Wednesday, December 01, 2010

Novamente Joaquim Pessoa


Dizer catorze versos ao acaso,

falar de ti, de mim, falar de nós.

De nós, que nos cantamos num abraço

e que nos abraçamos com a voz.


Que vou dizer de ti, eu, que te amo

e isso é ter-te em mim, como se eu fosse

cada um dos momentos em que chamo

por Deus que me criou quando te trouxe.


Ó meu amor, que vou dizer-te agora

quando nada me chega para o canto

que de ti se alimenta e me devora?


Cantar-te, estando lúcido, é estar louco.

Não sei que mais dizer-te nesta hora,

pois dizer que te amo é muito pouco.


Joaquim Pessoa

(in O Pouco é para ontem)

(para ti, e para ti, com um abraço. duplo.)

14 comments:

salvoconduto said...

Se me desses agora também um pouco de chocolate quente também era capaz de te dizer um verso.

Abreijo.

samuel said...

Muito bom!!!

Abreijo.

mdsol said...

Gosto muito, já se sabe! :)))

C Valente said...

Gostei muito
Saudações amigaos com um abraço no dia de hoje

Apenas eu said...

Maria... este poema é lindo...
A lucidez e a loucura de mãos dadas...

Dizer que gosto muito de Ti é muito pouco.

Aquele abraço sem palavras... (duplo...):))

A.S. said...

Querida Maria,

Lindissimo este soneto do Joaquim Pessoa! Adorei partilhar estes momentos contigo!

Beijos,
AL

Fernando Samuel said...

Novamente um grande poema.

Um beijo grande.

Filoxera said...

Dizer que se ama, às vezes, é muito pouco. Há muito que só se sente e transmite, se põe em prática, se compartilha, se recorda e se cala, na cumplicidade de quem está.
Um beijo.

heretico said...

Muito belo, Maria!
excelentes as tuas escolhas. sempre...

beijos

Leticia Gabian said...

LINDO!!!!!

Mar Arável said...

Para ler e reler

Bjs

Paula Barros said...

Joaquim Pessoa fala por você e nós, leitores, sentimos a intensidade do sentimento contido em cada estrofe.

Está frase me chamou a atenção:
"Cantar-te, estando lúcido, é estar louco."

abraço!

Teresa Durães said...

Há muito tempo que não venho cheirar a ilha. Vejo Joaquim Pessoa, há muito não lido.

Bj

Maria said...

Muito obrigada por terem passado aqui.
Joaquim Pessoa é fantástico!

Beijos.