Tuesday, May 20, 2008

Mar de Peniche



1
Todos os dias acordam
violadas estas praias
que dizemos virgens.

2
A chuva esse suor do mar
já não desfaz a solidão dos homens
ou o piar dos corvos.

3
Mar de Peniche
onde os peixes se atiram contra os barcos
e as grutas dos rochedos nada acoitam.

4
As traineiras juntaram-se a dormir.
Mas o mar não esquece
e grita contra a fortaleza.

5
O mar sorveu todo este dia exausto.
E o que fica da praia são estas pedras
lassas transidas pelo sono.

6
O que fica das pedras
é este mar de sono
que os homens já submersos
sorvem a curtos haustos.

7
O que fica da noite
são os presos exaustos
que as pedras dissimulam
e o mar absorveu.


(Armando Silva Carvalho)

(vou ali e depois volto. logo logo)

60 comments:

Carminda Pinho said...

Maria,
e esse mar de Peniche tem ainda tanto para contar...
Vai Maria mas, volta logo.

Beijos

Leticia Gabian said...

E só hoje eu vi a caixinha azul... É no que dá andar sumida.

E junho já está bem pertinho, amiga!!!!!!!

Beijo grande!

FERNANDA & POEMAS said...

Olá querida Amiga Maria, apenas uma palavra... Súblime!...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Renata Cordeiro said...

Muito lindo esse seu post!
Visite-me:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

jasmimdomeuquintal said...

e este mar que é tão lindo...

isabel said...

mar revolto. cheiro intenso. desfaz a solidão dos homens.

Papoila said...

O nosso mar é bonito em toda a costa...

Beijos Maria
BF

Ana Luar said...

Que segredos mais nos contará esse mar imenso e turbulento?
O meu pai diz que o mar de Peniche é como o feitio de uma mulher. rsrsrsrs

Lúcia said...

Peniche: ora aí está mais um bocadinho da minha história. E, por outros motivos, da nossa história.
Xi

jp said...

Este post foi apanhado no nosso radar!

Com Amizade, Liberdade e MAr se forma o anagrama da ALMA penicheira, aqui tão bem representada neste post.

Saudações Penicheiras
jp
http://amigos-de-peniche.blogspot.com/

Entre linhas... said...

O mar,as ondas,os rochedos,muitas histórias por contar em cada pedra limada oelas ondas..poema muito sublime.
Bjs Zita

tempoparaamar said...

E que calma nos dá o mar,também ia ali se pudesse,mas neste momento impossivel por isso continuo por aqui.Beijinho e volta logo.Salome

lgbolhares said...

E que belo mar este que tanta história esconde (ou será que revela?)

Beijinho

Benó said...

Mar de Peniche!
Mar do Cabo de S.Vicente! Tão belos e tão traiçoeiros!
Gostei de a ler. Parabéns.
Seja Feliz!

meg said...

E com o mar e mais um belo poema nos deixas enquanto vais ali e já voltas, logo, logo.
Cá te espero
Um grande abraço

Betty Branco Martins said...

querida_________Maria









Peniche







tenho no coração








esse__________mar






_________com





tantas histórias






.a________contar_____...














beijO_____C____carinhO

Agulheta said...

MARIA.
Lindo o Mar de Peniche,como todo o nosso Mar e costa de grande beleza.
Beijinho e volta depressa Lisa

rosa dourada/ondina azul said...

Esse Mar que beleza tem...
Que histórias nos pode contar...


Vai e retempera forças, :)))


Beijinho,

Anonymous said...

ai o mar!!!!!!!!......

está quase na hora de renovarmos o nosso abraço :)!!!
beijocassss
vovó Maria

O Sibarita said...

Oxente! Meu Deus que mulher é essa que toda hora diz vou ali, volto já! E se não voltar, como é que vai ser? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Dona Maria, alivie, né neguinha? kkk

E a Tuga? kkkkkkkkkkkk

O poema nem vou comentar, de tão bom que ele é, é 1000000000...

bjs
O Sibarita

Pedro Branco said...

Maria, ando sem palavras e um pouco em silêncio. Espero que continues a ouvir-me no bater das tuas marés. Que aqui, em ti, encontro sempre o calor que me aconchega. Obrigado.

Nilson Barcelli said...

Um excelente poema que representa um olhar interessante sobre o mar de Peniche.
Parabéns ao autor, que não conheço.

Beijinhos.

Maria P. said...

Mar...sempre.

Até já...beijinho Maria*

herético said...

Armando da Silva Carvalho é um grande. enormíssimo Poeta!

"O Amante Japonês" o seu livro mais recente. recomendo. vivamente...

samuel said...

É um grande texto, isso é que é!...

Abreijo

amigona avó e a neta princesa said...

Tão bonito!
Mas tu vais outra vez aonde, amiga?
vai querida, vai e diverte-te! Beijos...

poesianopopular said...

Maria
Bonito texto!
Quantos segredos guarda o mar de Peniche!
Maria , tenho sentido dificuldade em entrar nos teus coment�rios,(n�o abre a janela) ao sa�r da navega�o aparece-me a janela, comentei, aceitou, mas o meu coment�rio n�o apareceu, vamos ver se este aparece.
Bjos

Maria said...

Imagem/texto perfeitos! Um dos meus temas preferidos... O mar!

Obrigada pela partilha.

Beijinhos

*izil* said...

Lindas imagens e as palavras igualmente
Adorei

Ana said...

O mar é mais forte que as pedras. E livre.
Um beijo à tua espera.

FERNANDA & POEMAS said...

Olá minha querida Maria, que a beleza que á no teu coração, transforme este mar em rosas, para de uma maneira sublime tu encontres o que mereces!... nesta vida tudo devemos fazer para sermos seres felizes!
É um direito e um dever que nos assiste... encontrar o porto de abrigo para o nosso barco, caso tenhamos necessidade de nos defendermos, das tempestades da vida... mas deixarmos a vida correr, amanhã é um novo dia!...
Muitos beijinhos de carinho e amizade,
Fernandinha

Vanda Paz said...

Esse mar é lindo

Beijos

C Valente said...

Gosto de Peniche
Saudações amigas

Moacy Cirne said...

Bela foto, minha cara. E bons poemas. Hoje, no Balaio, estou divulgando Adília Lopes, pouco conhecida no Brasil, a não ser pelos literatos. Um abraço.

rui said...

Olá Maria

Soberba imagem do mar e da muralha de Peniche!
Lindas as palavras que acompanham esta paisagem encantada.

Beijinhos, Maria

DelfimPeixoto said...

Sabor a mar... cheiro do forte, visão das berlengas... saudade
bjs

nanda said...

Gosto muito do teu, do meu, do nosso mar. O poema lindo.

Bjs

Justine said...

Uma denúncia em forma de poema muito belo. Excelente, bem ilustrado pela foto.
Beijo

elvira carvalho said...

E eu adoro Peniche. De tal modo que de há vários anos a esta parte, é em Peniche que passo o 1º dia do ano.
Um abraço, e volte logo.

Menina do Rio said...

O mar é lindo, o poema mais ainda!
Lindos!

Um beijo

Cris Caetano said...

O poema é lindo e adorei a foto. Hoje mais do que o costume, senti saudades de Portugal.

Beijão e bom feriado

João Videira Santos said...

Nesse mar de Peniche banhou-se o olhar de tantos homens que sonharam o horizonte da liberdade...

Belzebu said...

Basta-me recordar o mar de Peniche para desejar ir ali e voltar....logo logo!

Cá te aguardamos serenamente!

Aquele abraço infernal!

margusta said...

Querida Maria,
...o Mar...sempre o Mar...Encanto dos Poetas!

Lindo este poema que nos deixas!

Volta logo!

Um beijo para ti, deixo-o Bugio...Sempre!..

Spectrum said...

Esse mar tem tons de liberdade, Maria.
Um beijo

mfc said...

O mar é um eterno companheiro... mesmo quando nos trai!

Vera said...

Até já :)

Beijinhos

Vera said...

Até já :)

Beijinhos

João Moreira said...

Isso é que são grandes vidas. Férias a perder de vista.

António Inglês said...

Olá Maria

Peniche é-me particularmente querida pois lá trabalhei durante uns tempos e lá deixei alguns amigos.
Tem recantos absolutamente fabulosos que só mesmo quem conhece dá valor.
Beijinhos
António

Teresa Durães said...

o mar, calmo ou revolto, atrai todos

Filoxera said...

Volta quando achares melhor. Mas volta :-)))
Beijos.

Maria said...

Este mar de Peniche é diferente, sendo igual a tantos outros. Mas é diferente, e será sempre diferente.
Muito obrigada a todos.
Beijos

Deusa Odoya said...

oi minha amiga.
esse mar é tudo de bom.
pra se sentir, se ver e namorar.
bela paisagem amiga.
beijos e um fim de semana com muita paz e amor em seu coração.
fique na paz.
sua amiga.

Regina Coeli

Eremit@ said...

gostei de aqui chegar. De mansiho nos afectos presentes.
Fraterno abraço e bom fim-de-semana

joão marinheiro said...

Minha querida, o mar de Peniche é sempre um mar imenso. Há dias andei por lá a recordar, a olhar a nossa ilha da Nau dos Corvos, tudo tão diferente agora da minha infância. Fiz algumas fotos que andam por ai num ângulo sempre imperfeito. Lembro-me de algumas peripécias que aconteciam no forte naqueles tempos. O mesmo tempo que suaviza as angustias.

Abraço, outro, hoje enquanto tu vais e voltas e aqui o tempo é de chuva primaveril e o mar é cinza, calmo e quieto.

Maria said...

deusa odoya

eremit@


Muito obrigada pelas vossas palavras.
Bom domingo.

Maria said...

joão marinheiro

é por este mar que navegamos os sonhos até à ilha...
já passo pelo ângulo.

Um abraço, daqui, sem chuva

Um Momento said...

Simplesmente belo este grito do mar
Obrigada Maria por esta bela partilha

Um beijo grande!!!!

(*)

Claudia said...

Além do mar, confesso que sou tola pelos amigos de Peniche, aqueles doces deliciosos!!!
Pois, sou uma gulosa!!!

Beijo doce