Monday, April 25, 2011

Música de Abril VI








Esta é a madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo


(Sophia de Mello Breyner Andresen)


VIVA O 25 DE ABRIL!

16 comments:

BRANCAMAR said...

Querida Maria,

Relembrar estes momentos é sempre uma emoção para quem os viveu intensamente, tendo experimentado o mau sabor dos anos anteriores. Quem não viveu antes de 1974 dificilmente tem a noção das grandes diferenças, apesar de tudo.
Acabei de dizer num outro espaço que de entre muitas coisas duas houve que foram extremamnete importantes: o fim da guerra colonial e a libertação dos presos políticos. Vejo agora aqui no teu vídeo que me esqueci de referir os exilados, outra espécie de prisioneiros.

Tal como ali referi, agora que ainda temos liberdade de falar e agir só temos que nos mobilizar numa frente de luta contra os novos donos de escravaturas mais subreptícias.

Abril ainda é esperança.
Força!

Branca

Filoxera said...

Uma braçada de cravos e um beijo para ti.

samuel said...

Quase três e meia da manhã, cheguei a casa e vim ver a tal "coincidência". Coincide!!! :-)))

Abreijo.

vovó said...

25 de Abril, seeeempreeeeeee! :)

em Montemor, " esta noite a Liberdade", foi Muito Bonita!
pensei em ti... no Z... :)...
beijocasssssss
vovómaria

GR said...

Para todos que lutam por Abril,

25 de Abril, SEMPRE!

VIVA O 25 de ABRIL!

Gd BJ

GR

mdsol said...

O meu bom dia é o tesouro
:)))

Luis Eme said...

VIVA!

beijinho Maria

Só Eu (Ricardo) said...

Dou-te um cravo numa imagem
Na minha mão uma flor
Ele é força, ela é coragem
São o fruto dum amor.

Maria, a liberdade sempre!
Beijinhos
Ricardo

Sam. said...

Sei que estás em festa, pá
Fico contente
E enquanto estou ausente
Guarda um cravo pra mim
Eu queria estar na festa, pá
Com a tua gente
E colher pessoalmente
Uma flor do teu jardim
Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei também que é preciso, pá
Navegar, navegar
Lá faz primavera, pá
Cá estou doente
Manda urgentemente
Algum cheirinho de alecrim.

(Chico Buarque de Hollanda)

Feliz Dia da Liberdade!
Feliz 25 de Abril!

mfc said...

É redundante, mas vou dizer.... SEMPRE!

© Piedade Araújo Sol said...

um beijo e um cravo

sempre!

Carminda Pinho said...

Sempre, Maria!

Beijos

Justine said...

Sophia e Zeca, quase doi tanta beleza junta!
Foi boa a festa, ontem:))

nacasadorau said...

Vou ver hoje pela segunda vez o mesmo espectáculo - Tributo a Zeca Afonso, pela Academia de Fão.
Algo inesquecível e fabuloso.
Zeca está vivo, é imortal.

Abraço,

Duarte said...

Já sabes, estava longe, mas vivi intensamente esse momento. Que perdure no tempo... faz bem...

Abraços

bettips said...

Não estou aqui? Porquê?
Se SEMPRE? Redundante-mente, SEMPRE.
Teimosa a mente.
Bjs Maria