Friday, October 16, 2009

Música para o fim-de-semana









Deixo-vos estas três cantigas, de três dos maiores, antevendo os concertos de Lisboa e Porto, onde vou estar...

... e uma cantiga do José Mário Branco que me enternece, vá lá saber-se porquê...

Quando Eu For Grande
(Carta aos Meus Netos)

Quando eu for grande quero ser
Um bichinho pequenino
P´ra me poder aquecer
Na mão de qualquer menino
Quando eu for grande quero ser
Mais pequeno que uma noz
P´ra tudo o que eu sou caber
Na mão de qualquer de vós
Quando eu for grande quero ser
Uma laje de granito
Tudo em mim se pode erguer
Quando me pisam não grito
Quando eu for grande quero ser
Uma pedra do asfalto
O que lá estou a fazer
Só se nota quando falto
Quando eu for grande quero ser
Ponte de uma a outra margem
Para unir sem escolher
E servir só de passagem
Quando eu for grande quero ser
Como o rio dessa ponte
Nunca parar de correr
Sem nunca esquecer a fonte
Quando eu for grande quero ser
Um bichinho pequenino
Quando eu for grande quero ser
Mais pequeno que uma noz
Quando eu for grande quero ser
Uma laje de granito
Quando eu for grande quero ser
Uma pedra do asfalto
Quando eu for grande...
Quando eu for grande...
Quando eu for grande quero ter
O tamanho que não tenho
P´ra nunca deixar de ser
Do meu exacto tamanho

34 comments:

zmsantos said...

Vê-lá se apareces!

Beijocas

salvoconduto said...

Já era tempo de juntar assim os três.

Bom fim de semana.

Swt said...

Não costumo comentar aqui nesta ilha cheirosinha, porque tem sempre tantos comentários e assim... Costumo comentar mais no blog do seu
fantástigo cantigueiro.
Mas, hoje, não resisti, porque adoro ouvir e tudo nestes senhores. Tenho que ir ouvir o Fausto ao Coliseu. Mesmo!

mfc said...

As tuas escolhas deixam-me sempre um sorriso largo.

Fernando Samuel said...

Andas numa roda viva, tu... (e ainda bem)

Um beijo grande.

anamar said...

Lá estaremos...
Vou a 23.
Um sonho tornado realidade!
Bj
:))

Lúcia said...

Grande reencontro, este.
Verei em diferedo, se alguma TV passar por lá, como espero.

Beijinho, Maria e bom fim de semana

Filoxera said...

Não concordo é com a laje de granito...
Um beijo.

samuel said...

Que seja em grande!

Abreijos.

tulipa said...

Nesta estação de Outono relaxe e retempere forças!
As alterações climatéricas (quais…) temos tido verdadeiros dias de Verão… influenciam o estado da nossa saúde, ao nível das mais diversas doenças.

QUE BELO TRIO.
Obrigado pela partilha.
Gostei!!!

Nos meus blogues falo de cinema (uma comédia romântica)e faço um desafio. Será que posso ver o que vês da janela do teu quarto?
Eu mostro o que vejo, sinto uma paz tão doce.

Beijinhos.

fj said...

Q seja um bom concerto...claro q irá ser!
beijos Maria

amigona avó e a neta princesa said...

Não tenho conseguido comentar sempre que quero! Não sei o que se passa, outra vez...também não consegui ouvir o Fausto! Deixo um abraço (e como eu gostava de os ouvir!)...

elvira carvalho said...

Boas músicas. Esta do Fausto, já esteve num dos meus blogues.
Bons concertos.
Um abraço e bom fim de semana

Apenas eu said...

olá Maria.
Boas Letras, Boas Múscas, Boas Vozes. Vai ser um bom concerto. Tenho a certeza.

Grande ou pequeno beijinho "do meu exacto tamanho"... :)

sqtgm

Menina do Rio said...

Lindos os videos e a letra.
Que teu fim de semana seja de música e alegrias, Maria.

beijinhos deste lado pra ti

DE-PROPOSITO said...

Quando eu for grande quero ser
------------
Quero ser, todo o mundo quer ser. No entanto, o meio circundante condiciona 'o que se quer ser'.
---------
Que a felicidade ande por aí.
Manuel

Maria Faia said...

Querida Amiga,

"Quando eu for grande quero ter
O tamanho que não tenho
P´ra nunca deixar de ser
Do meu exacto tamanho".

Deixo-te um beijo amigo e solidário, com votos de um excelente Domingo,

Maria Faia

ausenda said...

Ai que inveja...não posso ir!
Resta-me os videos do Cheiro da Ilha e alguma coisita cá em casa!
Que trio hem?????

Beijinho

Violeta said...

Com esta música e este poema, que mais podemos desejar?
um bom de semana

mie said...

Gostei muito. Deixas-me mais leve

e ternurenta :)


Bom domingo.

maria. ilha. dos amores e da liberdade.

abraço-te

Luis Eme said...

sim, são enormes e ninguém os tira da história das canções da Liberdade.

beijinho Maria

maré said...

gosto de todos eles

ou não fossem eles asfalto da minha estrada

_____
beijos maria

Justine said...

Vais, não é?? Que inveeeeeeja!!!
Mas, vá lá, fica um abraço:))

Maria P. said...

Também quero ir!!:))

Beijinho, minha Maria*

Maria said...

Dias 22 e 23 de Outubro no Campo Pequeno.
Dias 31 de Outubro e 1 de Novembro no Porto.
Encontramo-nos lá...

Obrigada por terem passado aqui.
Beijos a todos

clic said...

Lá estarei! :)

Joao P. said...

Maria:

Também lá estarei.

São meus companheiros de viagem de há muitos anos.

Não gosto de faltar a encontros de velhos amigos. DEvo-lhes muito

Beijo

João

Arabica said...

Maria,

vou estar lá na 6ª feira.
Grandes poemas e vozes que fazem parte de todas as nossas memórias.
Um abraço.


Ps-na nossa idade a saudade é um elemento fixo no nosso estado de alma. Já não sai, não muda, não morre. Está.

Rogério Charraz said...

Lá nos encontraremos Maria! E quando for grande quero ser, um pouquinho do que estes três são. Só um niquinho...

Maçã de Junho said...

lá estarei dia 22!
Aquele abraço!
M

Oliva verde said...

A selecção é fantástica! O concerto sê-lo-á, de certeza!

Baila sem peso said...

Ah, como gostaria de ir!!!!
Mas infelizmente não posso...
Mas posso dizer que beleza
Na tua lembrança é uma certeza!
Quando eu for grande
aos netinhos também lhes darei
as lembranças doces deste querer
e os hei-de brindar com este SER!

Beijinho

Arabica said...

Maria,

não és da opinião que pelo menos uma vez por ano eles deviam subir a palco para nós?
Gostei tanto!
E soube-me a tão pouco, pelas milhentas canções que ficaram por cantar! Deveria ter durado mais três horas, mais seis, mais uma vida! :)

Já o ano passado, a 29 de Outubro, tive o grande prazer de ver o Jose Mario Branco na Culturgest.
Foi uma noite, para mim de grande simbologia, eu tinha mudado para esta minha casa, nesse mesmo dia.
Lembro-me de ir de calças de ganga cheias de pó dos caixotes.
E cantei emocionada, desafinada, determinada, eu vim de longe, de muito longe, o que eu andei para aqui chegar!!! :)

E continuo a andar.


Ainda que devagar e às vezes parada, como um cão velho, cansado e sem fome!!

Fossemos nós a impor o ritmo! :)

Abraço grande com a ternura dos três mil cantos.

Maria said...

Arabica

Duas vezes (ou três) por ano...
Vou ao Porto no Sábado, e tenho pena de não haver bilhetes para Domingo :)

As cantigas fizeram-me recuar no tempo, como esperava. E penso quanto caminho andámos, quanto recuámos, quanto temos ainda para andar...

Foi uma noite inesquecível.

Um beijo