Monday, October 08, 2007

Ernesto "Che" Guevara, 40 anos depois... - I


"A mis hijos

Queridos Hildita, Aleidita, Camilo, Celia y Ernesto:

Si alguna vez tienen que leer esta carta, será porque yo no esté entre Uds.

Casi no se acordarán de mi y los más chiquititos no recordarán nada.

Su padre ha sido un hombre que actúa como piensa y, seguro, ha sido leal a sus convicciones.

Crezcan como buenos revolucionários. Estudien mucho para poder dominar la técnica que permite dominar la naturaleza. Acuérdense que la revolución es lo importante y que cada uno de nosotros, solo, no vale nada. Sobre todo, sean siempre capaces de sentir en lo más hondo cualquier injusticia cometida contra cualquiera en cualquier parte del mundo. Es la cualidad más linda de un revolucionario.

Hasta siempre, hijitos, espero verlos todavia. Um beso grandote y un gran abrazo de
Papá"


É esta a carta que deixou aos seus filhos, no dia em que passam 40 anos em que foi capturado...

E porque dos seus filhos se trata, reproduzo aqui a frase que as crianças de Cuba pronunciam quando recebem o diploma de passagem de classe:

"Pioneros por el comunismo, seremos como el Che"!

28 comments:

Nani said...

Ai Maria... desculpa lá... Feliz aniversário...? :S

Agora baralhaste-me amiga... hihi

será do avançado da hora?! :P

Beijinho

Nani

Leticia Gabian said...

E além de TUDO, era muy guapo!
Brindemos com a SELETA!
Beijão, amiga

Pitanga said...

Concordo com a "chiquitita" acima.
Interessante el hombre.

"Um beso grandote" para
vocês.

Já viram que o trio tá sempre junto? Tá na hora de formarmos uma banda!

Pitanga said...

Ih, pode não, que não tenho quem carregue o meu instrumento.

PS: Voltei pior ainda. ahahaha

isabel said...

"cada uno de nosotros, solo, no vale nada"

beijo querida maria

O Profeta said...

Vale sempre a pena mudar o mundo para...mehor...
Che...eternamente...


Doce beijo

greentea said...

Sobre todo, sean siempre capaces de sentir en lo más hondo cualquier injusticia cometida contra cualquiera en cualquier parte del mundo.


que assim seja, hasta siempre!!!

um beijo para ti

Sérgio Ribeiro said...

Calorosas saudações para Maria e companhia. Vocês formam um grupo admirável. Amigo, solidário.
Por isso, a propósito do Che, me permito dizer ao "profeta" que:
"Vale sempre a pena LUTAR PARA mudar o mundo para...melhor..."
Com a certeza de que se tem de correr riscos, e não é o menor o de errar.

Com Che! (espreitem o meu anónimo do séc. xxi, se tiverem para aí virados)

Abreijos

malukinha d'arroios said...

Maria, Maria,


... e chove em Santiago, há 3 dias ...


que bem que me sabia, neste final de tarde... para mim já é... q estou up desde as 5h da matina... una cuba libreeee... com 3 pedrinhas de gelo.

viste bem, era uma carta de remetente certo, para destinatário incerto... mas n pré aviso de loucura... quem já é n pode ser mais, né?

abracinho

Sininho said...

O beijinho é só para ti...

Berta Helena said...

Che merece ser recordado. Ainda bem que o fazes, Maria. E bem.
Há dias estive a rever o filme "Cadernos de Che". E fica sempre aquele sabor amargo-doce...

Beijinhos.

PAULO SANTOS said...

Continua a ser um dos meus idolos!
Parabens pelo post!
Parabens pela lembrança!

Um beijo!

Paulo

Naeno said...

VOLUNTÁRIO

Por um momento que durou sua vida toda
Ele foi do voluntariado de cuidar de tudo,
Passava à vista todas as manhãzinhas
As borboletas que nunca as alcançava dormindo
E saudava com o olhar mais venturoso,
Cheio de coragem, audácia e cor,
Os canários belgas postos ao sol nas sacadas.
E visitava de fora, o casulo no seu tempo
De rebento. Fazia emendas nas asas dos passarinhos
Triscadas pelos helicópteros invasores dos seus espaços.
Ia aos lixões demarcar pontos para os urubus,
E lhes dava conselhos, quão perigoso é o sul.
Fazia festa e quermesse para os beija-flores
E lhes beijava o bico, provando do néctar.
Dava nome e sobrenome a todos os outros,
Quem não era parente seu, era do seu amor
E assim amava o tempo, que não se ver
Só por querer criar condições lá dentro
Para que lhe fosse surpresa todo dia, a aurora.

Um beijo
Naeno

said...

Há sempre um Che, em cada um que não vergue a cerviz à tirania.

samaria said...

"espero verlos todavia"
talvez seja por amar tanto as minhas hijitas... mas eu achei que foi esta a frase mais directa do coração dele.
bjs e saudades de ti

C Valente said...

boa noite
um aniversario a registar ,Os mortos de ontem são heróis, será que o seriam se fossem vivos?
Os ideais não morrem
Saudações amigas com um beijo

arealmar said...

quando se luta por um idial a vida faz sentido
beijos

multiolhares said...

quantas pessoas tem morrido
sofrido,mas não deixam de lutar
beijinhos
luna

Sol da meia noite said...

Su padre ha sido un hombre que actúa como piensa y, seguro, ha sido leal a sus convicciones.

Ser leal às suas convicções!
Grandeza d'alma!

Amei o post!
Beijinhos!!!

AnaG. said...

Admiro a maneira como defendes as tuas convicções.

Boa semana.
Beijitos

Mar Arável said...

Nós não deixamos morrer os nossos mortos porque eles estão sempre ao nosso lado


BJS

samuel said...

Com um abraço...

(agora a gente fazia de conta que estava a cantar em coro)

Soldadito boliviano
(Nicolás Guillén/Paco Ibañez

Soldadito de Bolivia,
soldadito boliviano,
armado vas con tu rifle,
que es un rifle americano,
soldadito de Bolivia,
que es un rifle americano.

Te lo dio el señor Barrientos,
soldadito boliviano,
regalo de mister Johnson,
para matar a tu hermano,
para matar a tu hermano,
soldadito de Bolivia,
para matar a tu hermano.

¿No sabes quien es el muerto,
soldadito boliviano?
El muerto es el Che Guevarra,
y era argentino y cubano,
soldadito de Bolivia,
y era argentino y cubano.

El fue tu mejor amigo,
soldadito boliviano,
el fue tu amigo de a pobre
del Oriente al altiplano,
del Oriente al altiplano,
soldadito de Bolivia,
del Oriente al altiplano.

Esta mi guitarra entera,
soldadito boliviano,
de luto, pero no llora,
aunque llorar es humano,
aunque llorar es humano,
soldadito de Bolivia,
aunque llorar es humano.

No llora porque la hora,
soldadito boliviano,
no es de lagrima y pañuelo,
sino de machete en mano,
sino de machete en mano,
soldadito de Bolivia,
sino de machete en mano.

Con el cobre que te paga,
soldadito boliviano,
que te vendes, que te compra,
es lo que piensa el tirano,
es lo que piensa el tirano,
soldadito de Bolivia,
es lo que piensa el tirano.

Despierta, que ya es de día,
soldadito boliviano,
esta en pie ya todo mundo,
porque el sol salió temprano,
porque el sol salió temprano,
soldadito de Bolivia,
porque el sol salió temprano.

Coge el camino derecho,
soldadito boliviano;
no es siempre camino fácil,
no es fácil siempre ni llano,
no es fácil siempre ni llano,
soldadito de Bolivia,
no es fácil siempre ni llano.

Pero aprenderás seguro,
soldadito boliviano,
que a un hermano no se mata,
que no se mata a un hermano,
que no se mata a un hermano,
soldadito de Bolivia,
que no se mata a un hermano.

Maria said...

Para todos os que passaram por aqui vai o meu abraço sincero.

Com o último comentário, do Samuel, recuei muitos anos, a um concerto que houve no Pavilhão dos Desportos em Lisboa, com o Paco Ibañez....
Obrigada...

Beijos

elvira carvalho said...

De Guillermo Rodriguez Riviera


Che
Deixar este papel que soa, que se rasga,
por ti,
para que viva aquela noite, a montanha nos lábios, no teu nome.

Deixar este papel para roubar
(querer roubar, quero dizer)
um pouco do amor que te cresce nestas ruas.

Porque o amor, Che,
procura-secomo a carne de rez e as estrelas
e porque há coisas que temos de fazer de qualquer maneira:
com o fio da espada
ou sujando folhas de papel.

Um abraço, boa semana.

SILÊNCIO said...

A pagina a abrir e eu a ver bem grande a foto deste grande grande homem;) Gostei. Alem de grande revolucionário tb é um grande "borracho". Mas para ele so importava la justicia : "Es la cualidad más linda de un revolucionario"

Obrigada Maria por me fazeres recorda-lo ;)

Beijossss

O Sibarita said...

Pois é, e lá se vão 40 anos... Uma pena o Che não está mais entre nós!

bjs
O Sibarita

MiE said...

CHE, SIEMPRE!


Um beijo

Maria said...

Obrigada.......

Beijos