Tuesday, March 20, 2012

As vezes que forem precisas...






ACORDAI!

Acordai
Acordai, homens que dormis
A embalar a dor
Dos silêncios vis!
Vinde, no clamor
Das almas viris,
Arrancar a flor
Que dorme na raíz!

Acordai!
Acordai, raios e tufões
Que dormis no ar
E nas multidões!
Vinde incendiar
De astros e canções
As pedras e o mar,
O mundo e os corações...

Acordai!
Acendei, de almas e de sóis,
Este mar sem cais,
Nem luz de faróis!
E acordai, depois
Das lutas finais,
Os nossos heróis
Que dormem nos covais.

ACORDAI!


José Gomes Ferreira

(ainda distante. depois volto.)

9 comments:

salvoconduto said...

Vai ser preciso bater muito na porta, tão ferrados no sono...


Abreijos.

Rosa dos Ventos said...

É tempo disso!

Abraço

BRANCAMAR said...

É isso Maria, todas as vezes que forem precisas e é bem preciso acordar as multidões e José Gomes Ferreira soube-o dizer tão bem.

Beijos

trepadeira said...

Até à vitória.

Um abraço,
mário

elvira carvalho said...

Há poemas que infelizmente para nós estão sempre atuais.
Um abraço

BlueShell said...

Grata por tua vsita; já estou melhor, agora.

Sim...mas vejo o povo muito conformado, quase sem vontade de lutar! isso me asusta, sabes?

Bj
BS

mfc said...

Contra o gozo que andam a fazer connosco todos!!

Manuela Freitas said...

Adormecidos...atromentados...estranho isto tudo!
Beijinhos,
Maria

heretico said...

beijo, querida amiga.

excelente revistar a bela canção de luta.