Friday, November 23, 2007

O que faz um comentário, Samuel...


Sei que me esperas

Sei que me esperas lutas e confias
na minha voz subterrânea de combate
na força dos meus gritos de rebate
na coragem das minhas agonias

Sei que esperas nas ruas ou vielas
nas aldeias no mar ou nas cidades
em todos os lugares em que haja celas
olhos petrificados de ansiedades

Anda comigo, vou falar da esperança
da vida que ainda agora principia
Perde essa amarga e vã desconfiança
toma a minha mão de amigo e confia

Anda comigo, eu canto as tuas dores
sou mais poeta sendo teu irmão
Nesta densa floresta sem flores
o sangue e a alma são o mesmo pão

Quando as verdades forem as que amamos
no silêncio do nosso pensamento
E a força que nos guia o movimento
ganhar a paz que tanto desejamos

Quando rufarem todos os tambores
anunciando a grande cavalgada
e os heróis coroados de flores
cantarem a vitória desejada

Vamos colher o trigo semeado
cantar a vida pelos campos fora
a pouco e pouco vai nascer a aurora
e é muito urgente estarmos lado a lado.

(João Apolinário)

29 comments:

Jose Gonçalves said...

Tenho para si, em minha casa uma lembrança que gostaria de lhe oferecer.
Um abraço
José Gonçalves

Maria said...

jose gonçalves

Já fui buscar a corrente.
Muito obrigada...
Abraço

Gi said...

Não conhecia. Gostei.
Quanto ao comentário lá mais abaixo vê-se logo que não percebo nada de tauromaquia (se bem que a vonade de marrar me d~e de quando em vez :) ) . De caras seja, deixemos a cernelha :).

Beijinhos sereia

amigona avó e a neta princesa said...

Oi amiga essa das dificuldades és a primeira a falar!!! E eu sei lá o que é isso de pendurar o sistema!!!Vou estar atenta! Beijo amiga...

tania said...

Adoro os poemas de João Apolinário, mas esse gosto dele em especial porque é ele que me dá inspiração para a maioria dos meus poemas.

beijinhos e boa inspiração

Tania

Secreta said...

Mas que belo poema.
Beijito.

elvira carvalho said...

Hoje distribuição de mimos aos amigos. Só não aceita quem não fôr amigo.
Um abraço


É por vezes surgem comentários que nos deixam emocionadas e que merecem eles próprios todo o destaque. Ainda há dias publiquei um poema que me foi deixado pelo Vicente,
Este é um lindo poema.

Quando as verdades forem as que amamos
no silêncio do nosso pensamento
E a força que nos guia o movimento
ganhar a Paz que tanto desejamos.

Tocou-me especialmente esta parte.
Um abraço

O Profeta said...

Um bonito poema, não conhecia este autor...

Às vezes bate mais o coração, bate forte ao compasso de um olhar…
Às vezes a paixão sobe alto e confunde-se com o azul…

Bom fim de semana


Terno beijo

Entre linhas... said...

Mais um poema tão verdadeiro na sua mensagem,a emoção,o apelo constante,enfim...
Bjs Zita

Ka said...

Não conhecia mas é muito bonito.
Uma ode à vida e ao amor ...

Beijinho e um excelente dia :)

MIMO-TE said...

Um poeta vertical, como tu doce Maria.. :) Muito lindo! J� conhecia, mas estava adormecido num canto qualquer de mim. :)) Os amigos, o amor o sentir, o passar, o dar! Tanto para fazer mesmo sem esperar nada porque no amor verdadeiro (amizade pura) o dar � somente isso doar! Sem nada exigir. Amor incondicional!... Hoje digo, talvez! Sorrio e deixo-te mimos sem nada pretender.

BFS

Leticia Gabian said...

Muito lindo poema!
Ele consegue dizer com docilidade as verdades sobre temas mais amargos.

Beijo grande

C Valente said...

lindo poema do J. Apolinário
Bom fim de semana
Saudações amigas

Alice Matos said...

Lindo poema...

Quando puderes passa pelo Detalhes... há um carinho para ti...

Beijos...

Berta Helena said...

Bonito o poema de João Apolinário.
Ainda bem que o "postaste".

Beijos. Bom fim de semana.

samuel said...

Vês?
E assim se sacode a dormência dos braços e das pernas, se encara com um sorriso determinado o caminho que está pela frente... e de passagem pôes os versos do Apolinário na boca das pessoas.

rui said...

Olá Maria

Lindo poema!
Penso que não o "postaste" por acaso, acho que existe uma grande força nele que se identifica contigo.
És uma mulher guerreira, determinada e apaixonada.

Fica bem
Bom fim-de-semana para ti Maria
Beijinhos

Rosa dos Ventos said...

Merecia ser musicado para o cantarmos no meu coro!

Abraço

MiE said...

"Quando as verdades forem as que amamos
no silêncio do nosso pensamento
E a força que nos guia o movimento
ganhar a paz que tanto desejamos"

***
Por debaixo das palavras há o silêncio
essência em verdades
que habita por debaixo das palavras.__

***


Bonito poema. não conhecia este poeta. Obrigada.

Um bom fim de semana

beijo

Sininho said...

Vejo que estás cheia de genica, o que é bom.
Vou estar fora durante 3 dias mas antes que comecem a "colher o trigo semeado", já estou de volta à minha má língua.

Beijinho e bom fim de semana

Sophiamar said...

"Vamos colher o trigo semeado
cantar a vida pelos campos fora
a pouco e pouco vai nascer a aurora
e � muito urgente estarmos lado a lado."

Lind�ssima esta quadra que n�o deixa de ser um apelo: � urgente estarmos lado a lado...

se �!!!!

Beijinhos

multiolhares said...

para colher o trigo semeado, é preciso,
muito empenho muito carinho, dedicação…
Vamos então colher esse trigo da amizade

Beijinhos
luna

Justine said...

Fizeste uma boa acção, Maria - deste-me a conhecer um poema do Apolinário! Obrigada

Luís Galego said...

Nesta densa floresta sem flores
o sangue e a alma são o mesmo pão

a registar...

Ch said...

Olá, Maria;
Que belo soneto este do Apolinário.
Na verdade, uma grata surpresa para mim, que ainda não o conhecia.
Fiquei tentado a pesquisar mais coisas dele.
O poeta usa belas palavras para falar de temas como amizade e companheirismo. Gostei!
Um abraço do
Carlos

Sol da meia noite said...

Bonito!
Caso para dizer que a dois tudo faz mais sentido!

Beijinho

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram por aqui e lerem Apolinário.
Obrigada pelos prémios e desafios que me foram deixados, a que vou dar seguimento de imediato.

Um dia estes volto a colocar aqui o João Apolinário, que é mesmo muito bom...

Beijos e ou abraços

maria said...

Não conheço este autor mas gostei muito.
É um hino à amizade pura, verdadeira... é também um grito à liberdade.

bjs

Maria said...

maria

É isso mesmo que tu dizes....

Beijos