Tuesday, November 01, 2011

Sob o chuveiro amar


Sob o chuveiro amar, sabão e beijos,

ou na banheira amar, de água vestidos,
amor escorregante, foge, prende-se,
torna a fugir, água nos olhos, bocas,
dança, navegação, mergulho, chuva,
essa espuma nos ventres, a brancura
triangular do sexo — é água, esperma,
é amor se esvaindo, ou nos tornamos fonte?


Carlos Drummond de Andrade
in 'O Amor Natural'

(31.Outubro.1902 - 17.Agosto.1987)



15 comments:

Duarte said...

Intenso.
Penetrante.
Tratando-se de sabão,
e de espuma branca,
de formas triangulares,
tudo é possível!...
Se é amando.

Um grande abraço

Celina Dutra said...

Drummond divinamente intenso ou intenso divinamente. De qualquer maneira, Drummond! Bela escolha dos versos!
Girassóis nos seus dias. Beijos.

bettips said...

Amar, assim, é sempre natural. E como se sabe, os poetas sabem o mesmo que nós, os simples mortais, dizendo-o eles numa forma de flor ou pássaro.
Bj

anamar said...

Belo , Maria...
Hoje estive duas horas a ouvir declamar Drumond na Casa Fernando Pessoa.
diaD. assim se chamava a sessão~.
Beijo
Ana

BRANCAMAR said...

Belísimo! Tradução de um amor maior, sempre e em todos os momentos.

Gostei imenso e desculpa ainda não ter voltado ao post anterior, como prometi, mas há dois motivos intensos na minha vida por estes dias, o aniversário do meu pai por esta semana, 80 anos muito jovens e vivos e os últimos dias de um amigo com 58 anos... um final de vida vivido em plena conciência, que não sei quendo acontecerá... Entre uma alegria e uma tristeza maior ando incapaz de ter tempo e disponibilidade interior. Virei, talvez amanhã...
Beijinhos.
Branca

trepadeira said...

No chuveiro e em todo o lado.

Um abraço,
mário

Justine said...

Sempre uma fonte de surpresas boas, o CDA!

Filoxera said...

O amor é para ser vivido a quente.
Intenso poema, lindo...
Beijos.

tulipa said...

Muito boa escolha.
Adoro Drummond de Andrade.

Fabuloso
Intenso

Obrigado pela partilha.

Há muito tempo que não desafio os meus amigos a descobrir um enigma; hoje decidi fazê-lo e dou aqui muitas ajudas, acho que não é difícil...
Um sábado radiante, cheio de sol
e...vem ver se consegues descobrir!
Beijokinhas

Cris Caetano said...

Um imenso prazer...

Beijinhos, Maria

Zé-Viajante said...

Lindo. Simplesmente, Lindo!

mfc said...

... e um frémito delicioso percorre o meu corpo ao ler estas palavras por ti escolhidas!

heretico said...

naturalmente, belo!

beijo

M. said...

Sim, Maria, são lindas aquelas conchinhas. :-))
Lindo também este poema.

Maria said...

Muito obrigada por terem passado aqui.

Beijos a todos.