Monday, September 19, 2011

Tenho



Tenho o peito a sangrar de palavras atravessadas trespassadas que não ouso gritar Tenho os dedos presos nas páginas brancas de um caderno onde não escrevo nem sei pintar Tenho os olhos rasos de água que me saem em gotas pérolas que guardo para te dar Tenho um abraço apertado na garganta que tarda tanto em te abraçar....

22 comments:

trepadeira said...

Lindo,lindo como a foto.

Um abraço,
mário

Celina Dutra said...

Maria,

Solte tudo isso... seja feliz, mesmo que triste!

Girassóis pra você!
Beijos

Rogério Pereira said...

Li-te
Não me leves a mal
No plural
O que tens
tenho eu, também

(mas eu não saberia como dize-lo)

Sérgio Ribeiro said...

... e tens abraços amigos do outro lado da prosa/verso!

Rosa dos Ventos said...

Todos temos, Maria! :-((
Mas eu não o sei dizer como tu...

Abraço

Filoxera said...

Tenho palavras escondidas, que adivinhas, porque não as sei contar
Tenho um sorriso que te espreita, de longe, à espera do teu olhar
Tenho um rio que corre, incansável, em maré que enche, devagar
Tenho um abraço alojado no peito que não se cansa de te esperar.

Uma semana sorridente para ti, amiga.

viajantes said...

é tão lindo, Maria!
beijinho

Vítor Fernandes said...

A Maria é muito poética. Gosto da foto também.

... said...

E eu tenho Saudades!
Muitas saudades. e agora depois de Te ler, tenho um nó imenso na garganta.

Gosto_te.
Beijos
M.

Fernando Samuel said...

Quem tem tanto... tem tudo.

Um beijo grande.

mfc said...

Sempre o amor a fazer de nós seres mais bonitos!

Paula Barros said...

Sempre temos tanto que não ousamos dizer, nem mostrar, nem falar...

Mas a poesia vai nos ajudando a dizer...e se gostei do todo, como sempre, o abraço apertado na garganta foi demais.

abraço e abraço

Paula Barros said...

Essas flores tem muito por aqui. Quando vi em Portugal me senti num ambiente familiar.

beijo

josé Manangão said...

Fico feliz por saber que tens isso tudo, porque te admiro muito!
Beijocas.

OUTONO said...

...já escrevi o que penso, em outras artes e letras..que me dispenso de dizer que tenho...um beijo para ti...porque o sabes.

C Valente said...

Prosa sentida
Saudações amigas

Justine said...

Que beleza, Maria! Que "estrangulamento" pungente e belo...

elvira carvalho said...

Não sei do que gosto mais. Se das flores, se do poema feito prosa ou vice-versa.
Um abraço

Cris Caetano said...

E este vou ter de roubar! :) Lindo!

Beijão, Maria

Maria said...

Obrigada a todos que passaram aqui.

Beijos.

João P. said...

Maria:

Belo! Belo! Belo!

Beijo

João P.

Parapeito said...

Tão bonito Maria
Se me permites ao ler-te pensei em Ary
Adorei
brisas e um abraço ruim (de bom)**