Friday, October 22, 2010

Tempo


É de noite que entras em mim, devagarinho, num sonho que deveria ser apenas meu. É de noite que o teu silêncio me grita com mais força, num tempo que é só nosso. É pela madrugada que sais de mim, feito abraço, e o teu sorriso se escapa até voltares, no tempo que é teu.

15 comments:

Maria said...

Voltei. Por uma semana, talvez. Depois, bem, depois logo se vê...

Obrigada.

bettips said...

Dizia eu há um minuto:
"pensar no tempo do tempo"!
E aqui o encontro, o sonho.
Bjs

Leticia Gabian said...

Ainda bem que tem TEMPO pra escrever o que a gente gosta tanto de te ler!

Sodade docê!!!!!!

Beijo imenso, AICeT!

Fernando Samuel said...

Quando é assim... tudo vai bem... e é bonito.

Um beijo grande.

Swt said...

Hummmm... Que belo texto!

Ainda não percebi onde vai tão amiúde! Prontos. rsss rsss

Licínia Quitério said...

Bonito, Maria, bonito! Beijo.

Justine said...

É com palavras de fulgor e de sobressalto que escreves os teus textos mais belos...

Baila sem peso said...

Vai e volta num instante
eu também ando em movimento...
um pé fora outro dentro
tem sido o meu alento!... ;)

bonito o teu andamento

bom fim-de-semana
beijinhos

A.S. said...

Para ler... e sentir!!!


Um abraço Maria!
AL

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram por aqui.
Bom fim-de-semana.

Beijos.

João P. said...

E voltaste Inspirada (como sempre!)

beijo

João

João P. said...

.

rouxinol de Bernardim said...

A magia da arte de bem escrver... com sentido de humor, pedagogia e erotismo sadio até...

Ni said...

...
a noite e a madrugada... o meio (do)dia... a tarde e a saudade da alvorada... unem-se num tempo só teu. O Agora, onde um nome pulsa nas minhas veias ao ritmo da vida: esse nome é o teu.

Beijo, doce Maria.

Ni*

Duarte said...

Estas reflexões que deixas cair assim como quem não faz nada, na aparência, possuem uma grande riqueza de sentimentos que admiro.

Um grande abraço e a minha admiração