Thursday, December 22, 2011

Poema VII


A tua boca. A tua boca.
Oh, também a tua boca.
Um túnel para a minha noite.
Um poço para a minha sede.

Os fios dormentes de água
que a tua língua solta num grito cor de rosa
e a minha língua sorve e canta
e os meus dentes mordem derramando a seiva
da tua primavera sem palavras
o poema inquieto e livre que a tua boca oferece
à minha boca.

As loucas bebedeiras de ternura
por essa viagem até ao sangue.
Os beijos como fogueiras.
As línguas como rosas.

Oh, a tua boca para a minha boca.


Joaquim Pessoa
in Os Olhos de Isa

14 comments:

Mar Arável said...

Tudo pelo melhor

neste Inverno descontente

trepadeira said...

A paixão,também pela vida.

Um abraço,
mário

Fernando Samuel said...

«Os olhos de Isa» é um excelente livro, infelizmente muito esquecido.
Ainda bem que o trouxeste aqui.


Um beijo grande.

M. said...

Lindo este poema.
E o meu obrigada pelo abraço deixado no Rc.
Tudo de bom para ti.

Justine said...

Intenso Joaquim Pessoa!
Abracinhos

mfc said...

Uma delícia de sentidos e de sentimentos ao rubro!

elvira carvalho said...

Passei para desejar um Santo Natal e um ano 2012, tão feliz quanto o deseje. Sobretudo com muita Saúde Paz e Amor, bens preciosos nos tempos que se avizinham. Tudo de bom para si.
Obrigada pelo carinho e amizade demontrado ao longo do ano.
Um abraço e FESTAS FELIZES

samuel said...

"Os olhos de Isa". Oh, os olhos de Isa... (tanto tempo!)

Abreijo.

tulipa said...

Expresso
os votos de um Feliz Natal
e um Ano de 2012
repleto de saude e alegria...

Beijinho.

Goldfinger said...

Passo para te deixar votos de um Santo e Feliz Natal. Que 2012 te traga tudo de bom.

Um beijinho

António

salvoconduto said...

Venho desejar-te um bom Natal! Pró ano logo se vê.

Abreijos.

Teresa Durães said...

sempre sensual!

Bom Natal para ti!

Carlos Albuquerque said...

É um Inverno descontente (e o mais que virá), como li acima. É, sim.
Apesar disso, venho para te desejar um BOM NATAL.
Beijo

Pata Negra said...

O Rei dos Leittões sente-se orgulhoso de desejar a esta Maria um Natal impossível e uma ano novo cheio de lutas possíveis.

Não comam carne de porco! Comam Coelho! Isto não é o Fim do Mundo! É o fim do sistema!