Sunday, December 04, 2011

Não resisti...

- sem título -

as pontas dos meus dedos suaves
sobre a pele das tuas ancas
e o meu sussurro atrás do teu corpo nu,
sopra-te no ouvido a palavra absolutamente
necessária.


daqui


(quase, quase de volta)

14 comments:

heretico said...

como um murmúrio...
gostei. de verdade

beijo

mfc said...

A palavra necessária... aquela palavra mágica... ou apenas o gesto... ou só a atitude!
Lindo.

trepadeira said...

Lindo.

Um abraço,
mário

Rogério Pereira said...

...é tão bom
encontrar poetas novos

(há muito te não "via"
querida Maria)

Rafeiro Perfumado said...

Seria "corre" a palavra?

... said...

adorei este teu sussurro...

beijos Maria
Volta.

Teresa Durães said...

basta uma palavra, um som, um momento mágico

A.S. said...

Belo! Muito belo...


Beijos,
AL

BlueShell said...

PERFEITO...Absolutamente surpreendente e sensual....
BJ
(andei em obras, no blog- por isso demorei...)

Filoxera said...

Obrigada pela partilha.
Comentei lá.
Beijos.

Fernando Samuel said...

Ainda bem que não resististe.

Um beijo grande.

Paula Barros said...

No aguardo da sua volta. Uma bela escolha, fui lá no blog conhecer.

abraço.

De Amor e de Terra said...

Obrigada Maria por ainda que "longe", não deixaste de nos oferecer a beleza deste pequeno grande poema.
Bjs.
M.M.

Sofá Amarelo said...

A palavra necessária é a que tem sentido no momento!