos e bom fim de semana.

Little Monster said...

Poesia vinda de ti tem sempre outro valor... um beijo grande daqui ;)

maré said...

venho trazer-te um beijo maria

sabes que gosto de água, desse rio permanentemente intranquilo...
e do Fausto

____
um beijo

Mika said...

Olá Maria.
Lembro-me desse disco ainda em vinil. Creio que é de 81 ou 82.
E teve uma historia engraçada. Foi-me dado num concerto dele na aula magna pela produção do espectáculo. Eu era reporter fotográfico na altura e fui fotografar o concerto. Depois fui revelar as fotos porque eram para o dia seguinte. O disco ficou na mala de um ford cortina que tinha na altura. Depois vendi o carro a um amigo que passados quase dois anos me veio perguntar se o disco era meu porque estava debaixo do forro da mala onde o pus para não se deformar. E assim recuperei o vinil que tinha perdido dois anos antes. O espéctaculo foi excelente e lembrei-me disso ainda há pouco tempo quando estive para ir ver o "Três cantos".
Fica a história algo egocêntrica no contexto do tema que propuseste.
Desculpem a ousadia do umbigo.
Abraço de rio

Miguel

Maria said...

Muito obrigada por terem passado aqui.
Também guardo religiosamente os discos de vinil do Fausto - e dos outros - de tempos outros...


Bom fim-de-semana.
Beijos