Thursday, March 25, 2010

Marés


Qual é o sabor de um beijo

que sentido fazem as palavras

quando o corpo arde em desejo

e o amor nos foge, em golpes de asas



Porque é que tudo tem de ter um fim

se te preciso para respirar

fica o meu manto para te cobrires assim

no vai e vem das marés da vida, do (a)mar.



31 comments:

Maria said...

Se vos dissesse quantos posts tenho para ler não acreditavam...
Lentamente passarei por todos os blogues. Para vos ler. Porque me fazem (fizeram) falta.

Até já.

Manuela Freitas said...

Olá Maria,
Tenho andado por aqui à procura...à procura...
Estiveste doente? Ou foi um intervalo? Ainda vem que voltaste!...
Sobre o poema, tem bem o cunho da tua sensibilidade!...
Beijinhos,
Manuela

viajantes said...

bem vinda a bordo.
beijinho.

Agulheta said...

Maria. Cada beijo tem um sabor diferente,trás com ele o olhar,o carinho ternura!Mas pode trazer aquela maré de desejo de amar.
Beijo Lisa

Baila sem peso said...

As marés da vida que vão e vêm
num sentido manto de tanto porém...
e o beijo vai desde o menino
ao amante, ao amigo, ao balancé
de tanto carinho que pode e é!...

beijinhos

(olha, Maria, também me ausentei...
mas sempre aqui te encontro e encontrarei...) :)

Rosa dos Ventos said...

Belas, como sempre, as palavras e a imagem!
O tal café do Chiado chama-se "Fábulas" segundo informação de uma amiga que fez o favor de o escrever no meu blogue.

Abraço

Só Eu (Ricardo) said...

Maria.
Não vou comentar este poema.
Vou ficar aqui a olha-lo, a le-lo e a beber as delicias que ele contem.
Vou ficar aqui, está bem?
Beijinhos
Ricardo

Leticia Gabian said...

É a volta da Maroca....Em grande, como sempre!

Beijocas mis, AICeT!

Nilson Barcelli said...

Também não percebo por que tudo tem de ter ium fim... principalmete o que é bom...
Belo poema, querida amiga, gostei imenso das taus palavras.
Um beijo.

Violeta said...

Há perguntas para as quais não encontramos respostas...

ausenda said...

E nesse vai-vem...vivemos!!!!

Beijo ;)

Cris Caetano said...

Não tenho palavras pra comentar. Esse me pegou de jeito. Gostei muito!

Beijinhos, Maria. :)

PS:também não suporto injustiças.

Apenas eu said...

tu calas.me com as tuas palavras!
a vida é um mar.
de beijos...
sabem a mel :))

Maria P. said...

Desabafo: tocam(me) e muito...

Lindo, minha Maria, beijinho*

Pedro Branco said...

Grito mais um sufoco de mim
Sempre que me penetras os versos
Afogo todas as cores do meu jardim
Em memórias e sonhos adversos
Não te quero de véu ou mesmo nua
Sabes bem que o meu trilho é canção
Mesmo forte, cada beijo atenua
O sangue que me ferve na inquietação
Solto depois o mesmo perfume, a nota musical
De voz rouca, sorriso em doce desassossego
Volto a história do avesso, o bem e o mal
Cada novo poema que em mim carrego
Vão as marés à tua procura, na certeza da despedida
Qual Deusa do amor, fera ou belzebu
Nada é tão importante nesta medida
De saber que o vento és tu!

quicas said...

... sabor a saudade, a ausência, a desamor!
Beijinho

Ana said...

Voltaste ...no vai e vem das marés da vida ! Que bom voltar a ler-te, Maria !
Um beijo.

salvoconduto said...

As palavras fazem todo o sentido quando ditas com o coração, agradem-nos ou não.

Abreijos

Carminda Pinho said...

Vim dar-te um abraço e beber as tuas palavras, querida Maria.

Beijos

Manuela Fonseca said...

Só quem ama o mar conhece o sabor de um beijo roubado à espuma que vem morrer no desejo de mais palavras...

Lindo, Maria!!!

Beijo*
Manuela

fj said...

Vim desejar-te um bom fim de semana e beijar as tuas palavras!!!...

...voandooooooooo!!!!!!

Memória de Elefante said...

Talvez a Vida para ter mais sabor é como uma onda no mar ...quisera que o Amor pousasse e ficasse eternamente mas infelizemente nem sempre é assim!

Como sempre transbordas sentimento nas palavras e me emocionas...

Um beijo e obrigada pela carinhosa visita e palavras lá no meu "canto".

Alien8 said...

Belo poema de amor. E de amar. E de mar.

anamar said...

Viva Maria...
Um:)) para ti...
tenho andado afastada de leituras amigas...
Fases ou um enorme cansaço de vida...
Palavras doces... palavras amargas, tal como tudo!

Manuela Fonseca said...

Quem sabe... Adorava! :)

Beijinhos, Maria*

Joao P. said...

Maria:

não estás só. Infelizmente já escrevi mentalmente muitos desabafos semelhantes.

Ainda bem que regressaste

Beijo

O que eu gosto de "perder" tempo contigo

João

paula barros said...

O amor tem muitas características do mar.

Parece que nada e o tudo fazem sentido quando o corpo arde em desejo.

beijo

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram por aqui.

Beijos.

Filoxera said...

Quando o corpo arde em desejo
E o amor nos foge, em golpes de asas
O beijo adquire um travo amargo
E as palavras queimam, como brasas

(será que é desta???)

beijos. Doces.

Lídia Borges said...

Fazem todo o sentido as palavras... As tuas!

heretico said...

haja Mar.

...que as marés passam e outras voltam!

gostei muito
beijos