Thursday, May 29, 2008

Porque me apetece...


Vou te contar
Os olhos já não podem ver
Coisas que só o coração pode entender
Fundamental é mesmo o amor
É impossível ser feliz sozinho

O resto é mar
É tudo que eu não sei contar
São coisas lindas
Que eu tenho pra te dar
Vem de mansinho a brisa e me diz
É impossível ser feliz sozinho

Da primeira vez era a cidade
Da segunda o cais e a eternidade

Agora eu já sei
Da onda que se ergueu no mar
E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver

Vou te contar
Os olhos já não podem ver
Coisas que só o coração pode entender
Fundamental é mesmo o amor
É impossível ser feliz sozinho

O resto é mar
É tudo que eu não sei contar
São coisas lindas
Que eu tenho pra te dar
Fundamental é mesmo o amor
É impossível ser feliz sozinho

Da primeira vez era a cidade
Da segunda o cais e a eternidade

Agora eu já sei
Da onda que se ergueu no mar
E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver

Da primeira vez era a cidade
Da segunda o cais e a eternidade

Agora eu já sei
Da onda que se ergueu no mar
E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver

(Tom Jobim)

32 comments:

Fernando Rodrigues said...

Muito bonito parabéns

bjs

Fernando Samuel said...

Lindo!
Obrigado.

Um beijo amigo.

samuel said...

Bora fazer a "Wave"? :)))

anamarta said...

Lindo. Gostei muito!
Beijos.

FERNANDA & POEMAS said...

Olá querida Maria belíssimo poema de Tom Jobim, sempre o nosso mar minha querida... só ele pode preencher o nosso vazio... De marés baixas, vagas alterosas, mas trazendo-nos a Paz... Beijinhos para o teu coração.
Fernandinha

Pitanga Doce said...

Ih, já estás a treinar para fazer um dueto com a Letícia lá na Zuzu???
Então tá, então. heheh

Carminda Pinho said...

E apeteceu-te muito bem, Maria.
É mesmo impossível...ser feliz sózinho.:)

Beijos

Fernando Vasconcelos said...

Ora bem, excelente escolha Maria. Uma das minhas canções preferidas.

Ana Luar said...

És perfeita nas tuas escolhas sabias Maria?

É como se me adivinhasses o gosto... e é isso que eu acho piada neste mundo cibernáutico...
este encontro de gostos e aptidões que nos aconchega mais uns aos outros.

Obrigada pelas tuaas partilhas

deixo um milhão de beijos espalhados por aí....

Lúcia said...

Suave brisa, este post.
Lindo, como sempre!
Xi

pin gente said...

tão lindo...
obrigada, maria
cantamos juntas?

Leticia Gabian said...

É o "Tom" mais afinadinho que o Brasil já produziu.
Fico embalada pelas ondas dessa canção que faz parte do meu repertório. Depois do dia 20, canto dedicada a ti, amiga.

Beijo grande

Justine said...

...e apetece-te muito bem, porque a canção é linda, tanto versos como música.
Fico a cantarolá-la, obrigada!

BlueVelvet said...

E apeteceu-te muito bem.
Só que escusavas de vir fazer inveja ao pessoal.
Eu aqui a trabalhar e tu a bronzear no Brasil.
Tá mal, tá mesmo muito mal.
Raio de igualdade de direitos:))))
FUI!

Fui, mas voltei com beijinhos e veludinhos.
Ah pois é.

Maria said...

bluevelvet

Ó pá, tu achas que se estivesse no Brasil ou na Jamaica estava aqui a passear na net este tempo todo?
:)))))

Veludos azuis deixo pra ti.
(magoei) ;)

Amaral said...

A onda que o mar vai erguendo tem os seus cânticos de amor...
Ser feliz sozinho poderá não ser impossível (e não o será certamente...), mas o cântico da onda tem mais sabor quando partilhado e saboreado...

Obrigado, amigos todos, pelas palavras que me deixaram naquela centena de visitas.
Bem-hajam! Vamos dar as mãos... e sorrir à Vida!

Teresa Durães said...

às vezes é difícil de sentir que o amor surpreende

Ninguém said...

o resto é mar...
linda esta letra e a música entra assim no ouvido que é uma maravilha...
as coisas que tu sabes Maria.

Beijos de qtgm

BlueVelvet said...

Tadinha, magoou...
À brasileira, claro...
Mas para estar a bronzear no Brasil, basta imaginação.E iamginação é coisa que não te falta.
Eu por exemplo, estou sempre a imaginar!
Jokinhas

Só Eu said...

O resto é mar!
E beijos salgados de estrelas que se cruzam com a ventania.
Tens "balanço"!
Gostei de te ler

Carla said...

amiga e eu que não sei cantar...voltei ao passado para trautear esta música que tantos sonhos me ajudou a construir
beijos e obrigada

JPD said...

Excelente!

Iveta said...

Que bom ter-te apetecido!
É lindo este poema...

beijinhos

Maria P. said...

Lindo...

Beijinho, Maria*

poesianopopular said...

Maria
q
Que cheirinho a maresia, será baiana?
Que importa, se o mar é imenso, e chega a todos.
Bjos

herético said...

a quem não apetece canção assim tão bela?...

beijo

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram por aqui.
Beijos..

Anonymous said...

Lindo...lindo...lindo(*!*)
@

Mj.Romeu

Pedro Meneses said...

"Flatter me, and I may not believe you. Criticize me, and I may not like you. Ignore me, and I may not forgive you. Encourage me, and I will not forget you. Love me and I may be forced to love you." William Arthur Ward.

Pedro Meneses said...

"Flatter me, and I may not believe you. Criticize me, and I may not like you. Ignore me, and I may not forgive you. Encourage me, and I will not forget you. Love me and I may be forced to love you." William Arthur Ward.

O Sibarita said...

O bom Tom Jobim!

Essa é a Maria só gosta de coisa boa, é por isso que sou seu fã de carteirinha! kkk

bjs
O Sibarita

Sunshine said...

Gosto muito de Tom Jobim e a letra vem mesmo a calhar: eternidade, amor, surpresa.
Beijinhos