Thursday, November 22, 2007

Não vou


Não vou chorar mais por nós
nem por ti nem por mim
porque não quero ficar
fragilizada
angustiada
Quero voltar a ser Eu
forte
vertical
inteira
A mulher
que enfrenta a vida
como se esta fosse um toiro

92 comments:

MIMO-TE said...

Isso mesmo Maria, � mesmo assim! :)

Vou fazer-te um pedido, vim at� aqui pelo Sol da Meia Noite, li o teu coment�rio depois de escrever o meu e achei interessante a tua opini�o. Se poderes e quiseres volta l� e l� o meu. :)

Gosto de ti Maria

MiE said...

Ai que isto anda mal...

...


Se te consola um bocadinho, deixo-te um beijo na bochecha...repenicado e tudo


Fica bem

Maria said...

mimo-te

No post sobre a dor?
Já te li. Pode ser o objectivo, é certamente, mas acho que nunca o conseguimos alcançar...
Não concordo com outras opiniões, como o "crescer em dor faz-nos ficar imunes", de maneira nenhuma...

Beijo

Maria said...

mie

Mal?
São palavras, apenas...
E estas até são de Força!!!!
Agradeço o beijo repenicado. :)

Beijinhos

Gi said...

Pronta para uma pega de cernelha. Eta mulher valente ! :) Deve ser por ires muitas vezes para a ilha, conseguiste ficar com a força do rochedo :)

Um beijo grande , noite feliz

Papoila said...

E a vida é mesmo um toiro que minuta a minuto temos de enfrentar ...definindo as tácticas par não levarmos com os cornos bem cá dentro.

Beijinhos
BF

LB said...

E olha que, às vezes, parece mesmo que é... um touro! :)

Beijinho

Luis Eme said...

Percebe-se pelas tuas palavras, o quanto és uma mulher de força, pronta a pegar o "touro" de caras.

abraço

Luís Galego said...

mulher coragem. agora isso tem mesmo que ser sentido. um abraço.

Vera said...

De facto é assim que te vejo: forte, vertical, inteira! Uma mulher que enfrenta a vida e que sabe tanto dela! Uma MULHER como poucas!!!
Uma MULHER que eu gosto muito!

Um grande beijinho

maria carvalhosa said...

Lindo, maria. Pleno de força e determinação, como esse mar que é parte integrante das nossas vidas.

Beijos.

JOSÉ NEVES said...

A Esperança é a ultima a morrer, sorri, levanta a cabeça e enfrenta a vida com todas as tuas forças.

Um beijinho.

Leticia Gabian said...

És sempre uma guerreira, Maroca.
Sempre na vertical, sempre inteira.

Beijo enorme

samuel said...

Vá lá... para juntar ao "farnel" da coragem...


RECUSO-ME

Recuso-me a ficar amolecido
Tragicamente cilindrado
E muito antes de lutar - vencido
E muito antes de morrer - violado.

Recuso-me ao silêncio e à mordaça
Serei independente, livre e exacto
A verdade é uma força que ultrapassa
A própria dimensão em que combato.

Recuso-me a servir a violência
Embora a minha voz de nada valha
Mas que me fique ao menos a consciência
De que tentei romper esta muralha.

Recuso-me a ter medo e a estiolar
Na concha dos poetas sem mensagem
Que me levem o corpo e a coragem
Mas que fique esta voz para cantar.

JOÃO APOLINÁRIO

Bichodeconta said...

E de coragem feita, de amor bordada.. Parabéns..

Justine said...

Que bom ler o teu poema de hoje, Maria, e o que ele nos transmite da tua força e determinação. Prá frente, então, e com alegria.

fj said...

ahh Ganda MULHER...VALENTE!!!!!!!!
não é qualquer um(uma) que enfrenta um TOIRO.
não será forte demais????
:)))
Beijoss
pS: olha passa qd puderes e gostava q deixasses um comentario no meu ultimo post, ok?

isabel mendes ferreira said...

um abraço.



por tanta força!


assim. desafio cumprido?

desafio à vida!


________________

isabel mendes ferreira said...

um abraço.



por tanta força!


assim. desafio cumprido?

desafio à vida!


________________

Pitanga said...

Mas um chorinho à vezes faz bem. Mesmo em mulheres inteiras como nós.

beijos

Um Momento said...

Hum...
Chorar faz bem...
Gritar ás vezes ajuda
Mas se pudermos sorrir...
Mil vezes a vida muda:)
Sorriamos então
Lágrimas agora não
Em frente minha Amiga
E quem sabe as tristezas se vão
Beijo grande!!!

(*)

São said...

Como mulher deverá estar interessada na minha campanha e por isso lhe agradeço a sua visita com a maior brevidade possível!
Boa tarde!

Sininho said...

Muito bem.
Mas eu nunca te "vi" de outra forma, mesmo que tivesses lágrimas nas palavras.
Sentir e chorar não nos fragilizam necessariamente.
Às vezes é exactamente o contrário.

Beijinho

Eladio Osorio Montenegro said...

Gostei moito do seu blog. Som un namorado do seu Pa�s. Un saudo desde a Espanha. Eu teria o gosto de que visitase o meu blog http://caldelaodecaldelas.blogspot.com

amigona avó e a neta princesa said...

É assim que eu sei que tu és! Mesmo na fraqueza...(fiquei baralhada Maria, então não viste o teu prémio no lado direito?!)...beijo querida amiga...

Maçã com Canela said...

Choro imensas vezes, com muita facilidade... Isto de chorar não mostra apenas fragilidade, mostra a sensibilidade duma pessoa.
Se tiveres vontade de chorar chora, mas se achas que o tempo de chorar já passou é porque te sentes um pouco melhor.. quem sabe se essas lágrimas não te deixaram mais forte!

Um beijo minha amiga!

Maria said...

gi

Pronta, para o que der e vier.... (não sei se é de cernelha se é de caras, logo te digo...)
Mulher sim, valente às vezes, rocha.... espero que sempre.
Com uns “tremeliques” de vez em quando, afinal somos humanos....

Beijinhos

Maria said...

papolia

Eu prefiro definir a estratégia... a táctica será a possível, no dia a dia...
Mas a vida é boa, com ou sem....

Beijinhos

Maria said...

lb

E eu nem tenho dúvidas....

Beijinho

Maria said...

luis eme

Já peguei alguns. Luís. Tenho algum treino. É só mais um...

Abraço

Maria said...

luís galego

Tudo o que eu escrevo é sentido, Luís. Não minto. Não me minto.
Abraço

Rui Caetano said...

O chorar não fragiliza, provoca uuma libertação de muita tensão acumulada. Enfrentar avida com um choro poderá mostrar que somos sensíveis, ternos e apaixonados com a vida.

Maria said...

vera

Querida Vera,
Mal de mim se, nesta altura, não tivesse aprendido nada com a vida. Não sei muito, sei o suficiente, por agora. Sei o que a vida me ensinou...
Também gosto muito de ti, Vera...

Beijinho

Maria said...

maria carvalhosa

Sabes, às vezes quando vou até à ilha e “apanho mar”, retenho dele a força bruta que é. Mas que é Natureza. Respiro-o, e sinto-me forte que nem uma rocha...
(sinto que temos tanto para falar...)

Beijos

Maria said...

josé neves

Vês-me a sorrir, para ti? É que estou, mesmo, pelas tuas palavras....

Beijinho

Maria said...

letícia gabian

Sou apenas fruto do que a Vida me deu... ou me tirou....
Vertical sim, inteira também.... mas fraquejando às vezes...

Beijinhos

Maria said...

samuel

... e que nunca te falte a voz para cantar...
Sabes que és lindo?

Obrigada...

Maria said...

bichodeconta

Muito obrigada...

Maria said...

justine

Alegria não me falta, Justine...
Vamos ver...

Tó-Zé said...

e claro que tens força para pegar o toiro de caras.
Lindas essas palavras

Beijinho

Eärwen Tulcakelumë said...

Segui o SOL da Meia Noite e vim ver-te.
Existem horas em nossa jornada que precisamos �voltar a ser� e � preciso coragem para n�o esmorecer... n�o se deixar vencer.
Gostei do teu espa�o, volto mais vezes se permitir.

P�rolas incandescentes de for�a, banhadas no rio de lava que em meu mundo corre.

E�rwen

ZezinhoMota said...

Realidade é assim como se fosse uma dor, mas que por vezes é suave.

ZezinhoMota

Maria said...

fj

Queres toiro mais bravo do que o dia a dia da vida?
E não a pegamos, todos?
Já vou ler-te.

Beijos

Maria said...

isabel mendes ferreira

obrigada.......
... e fico, lá...

Maria said...

pitanga

O chorinho faz sempre bem. Música linda, essa...
Um chorinho também faz... nada que não se enxugue rapidamente....

Beijinhos

Maria said...

um momento

Palavras que às vezes escrevemos,
Palavras que se soltam de nós e apenas se desfazem... em água salgada...
Obrigada!

Beijos

Maria said...

são

Passarei por lá rapidamente...
Boa tarde

Maria said...

sininho

Os teus poderes de fada dão para “ver” o pessoal, não é?
Sei que já me viste, há teeeeeemmmmmmpo!
Estou completamente de acordo contigo...

Beijinho

Maria said...

eladio osorio montenegro

Gracias. Pasaré por tu blog dentro de un rato.
Un saludo para ti tambien.

Maria said...

amigona avó e a neta princesa

É assim que eu sou...
(não vi não, desculpa.....)
Obrigada

Beijinho, Amigona

Maria said...

amigona avó e a neta princesa

Tenho tido imensa dificuldade em entrar no teu blog. Pendura o sistema. Não tens tido outras "queixas"? e porque será?

Beijinhos

Maria said...

maçã com canela

É isso, chorar não é só fragilidade, é sensibilidade, muitas vezes...
... e quem não fica mais forte depois de passar uma curva apertada da vida ou de ver na comunicação social tudo o que nos é mostrado?
Obrigada, Amiga.

Beijinhos

Maria said...

rui caetano

Sensível sim, terna (tem dias), apaixonada pela vida, sempre...

Maria said...

tó-zé

É claro que tenho...
(já saltei uma varola quando um vinha lá ao fundo....)

Beijinho

Maria said...

eärwen tulcakelumë

Volta sempre que quiseres... também te vou conhecer.
Obrigada pelas tuas palavras.

Maria

Maria said...

zezinhomota

A realidade também é dor...

C Valente said...

"Não vou chorar mais por nós"
bela imagem, bonito soneto, e assim é que é.
Saudações amigas

isabel victor said...

Hoje com o vento batido e o mar revolto o cheiro da ilha ainda é mais forte !

Bela imagem, Maria ...

Grata pelas tuas visitas

Um Beijo de Mar

iv

maria said...

És e sempre serás uma Mulher forte, sei-o, sinto-o...

Nesta vida se não enfretamos o touro ele espeta-nos um "corno" e pode até esmagar-nos.

É bom que nos sintamos como essa rocha que trava o teu mar, mas também é bom olhá-lo, deixá-lo acariciar-nos os pés e deixar lá mais uma lágrima...
...não faz de nós menos mulheres, pelo contrário...

Beijo grande

AnaG. said...

Gostei deste teu grito de liberdade...
Grande Mulher!

Beijitos

Moura ao Luar said...

Acho que quero o mesmo que tu...

rosa dourada/ondina azul said...

Que a coragem te dê o alento para sempre avançares em frente. :)))


Beijinho,

Sol da meia noite said...

Deixo-te a minha admiração num grande xi-coração.
E vou tentar seguir o teu exemplo... as lágrimas queimam por demais. E alteram o quê?...

*

Nilson Barcelli said...

E pega a vida de caras.
Nada de cernelhas...
Belo poema, beijinhos.

isabel c. said...

gostei dessa força. chorar. mas recuperar!

beijos maria.

Maria said...

c valente

São palavras.....
Um abraço

Rain said...

Força!...
Beijinho

Maria said...

isabel victor

Obrigada...
O Caderno é tão bom de (v)ler...

Beijo

Maria said...

maria

Veremos, nem eu mesma sei.....
Rocha sim, olhando o mar e deixando-o beijá-la...
... e no fundo a lágrima é apenas um pingo de chuva...

Beijos

Maria said...

anag.

Fiquei um pouco mais aliviada, é certo....

Beijinhos

Maria said...

moura ao luar

Maria said...

rosa dourada/ondina azul

Em frente vou, rosa dourada... podes ter a certeza....

Beijinho

Maria said...

sol da meia noite

Se as minhas palavras te deram força, serviram pelo menos para alguma coisa...
... as lágrimas fazem bem, têm mesmo que sair...

Beijo

Maria said...

nilson barcelli

Vou sempre à cara, nilson...
... e tento que não haja derrube...

Beijinhos

elvira carvalho said...

Gostei da sua decisão. Chorar um pouco alivia, demais deprime. E depois quem sabe nem merece...
Um abraço

Maria said...

isabel c.

É isso, recuperar sempre..... de tudo....

beijos

Maria said...

rain


beijinho

Maria said...

elvira carvalho

A vida é a tomada constante de decisões...
Abraço

Gwyddyon said...

Vendo seu poema, faço-te uma pergunta. Caso isso venha a acontecer novamente (vc deixar de ser vc para ser vc mais outra pessoa), vc o faria?

Já vi pessoas dizendo que não, justamente pelos sentimentos inspirados pelo seu poema ainda são recentes. Conheci poucos malucos que desejaria fazer isso sempre, como se a dor fosse uma forma de se sentir vivo.

E vc, o que faria?

O Beco said...

Maria

Um beijo do sobrinho, passa pelo arco, acho que vais gostar do último. Tou afónico por isso hoje teclei porque não pude falar.

Bj e para qd um livro de papel com os teus poemas?

Maria said...

gwyddyon

Mas eu nunca deixei de ser eu...
Nem entendo a dor como forma de alguém se sentir vivo...
Acrescento apenas que pretendo continuar a ser o que sempre fui: EU!!!!

Maria said...

o beco

Um livro de papel dou-te um dia destes....
Um livro sem ser de papel, tenho que procurar, lol LOL
Andas de noite na “naite” e depois ficas afónico.....
Pois!

Beijinhos, querido

almada said...

Parab�ms pelo poema e por todos os outros que est�o para tr�s.
O Manuel da Fonseca dizia qualquer coisa parecida com isto; a vida � uma coisa maravilhosa, acaba � sempre mal, portanto n�o h� que ter receio.
Gostei do Blog, vou junt�-lo � minha galeria de janelas para o mundo.

Fátima said...

Olá Maria!
Faço minhas as tuas palavras, ultimamente, as lágrimas, caem e caem, sem parar.....
Também gostava de puder voltar a ser eu, mas ás vezes, a vida fica sem sentido,porque nos fazem
falta aqueles carinhos, aquele apoio, aquela segurança, aquelas palavras meigas, que nao nos dao os vibradores (risos)!
Luta Maria, nunca desistas, eu deixo-te toda a força e o carinho do mundo, para que nunca te falte a garra, para puderes seguir em frente!!


Uma beijoca!!!

Maria said...

almada

Muito obrigada pela visita...
O Manuel da Fonseca sabia...
Irei conhecer-te.

Abraço

Maria said...

fátima

E eu retribuo-te num abraço toda a força que me dás e que vais precisar para ti...
Chora o que tiveres a chorar depois seca as lágrimas e segue em frente...

Beijos

Blue Velvet said...

Fantástica a decisão e a forma como a expoes.
Tomara todas nós tivéssemos a tua coragem.
Um abraço

Maria said...

blue velvet

Somos ou não somos Mulheres com M grande? Então?

Abraço

Ni said...

'Não vou chorar mais por nós
nem por ti nem por mim'
O sal é areia branca,
e é da água.
Eu... fico com as palavras beijadas por ti... sem mágoa.
Tu... guarda o odor do meu cabelo,
quando sobre ti renasci...
Não vou chorar mais por nós...
O tempo é de luas plenas,
não de dores, não de penas...


Um beijo, Maria...

Gosto-te tanto!

Maria said...

ni

Deixaste-me sem palavras... a tua sensibilidade toca-me de uma maneira especial...
Obrigada, Ni.

Abraço-te

MIMO-TE said...

Maria,

Eu também não concordo com " crescer em dor faz-nos ficar imunes" não escrevi isso, pois não? Não! claro que não, imunes? Eu sou positiva e optimista, detesto a dor, mas também não me deixo vencer por ela. Nunca seremos imunes à dor, nem é necessário dor para crescer, embora que por vezes aconteça. Mas crescer sem dor não só é possivel como é muito melhor! :). O que realmento acredito e funciona comigo, é substituir as lamentações pela analise e compreenção dos factos: Porque sofri, para quê e o que aprendi. Só isso Maria. Ups, já está longo, desculpa, mas hoje estou exactamente naqueles dias em que tenho que pensar porquê? :))

Beijos linda

Maria said...

mimo-te

Não, não escreveste, eu tb digo que é numa "outra opinião".
Claro que a experiência de vida de cada um serve exactamente para crescermos. E aqui entra, fatalmente, a dor. Várias dores. Que nós não queremos, mas que fazem parte da lei natural da vida...
Eu faço o mesmo que tu, tentar compreender e seguir em frente, com mais uma arma....

Beijinhos