Friday, November 25, 2011

Perguntas


Onde estavas
tu quando fiz vinte anos
E tinha uma boca de anjo pálido?
Em que sítio estavas quando o Che foi estampado
Nas camisolas das teen-agers de todos os estados da América?
Em que covil ou gruta esconderam as suas armas
Para com elas fazer posters cinzeiros e emblemas?
Onde te encontravas quando lançaram mão a isto?
E atrás de quê te ocultavas quando
Mataram Luther King para justificar sei lá que agressões
Ao mesmo tempo que viamos Música no Coração
Mastigando chiclets numa matinée do cinema Condes?
Por onde andavas que não viste os corações brancos
Retalhados na Coreia e no Vietname
Nem ouviste nenhuma das canções de Bob Dylon
Virando também as costas quando arrasaram Wiriammu
E enterraram vivas
Mulheres e crianças em nome
De uma pátria una e indivisível?
Que caminho escolheram os teus passos no momento em que
Foram enforcados os guerrilheiros negros da África do Sul
Ou Alende terminou o seu último discurso?
Ainda estavas presente quando Victor Jara
Pronunciou as últimas palavras?
E nem uma vez por acaso assististe
Às chacinas do Esquadrão da Morte?
Fugiste de Dachau e Estalinegrado?
Não puseste os pés em Auschwitz?
Que diabo andaste a fazer o tempo todo
Que ninguém te encontrou em lugar algum.

Joaquim Pessoa

(vou ali. depois volto.
deixo-vos com Joaquim Pessoa,
uma excelente companhia...)

16 comments:

Rogério Pereira said...

Caro Joaquim Pessoa
Belo
Mas fica sabendo:
Hoje estive onde nunca me arrependo!

Isso!
Aí mesmo.

Filoxera said...

Até já, Maria.
Até já, sempre.
Abraço-te.

Fernando Samuel said...

Excelente Joaquim Pessoa, de facto.

Um beijo grande.

... said...

Um Grande Beijo Maria.
e...
Muitas saudades Tuas.

trepadeira said...

Sempre onde estiver a luta contra a exploração.

Um abraço,
mário

viajantes said...

brutal, o Joaquim Pessoa!
A propósito ando atrás do Ano Comum.

Paula Barros said...

Maria, uma sugestão, já que és observadora, crítica, e escreves super bem. Escreve algo assim referente o que está acontecendo no mundo atualmente, daqui a 20 anos o que vivemos será história, fará parte de um mundo tão diferente, tão distante e então você terá registrado.

abraço.

Nilson Barcelli said...

Grande Joaquim Pessoa.
Um dos meus poetas favoritos.
Querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijos.

Duarte said...

Agradeço a companhia.
Aproveita bem e sê feliz.
Abraços

mfc said...

Interrogações que questionam as atrocidades que sucederam nestes últimos 75 anos!
E que fizemos nós?!
...pouco. Muito pouco!

Justine said...

Deixas-me em excelente companhia - mas mesmo assim vou sentir a tua falta! E que inveja de não ir também....:))))

heretico said...

excente escolha. e mto boa companhia...

beijo

Cris Caetano said...

Não demores muito, tá?

Beijos, beijos

João P. said...

Maria:

Inquietante e desafiante!

Excelente

beijo

João

GR said...

Deixas-nos em muito boa companhia, mas o teu aliiiiiiii, leva tempo!

GD BJ,

GR

bettips said...

São eles todos, desfilam à nossa frente.

Hoje lembro Ary dos Santos, o poeta da Revolução.
E fico com estas palavras para indagar todos os cobardes e acomodados.
Bjinho Maria