Saturday, September 24, 2011

Música para o fim-de-semana



Roseira brava


Roseira brava, roseira
Barco sem leme nem remos
Roseira brava é a vida
Que amargamente vivemos.

Roseira brava não tem
Rosas abertas nos ramos
Roseira brava é espinho
Que em nosso peito cravamos.

Roseira brava, roseira
Rosa em botão desfolhada
Roseira brava é teu rosto
Rompendo da madrugada.

Roseira brava no vento
Vai espalhando a semente
Roseira brava é lembrar
Quem se não lembra da gente.

Roseira brava, roseira
Que o sol de Verão não aquece
Roseira brava é o amor
A quem amor não merece.

Roseira brava é o ódio
Que vai minando a raiz
Roseira brava, roseira
Roseira do meu país.

Roseira brava é o ódio
Roseira do meu país.


21 comments:

trepadeira said...

Sempre tão atenta e lúcida.
Bela maneira de homenagear José Niza.

Um abraço,
mário

Rogério Pereira said...

Partiu um homem
Homem inteiro
Sua obra deixada
por meus cantores cantada
merece ser lembrada, com um cravo vermelho

Paula Barros said...

Maria, li a letra. Depois volto para ouvir a música.

bom final de semana.

CNS said...

Bela recordação, Maria.

Bom fim de semana

Duarte said...

Bela, sendo brava.
Dito assim e cantado melhor, são lenitivos que empolgam.
Beijinhos

samuel said...

Muito bom!

Beijo.

Fernando Samuel said...

Adivinhaste: era isto mesmo que me estava a apetecer ouvir...

Um beijo grande.

Fernando Santos (Chana) said...

Olá Maria, bela canção do Adriano...Espectacular....

Cumprimentos

Filoxera said...

Bom fim-de-semana, Maria.
Beijos.

Ricardo Santos said...

Adriano mais um que é pouco lembrado por todos nós. Aliás tudo o que é cultura portuguesa chega a 10% da nossa população. Se calhar até estou a exagerar ! :(
Obrigado pela lembrança

vovó said...

Amiga!

a tua subtileza e o teu sentir, ao "postar" a Roseira Brava, não foram o suficiente para muitos dos comentares perceberem que, embora todos nós gostemos de ouvir o Adriano, desta vez o sentido era outro! já chateia ( e infelizmente é recorrente), confundirem quem canta, com quem escreve as canções, seja letra ou música.
sei que muitos dos cantantes, são cantautores, mas neste tema, não é o caso.
chiçaaaaa!!!! um pouco mais de atenção, de ouvidos e de cultura, não fazia mal a ninguém.
desculpa o desabafo!
beijocassss
vovómaria

GR said...

Magnífica canção de Adriano, asim como todas que ele canta.Apesar de no próximo mês de Outubro fazer 29 anos que nos deixou, Adriano está sempre presente!

Gd BJ,

GR

João P. said...

Maria:

Gostei muito de ler, pela primeira vez a sério e atentamente, a letra do poema que tantas vezes ouvi de há mais de 25 anos para cá

Grato aos dois (a ti e ao José Niza)

Beijo

João P.

OUTONO said...

Rosas de Outono...GOSTO!

Beijo!

josé Manangão said...

No sábado dia 1 de Outubro
As sementes da brava roseira
Em Lisboa vão chegar ao rubro
Empunhando a rubra bandeira.

Até lá!

Justine said...

Uma das muitas belas canções de José Niza! Sentida homenagem, Maria!

mfc said...

Fez-me bem voltar a ouvi-lo...!

bbrian said...

Flores são sempre calmas e poesia! Beijos no coração!

Memória de Elefante said...

Maria:
Uma bela canção, a letra é uma poesia.

Um beijo

Maria said...

Obrigada a todos que passaram por aqui.
Para os mais 'distraídos', para além da música de fim de semana, este post é uma pequena homenagem ao José Niza, que nos deixou fisicamente mas cujas cantigas irão permanecer.

Boa semana. Beijos.

vovó said...

!! :))

beijocasssss
vovómaria