Thursday, December 14, 2006

Itamarandiba


No meio do meu caminho
Sempre haverá uma pedra
Plantarei a minha casa
Numa cidade de pedra
Itamarandiba, pedra comida
Pedra miúda rolando sem vida
Como é miúda e quase sem brilho
A vida do povo que mora no vale
No caminho dessa cidade
Passarás por Turmalina
Sonharás com Pedra Azul
Viverás em Diamantina
No caminho dessa cidade
As mulheres são morenas
Os homens serão felizes
Como se fossem meninos

(Milton Nascimento, meu irmão)

16 comments:

Anonymous said...

Mais um belo texto e mais uma bela fotografia.
Este blog está a tornar-se um HINO às Berlengas! Merece muita atenção. Eu que pensava que conhecia as Berlengas...estou a tomar contacto com "outras" Berlengas!!!
Bjos

chuvamiuda said...

..........
lindo!!!

...........


Beijinhos e bom dia

Leticia Gabian said...

Oh, Maria!
A letra é linda e a melodia.....nem falo nada!

"...No caminho dessa cidade
As mulheres são morenas
Os homens serão felizes
Como se fossem meninos."


Um beijo enorme pra ti.

poetaeusou said...

Amigo é coisa para se guardar
no lado esquerdo do peito
mesmo que o tempo e a distância
digam não, mesmo esquecendo a canção
o que importa é ouvir a voz que vem do coração
Pois seja o que vier, venha o que vier
qualquer dia amigo eu volto a te encontrar
qualquer dia amigo a gente vai se encontrar
in) Miltom Mascimento
poetaeusou(amigodasberlengas)

Maria said...

moura

Eu acho que as berlengas serão sempre diferentes, todos os dias, porque o mar assim determina!

E depois, cada cantinho é quase um mistério...

Beijo

Maria said...

chuvamiuda

Obrigada e bom dia para ti também

Maria said...

leticia gabian

a letra e a melodia... é um amar permanente!

Um beijo

Maria said...

poetaeusou

É isso aí, amigo!

Anonymous said...

Olá Maria

Tens um lindo blog!
É espectacular a força e o entusiasmo que pões ao descrever as Berlengas. Eu também sou assim quando falo da minha terra.
Tens belas fotos e lindos textos.

Um abraço

Anonymous said...

Bem lindo este poema, incluindo as pedras ... gosto da Turmalina, tenho 2 :))
Bem, e a foto ja nem digo nada, até me tira o frio de Dezembro ;)
Beijocas***

Maria said...

Olá rui

E tens uma terra muito, muito bonita...
Obrigada

Um abraço

Maria said...

a cor do mar

Já estou a gostar mais do teu "posicionamento" em relação a uma ida à ilha...
Tás aqui tás lá...

Beijoca

Sininho said...

Do Milton, a minha preferida:
CAIS
Para quem se soltar
Invento o cais
Invento mais que a solidão me dá
Invento lua nova a clarear
Invento o amor
E sei a dor de encontrar.
Eu queria ser feliz.
Invento o mar
Invento em mim o sonhador.
Para quem quer me seguir
Eu quero mais.
Tenho o caminho do que sempre quis
E um saveiro pronto pra partir.
Invento o cais
E sei a vez de me lançar.

Falta a música, claro, que é lindíssima.

Maria said...

sininho

Do Milton Nascimento tenho dificuldade em dizer qual é a minha preferida.
Sem dúvida que gosto muito do Cais, mas também gosto do Coração Americano, Caicó, Fruta boa, a eterna Maria, etc.
Gosto dele todo, pronto!

Bom fim de semana

Pedro Afonso said...

Olá!
Uma postagem desde Brasil.

Itamarandiba é uma pequena cidade brasileira, fundada ainda no século XVII. A presença portuguesa e de bandeirantes da provincia de São Paulo foram determinantes na formação da cidade. Viaje no meu blog itamarpolo.blogspot e conheça Itamarandiba, esta pedra cantada pelo grande Milton Nascimento...
Bela postagem...
Abraços desde Itamarandiba, a cidade solidária do Brasil.

Anonymous said...

Muito linda a foto e texto,amo essa cidade dimais..Gde beijo..