Sunday, January 25, 2009

Porque me apetece António Botto

Não me peças mais canções

Se passares pelo adro
No dia do meu enterro,
Dize à terra que não coma
Os anéis do meu cabelo.

Já não digo que viesses
Cobrir de rosas meu rosto,
Ou que num choro dissesses
A qualquer do teu desgosto;

Nem te lembro que beijasses
Meu corpo delgado e belo,
Mas que sempre me guardasses
Os anéis do meu cabelo.

Não me peças mais canções
Porque a cantar vou sofrendo
Sou como as velas do altar
Que dão luz e vão morrendo.

Se a minha voz conseguisse
Dissuadir essa frieza
E a tua boca sorrisse!
Mas sóbria por natureza

Não a posso renovar
E o brilho vai-se perdendo…
- Sou como as velas do altar
Que dão luz e vão morrendo.

32 comments:

samuel said...

Lindo! Tenho uma música...

Abreijos

as velas ardem ate ao fim said...

E apetece te muito bem!

Uma canção fantastica mesmo aqui em baixo.

Amei!

bjo

Oris said...

Afinal, temos que continuar a cantar...convidaste-me!

Bom domingo.

Beijitos

Maria said...

samuel

Ainda não ouvi...

Abreijos

salvoconduto said...

Por muito que custe ao poeta o que eu quero hoje são canções!

Abreijo e bom Domigo!

Maria said...

as velas ardem até ao fim

Às vezes dá-me uma nostalgia destas cantigas...

Beijo

Maria said...

Oris

E mantenho o convite. Temos é que cantar a Vida, enquanto dura!

Um beijo

Maria said...

salvoconduto

E eu também...
Bom domingo

Abreijo

Joao P. said...

Olá Maria:

Passei por aqui

E, da minha parte, espero mais canções daquelas que dabes escolher muito bem

Beijos

João

BlueVelvet said...

Gosto muito de velas e escutar canções á luz da vela é ainda melhor.
beijinhos

mfc said...

Aquela fixação na madeixa de cabelos é de uma sensibilidade que arrepia.

paula barros said...

Esse trecho, do todo lindo, me chamou a atenção.

"Dize à terra que não coma
Os anéis do meu cabelo."

abraços, bom domingo.

Delfim Peixoto said...

O poema é bonito... e lembraste bem

Ana said...

Uma beleza para musicar.

Beijinho

Vivian said...

...qua encanto de canto!

bjusss

MPereira said...
This comment has been removed by the author.
De Amor e de Terra said...

Mais um muito esquecido!
Que bom relembrares Amiga, Obrigada!

Beijos e bom domingo.


Maria Mamede

Fernando Samuel said...

Um grande poeta, muito, muito esquecido.


Um beijo grande.

Pico minha ilha said...

Cantar ao amor e à vida sempre todos os dias.Beijo Maria

Apenas eu said...

Maria, adoro Antonio Botto, este poema está qualquer coisa de divinal. Ele escrevia assim, simples, mas numa complexidade interior que só quem sente sabe...

Beijos de Quem te Gosta muito.
N...

Maçã com Canela said...

:) o mistério da vida.. nasce, cresce, morre... com tudo o que isso implica.. em todos os momentos.


Um beijo linda Maria!

elvira carvalho said...

E apetece-lhe muito bem, o poema é bem bonito.
Um abraço e bom Domingo

A margem, a saúde debilitada de meus pais, ele internado no hospital onde foi amputado a uma perna, ela em casa, mas totalmente dependente, teem-me impedido de visitar os amigos virtuais e reais.

Arabica said...

E apeteceu-te bem.


agora vou à musica de ontem :)


beijos

poesianopopular said...

Maria
O Botto era dos bons, porque será que o esquecem tanto? pois!
Bjos amiga

bettips said...

Abraço por mais uma lembrança esquecida.

Agulheta said...

Maria! Ainda bem que muitos de nós lembramos os poetas? que se esquecem o fazem por tal... gostei e o vídeo,muito bom três grandes da música!

Beijinho e bom Domingo

Lisa

zmsantos said...

Não te peço mais canções, amiga. Aquela que me deste vai ficar eternamente comigo.

Mas não posso deixar de te pedir mais carinho, mais alegria, mais fraternidade, mais justiça, mais solidariedade, mais vontade de vencer, enfim, mais utopia, porque tudo isto, e muito mais, tens tu, para dar e vender!

Obrigado Maria.

Menina do Rio said...

A letra é lindissima, Maria, apesar de triste.

Um beijinho deste lado da Ilha

mdsol said...

E que bem que apeteceu!

:)))

Filoxera said...

Não sei se o brilho se perde...
Tem fases.
Beijos.

C Valente said...

Saudações amigas

Maria said...

Obrigada a todos que passaram aqui.

Beijos.