Tuesday, March 27, 2012

Não te resisto...


Sabes que não te resisto. Porque teimas em aparecer quando quase caiste no esquecimento. Agora que te vejo despertas-me os sentidos e o desejo toma conta de mim. Fecho os olhos e pela memória passam os prazeres que disfrutei contigo, de volta de ti, os meus dedos acariciando a tua pele tostada, o teu cheiro, o desejo o desejo o desejo...
Sabes que não te resisto. Se fosses amigo de verdade não me aparecias assim, quase dizendo 'toma-me'. Ferve-me o sangue enquanto toco o teu corpo quente e mais uma vez sei que vou quebrar tudo o que disse e vou voltar a ter-te nas mãos e gozar o prazer único de te envolver com a minha boca, sentindo o teu cheiro e o desejo o desejo o desejo...
Sabes que não te resisto. Mas hoje vou acabar com este martírio de te ver e não te ter ou de te ter e deixar de ter. Porque hoje é o teu último dia. Não voltes nunca mais a aparecer-me assim, como se viesses do nada. Afinal é fácil, basta pegar numa faca, cortar-te em fatias, barrar cada uma e comer-te, pão quente!

(não, ainda não regressei. foi só uma vontade de... pão quente :) )

14 comments:

Rosa dos Ventos said...

Difícil resistir a esta tentação! :-))

Abraço

mfc said...

Um belo texto...e absolutamente surpreendente.
Beijos,

trepadeira said...

A tentação é um enorme prazer.

Um abraço,
mário

A.S. said...

Há fascínios que nos arrabatam... irresistivelmente!


Abraços
AL

Justine said...

Mas que mal-comportada tu andas, Maria:-))))))))Come lá esse pão de uma vez, baba-te, engasga-te, mas come-o!

João P. said...

!?!

Apetecia-me dizer que também gosto muito de pão quente! mas neste contexto...

Beijo

João

Mar Arável said...

O pão fresco é assim

quente

elvira carvalho said...

Gostei do texto que me foi envolvendo e no fim me soltou um sorriso de surpresa.
Um abraço e tudo de bom para si.

Filoxera said...

Uau!
Que volte-face...
:-)
Muito bom, este post.
Beijos.

OUTONO said...

...conforme comentário anterior, em outro lugar...despacha-te a barrar esse pão quente em forma de livro, ou talvez fiques condenada a fatias de palavras perdidas nos ventos da escrita.

Caramba...cegas-me com a tua escrita, tal o agrado que me envolve.

Já agora, quando barrares o pão...cuidado com a faca...não te cortes.

Beijo

viajantes said...

extraordinário Maria!!!
beijinho

heretico said...

come-o todo! até a ultima migalha!...

o prazer é totalitário, ou não é.

excelente.

beijos

Luis Eme said...

és tão prazenteira, Maria.

beijinhos

Maria said...

Muito obrigada por terem passado aqui.
:)))))

Beijos a todos.