Wednesday, April 27, 2011

Maria


Já tive as mãos cheias de quase tudo. Do que me era mais querido. Com o tempo, ou antes de tempo, as minhas mãos foram ficando vazias. Agora nem o vento consigo reter. Nem as águas. Por isso mergulho no teu olhar em busca da outra eu que fui, quando tinha as mãos cheias de quase tudo.

(vou ali, longe. mas volto.)

34 comments:

svasconcelos said...

Lindo, Maria! Que te reencontres na viagem!:) beijo.

Luis Eme said...

beijinho Maria

e volta com um sorriso.

João P. said...

oh pá...

Estamos na mesma "onda"

Beijo e boa viagem

João P.

Constantino, Guardador de Vacas said...

Desde que volte, pode ir... :)

Boa viagem!

GR said...

Vai Maria
tenta agarrar o futuro.
Será que podes? com tantos Amigos agarrar as tuas mãos....são tantos...somos tantos.

Mil Bjs

GR

salvoconduto said...

Agarra Maria, segura Maria.

Abreijos.

Memória de Elefante said...

Maria:
Esse mergulho no olhar pode deixar vir à tona e a vida voltará a ser possível com as mãos repletas novamente...

Um beijo


PS: Sempre os escritos e canções, enfim teu blog preenche minha alma.Bom Voltar aqui !

Carminda Pinho said...

Vais longe, Maria?
:)
Fico aqui à tua espera, no mesmo sítio e à hora do costume.

Beijos

zmsantos said...

Vais. Mas não vais. Porque ninguém te deixa.
Volta feliz.
Mil beijos!

vovó said...

isso é vai ser "manguarar"!!! :))))

boas viagens :)... quando voltares, "apita"...
beijocasssssss
vovómaria

... said...

já tive palavras,... tinha até agora, até te ler...
fiquei com as tuas e vou tentar encaixar esse vazio.

volta.

beijos meus
A_T

Papoila - BF said...

Tens o coração tão cheio de tanto...tanto.

Um beijo

BF

© Piedade Araújo Sol said...

palavras que se colam a mim
todos nós (acho) já tivemos as mãos cheias de quase nada.
achei a foto muito beme scolhida para o texto.
beij

viajante said...

Já tive a Vida cheia de quase tudo. Agora... tento de novo.

Mar Arável said...

Bjs tantos

Licínia Quitério said...

Ainda as tuas mãos retêm "quase" tudo. Eu sei que não chega, eu sei.

Beijo, Maria.

A. Jorge said...

Quando tudo que é querido se vai, é sempre, como dizes, antes do tempo!

Beijos

Jorge

http://escarniosmaldizeres.blogspot.com/

mfc said...

Tínhamos Maria!
.... mas temos que voltar a ter!

Vieira Calado said...

Agora vamos tendo as mãos cheias
de quase nada!

Saudações poéticas

Luma Rosa said...

Poxa, mas por vezes temos que nos esvaziar, para enchermos de coisas novas! Fica bem!!

Manuela Freitas said...

Olá Maria,
Belíssimo texto!
Que esse olhar atenue a tua nostalgia!...
Bj,
Manuela

SILÊNCIO CULPADO said...

Lindo, Maria. Lindo mas triste. As nossas mãos têm sempre quase tudo quando temos muito para dar. Quando começamos e acabamos dentro de nós mesmos.
Beijinho, Maria e volta feliz

SILÊNCIO CULPADO said...
This comment has been removed by the author.
Fernando Samuel said...

BOM DIA! BOM DIA!

Um beijo GRANDE - e uma visita GRANDE...

Rosa dos Ventos said...

Não demores!

Abraço

heretico said...

viemos de longe e vamos para longe... muitos!

beijo, Maria

nacasadorau said...

Cheguei na hora da saída...
Voltarei para a chegada!

Existe uma só bela criança no Mundo... mas para cada uma delas existe uma Mãe.
Beijinhos especiais neste dia, que é tão nosso.

AnaMar (pseudónimo) said...

Mergulha Maria, que tenho as mãos pequenas mas que te seguram com força, para não te dixar ir.
E contigo, vou enchendo as minhas mão de tanto, tanto...
Um beijo e inté jazz

Duarte said...

Maria, as tuas palavras possuem o dom do que é transparente, como TU.

Nesta vida tudo é cíclico, o mau é quando nos deixamos invadir pela nostalgia dos tempos idos. Vive desejando-os e ter-los-ás, verás como sim. Quero!

Um grande abraço, querida amiga, portador de energia, se isso é possível

OUTONO said...

O longe é perto. Fico no aguardo...do teu dizer...porque tenho saudades!

viajantes said...

um abraço maria

Justine said...

Tudo o que as tuas mãos tiveram está dentro de ti, faz parte de ti!

(Diverte-te muito, bebe uns mojitos por nós e traz-nos o cheiro dessa ilha!)

A.S. said...

Querida Maria,

Tens as mãos vazias sim... mas tens encontras um olhar transbordante de emoções...

Beijos!
AL

Besnico di Roma said...

Obrigado Maria, por teres entrado nas minhas memórias.
Eu sempre tive as mãos cheias de nada, mesmo quando pensava que tinha tudo.
Um Beijo e até breve, prometo.