Friday, May 22, 2009

De volta, para a luta!

JOEIRA!

Até quando te calarás, povo?
Até quando te quedarás irresoluto?
Até quando te verei receoso?
Até quando serás ingénuo?
Até quando escutarás
os pregadores
que exploram
a tua inefável candura?
Mestres e guias infalíveis...?
Há-os de voz potente
e de botas ferradas;
há-os mais suaves,
até angélicos
e muito sábios...
Há os que usam, com palavras demasiado escolhidas,
a tua língua.
Joeira, povo,
com uma peneira finíssima
e esfrega a pele
nos cardos que te rodeiam
até que a dor se torne insuportável,
até sentires a dor soar
como um clarim de combate.

Félix Cucurull

(retirado daqui)

28 comments:

Luis Eme said...

até quando?

é sempre uma boa pergunta entre nós, Maria...

beijinho

Arabica said...

Maria,


até que um dia os cardos acordem a pele.


Um abraço.

samuel said...

Muito bom!
Até amanhã.

Abreijos

salvoconduto said...

Ainda bem. É precisa muita mais gente para a luta.

Abreijos.

margusta said...

Ah se todos tivessemos essa garra que tu tens Maria!...



Um beijinho enormeeeeeeeeeeeeeeeee AMIGA!!!

Ana said...

" Porque os outros se calam, mas tu não"

Quando leio este poema de Sophia, é de ti que me lembro, Maria.
Um beijo.

Ana said...

E um beijinho para ti, Maria.

A CONCORRÊNCIA said...

Até quando ?

Beijo grande

Rosa dos Ventos said...

E forças?!

Abraço

Fernando Pinto said...

«Até quando te calarás, povo?»

Não sei, sinceramente NÃO SEI!

É um grito que cala vezes sem conta cá dentro. Não sei!

Beijinhos

Teresa Durães said...

Não me lembro do poema exactamente mas será qualquer coisa como:

- Vieram buscar mas como não o sou, não me importei
- Vieram buscar os dementes mas como não era um deles, não me importei
.
.
.
- Um dia vieram-me buscar

(devo estar a assassinar o poema, enfim)


por isso não há luta, não é connosco (ou pensam que não)

mdsol said...

Um grito, este!

:))

Teresa Durães said...

(meu deus, assassinei por completo um poema que gosto imenso! Obrigada por o teres enviado e desculpa a barbaridade!)

Vera said...

Cegos Maria... Cegos...

Beijo

Agulheta said...

Anda tudo distraído, que até faz esquecer?
Beijinho boa amiga bfs

Nuno de Sousa said...

Direi q até nunca só se deixarmos que isso aconteça, mas acredito que nunca vamos deixar...
Nada como lutar e lutar.
Bjs grandes na amiga Maria e um bom fds
Nuno

Fernando Samuel said...

Então até amanhã, no Saldanha.

Um beijo grande.

clic said...

'Bora lá, então!... :)

Lúcia said...

E voltaste com este grito! Boa!
beijinhos

Justine said...

ACORDAI!
(vamos acordar um bocadinho amanhã?)

Carminda Pinho said...

Lutar, lutar, lutar...

Beijos, Maria.

mariam said...

Maria,

um hino guerreiro! este.

um sorriso e um grande abraço
mariam

maré said...

não sei até quando maria

é tempo de gritar, gritar, gritar.

um grande beijo

Joao P. said...

Maria:

Muito honstamente acho que já faltou mais!

Beijo

João P.

Maria said...

Obrigada por terem passado aqui.

Beijos e até amanhã

Cris Caetano said...

O Luís já perguntou, lá em cima. Faço essa pergunta sempre...

Beijinhos

Maria P. said...

Só tu sabes regressar assim, e eu gosto!
:)

Beijinho, minha Maria*

Papoila said...

Até quando Maria?!
cada vez vejo mais medo nos olhos e mais lábios serrados ....
até quando?

Espero que não muito tempo mais.
beijo
BF