Wednesday, March 14, 2012

Tempo de Elis



Quando olhaste bem nos olhos meus
E o teu olhar era de adeus,
Juro que não acreditei
Eu te estranhei, me debrucei
Sobre o teu corpo e duvidei
E me arrastei, e te arranhei
E me agarrei nos teus cabelos
Nos teus pelos, teu pijama
Nos teus pés, ao pé da cama
Sem carinho, sem coberta
No tapete atrás da porta
Reclamei baixinho
Dei prá maldizer o nosso lar
Pra sujar teu nome, te humilhar
E me vingar a qualquer preço
Te adorando pelo avesso
Pra mostrar que ainda sou tua
Até provar que ainda sou tua.


(vou ali. depois volto.)

17 comments:

Pitanga Doce said...

UI! Vou ali e já volto.

Sempre pedia a Lê pra cantar pra mim.

salvoconduto said...

Pelo menos deixaste-nos bem acompanhados.

Abreijo.

Sérgio Ribeiro said...

Tempo que é sempre tempo.

Até já.

Beijos

trepadeira said...

Adorar pelo avesso.

Um abraço,
mário

Manuela Freitas said...

Olá Maria,

Tão intenso!...
Bj

Manuela

Duarte said...

Versos em cadeia que levam uma mensagem de esperança...

Abraços

mfc said...

O tempo de Elis é eterno... ela é sempre aquela menina pequeninha que nos continua a encantar!

Ana said...

A voz de Elis Regina é inesquecível ! Obrigada , Maria !

Agulheta said...

Intenso as palavras e a voz da Elis Regina,jamais esquece.
Beijinho

looking4good said...

Grande Elis... sempre atual... aqui com um tema... sofrido, deprimido, depressivo... é assim o (des)amor!
Volto já.. Bom fim de semana cheio de sorrisos, flores e ...poesia!

João P. said...

Maria:

quantas e quantas vezes me revi nesta música. A sorte é que há outras em que também me revejo.

A vida é mesmo um tempo de 4 estações

Obrigado

João

Pata Negra said...

Elis sempre a até
Um abraço com voz

Nilson Barcelli said...

Gosto das canções da Elis Regina.
Maria, querida amiga, vai e volta e tem um bom fim de semana.
Beijocas.

Fernando Santos (Chana) said...

Bela canção...Espectacular....
Cumprimentos

Justine said...

É SEMPRE tempo de Elys!

Mar Arável said...

É sempre tempo

Licínia Quitério said...

Sempre em andamento, Maria. Volta!