Friday, May 29, 2009

Desabafo

Cansei-me de te ouvir falar de amor. Cansei-me de te ouvir dizer que amas. Não. Tu não amas, tu queres ser dono de quem dizes que amas. Não busques mais palavras porque não vale a pena. As pessoas não são propriedade de ninguém, e a maior prova de amor é exactamente a liberdade que tu não dás, nem sequer admites. Não és dono de ninguém. Tu estás doente. As constantes e insistentes palavras que escreves ou dizes já não prendem ninguém, nem convencem ninguém. O amor tem que ser igual para os dois lados, não como tu queres. Sentes-te a perder terreno, e é verdade. Deixa-me que te diga que, se não parares para pensar, vais perder o pouco que ainda resta do amor, que já foi tão grande, e que foste matando, sem saber, devagarinho...

49 comments:

anamar said...

Ó querida Maria, que desabafo tão frontaal!!!
Quando dói, é com força!!
Voltarás a "dançar"... foi o que me disseste!!!!
Abracinho
:))

samuel said...

Dito assim...

Abreijo.

salvo said...

As pessoas não são propriedade de ninguém? Olha que cada vez há mais que pense que sim...

Abreijos, livres.

Catarina Alves said...

Dizem que quando o amor é verdadeiro resiste a tudo...

É mentira...

Há quem o assassine...como tu dizes... "foste matando, sem saber, devagarinho...".

Beijinho doce M.

Little Monster said...

Oh linda maria...
Acho que fizemos as duas precisamente a mesma coisa ao mesmo tempo...

Palavras não novas, escritas por alguém que já não é novo para ti.

Desabafemos as duas.

Um beijo, este eu sei que reconheces.

Vieira Calado said...

Bem, amiga!

Há coisas que um dia acabam...


Beijinhos

Carminda Pinho said...

Nada melhor do que dizer o que se sente.
Depois, logo se vê...

Beijos, Maria

Delfim Peixoto said...

ooops... Volto já... ou antes... amanhã!
jnhs

Ana said...

Fico sem palavras.

Mas é ssim que o amor é entendido por alguns...(e algumas)

Beijinho

Leticia Gabian said...

UPS!

simplesmenteeu said...

A maior prova de amor é respeitar a liberdade, como tu dizes.

E a maior felicidade é, tudo receber, sem nada pedir. Na franqueza das mãos abertas e na reciprocidade de um amor partilhado.

Beijo grande
Sempre

Cris Caetano said...

Uau...
Ninguém consegue viver sem liberdade, e amar é respeitar o outro.

Beijinhos

A CONCORRÊNCIA said...

Se falarmos há sempre a hipotese de sermos ouvidos, de sermos entendidos, se nos mantivermos em silêncio bem mais dificil é aniquilarmos as nossas angustias.

Beijo Maria

utopia das palavras said...

O amor não é castrador do outro, é sim o respeito pleno por quem connosco partilha tão nobre sentimento!
Se assim não for...!

Beijinho, Maria

PreDatado said...

Convincente se o recado for ouv(l)ido.
Um beijo.

Baila sem peso said...

Pois é...
muito complicado...
só quem viveu o fado...
a liberdade é (muito)necessária!
Que o desabafo seja bem interpretado!

Um bom fim de semana
Fica meu beijinho

mjf said...

Olá!
Só precisas de saber qual o momento certo de cortar " as amarras" :=(
Coragem tens.

Beijocas
Bom fim de semana

Joana Correia said...

Beijo

Joana

CNS said...

Porque amar é também saber deixar ir.

um beijo

Meg said...

Maria,

Chamas a isto desabafo... eu diria antes que é "pegar o boi pelos c...

Mas que seria de esperar duma mulher deste lado? Os pontos nos is.

Um bom fim de semana

Um beijo

Fernando Samuel said...

Bom, não há «homem» que resista a um retrato desses...

Um beijo grande.

Maria Faia said...

Olá Maria,
Muitas vezes falamos em amor sem sabermos o que é, não é verdade?
Para uns é tentativa de clausura, para outros serviço doméstico, para outros ainda jogo de interesses mas, felizmente, para outros é respeito pelo outro, é verdadeira partilha, é dar sem esperar receber.
Esperemos que este recado produza os efeitos que desejas porque ele é sincero, forte e verdadeiro.

Beijo amigo,
Maria Faia

Oris said...

Um desabafo...que dá para pensar.

"O amor tem que ser igual para os dois lados".

Devia ser sempre assim....

:)

Beijitos

FERNANDA & POEMAS said...

OLÁ QUERIDA MARIA, BELO... PARA REFLETIR SOBRE AS TUAS SUBLIMES PALAVRAS... VOTOS DE UM BOM FIM DE SEMANA... ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

dona tela said...

Talvez fique mais animadinha se ler a minha primeira crónica. Imagine o meu atrevimento!

A.S. said...

Maria...

Esse grito estava sufocado na garganta!...

Deixo-te o meu carinhoso abraço e os votos de um bom fim de semana!

João Videira Santos said...

Palavras-desabafo num aviso...sentido.

Pedro Branco said...

Deixo-te um abraço grande, com a força possível. Que não páres de gritar o que te vai na alma, Maria. Gosto muito de ti.

Clyde said...

A 23 de Maio de 1934, uma patrulha de agentes policiais conseguiu atrair Bonnie & Clyde para uma emboscada numa estrada poeirenta da Louisiana, onde foram assassinados a sangue-frio.

Na América dos anos 30, da Grande Depressão e das Vinhas da Ira, Bonnie & Clyde, através dum conjunto de assaltos audaciosos a bancos, bombas de gasolina e lojas, conseguiram captar a imaginação do povo americano, tornando-se ícones duma contra-cultura de insubmissão e resistência.

75 anos depois, o FBI divulga 1000 páginas sobre o mais famoso casal de gangsters. O mesmo FBI que só foi capaz de emboscar e assassinar Bonnie & Clyde, através da clássica delação de associados menores...

clic said...

Uma mulher de fibra! (Mas isso eu já tinha percebido!) :)

Ana said...

Quanto mais te leio mais gosto de te ler.
As tuas palavras deixam-me sempre sem palavra.
Bj

Apenas eu said...

Normalmente é assim...
Por isso mesmo eu entender tão bem este texto.
Enquanto não ficar esclarecido na mente de que o coração não tem dono, e de que a "perseguição" deixa-O (amor) cansado...
Muitos grandes amores se vão perdendo...
Bom desabafo!
Ainda bem que não sou a única a pensar assim até já me sentia um "bichinho do mato" ou melhor "uma espécie em vias de extinção" :)

O amor é livre, quando não o é, já não é amor é outra coisa qualquer...

beijos Maria é por estas e por outras que tanto te Gosto.

da Tua amiga de sempre e contigo para sempre.

mdsol said...

Assim, sem rodriguinhos, Cansei. Muito bem, Maria

:))

Mar Arável said...

Estou do teu lado

o esquerdo

Nocturna said...

Maria ...
Então? Não sei se o que escreveste
é verdade ou se é o teu engenho literário, mas neste momento difícil,
que estou a atravessar,puseste-me a chorar .
Espero,que seja apenas o teu talento, que já vimos observando noutros post's.
Um abraço
Nocturna

Maria P. said...

Bolas!!
Grande Maria:)

Beijinho, minha Maria*

Ana Patudos said...

Há momentos assim na nossa vida e depois temos que virar a página.
Grande abracinho para ti amiga
Ana Paula

Sunshine said...

Só não entende este post quem não quiser. Ás vezes é preciso fazermos ouvir a nossa voz.
Há uma dor enorme quando assistimos À morte lenta do nosso amor sem nada se poder fazer...
beijinhos Maria

AnaMar (pseudónimo) said...

Regresso. E como entendo esse grito de alerta!
Beijo.
Também acho que o mais importante é sermos amadas da maneira que amamos. Independentemente de nos amarem até mais...
1001 Beijos

Anonymous said...

o post do saramago chama-se 'desencantos'. e ainda dizem que não há coincidências...

Filoxera said...

"Não és dono de ninguém. Tu estás doente"- o que será que eu associo a isto?
Bom protesto. Temos de fazer ouvior as nossas vozes.

Maria said...

Muito obrigada a todos por terem passado aqui.
Este desabafo é apenas isso: um desabafo. Motivado com certeza por situações que observo, mas um desabafo.

Bom fim-de-semana.
Beijos a todos

Tite said...

É um bom e sentido desabafo!!!

Nunca a voz te doa...

Pó de Estrela said...

passei por aqui e não posso deixar de dizer que o Amor só o é quando é livre e pode voar nas asas do vento e pousar na crista das almas inquietas...
O Amor não tem princípio nem fim. Simplesmente EXISTE e é amado por quem o receber no seu coração-

Gostei de te visitar...

Agulheta said...

Maria. Desabafo forte e determinado,como é de uma mulher como tu!A vida se faz caminhando.
Beijinho e tudo de bom...para continuar.Bfs Lisa

Anonymous said...

http://www.youtube.com/watch?v=BkLTN2ataZk

bj

Pitanga Doce said...

Mais direto impossível!

bom fim de semana Maria

Vanda Paz said...

Maria

Quem te conhece como eu não estranha

Um desabafo inquietante vindo do peito

Beijo grande, quando vens???

O Sibarita said...

Xiiiiiiiii... me lenhei foi todinho agora, apatolado. kkkk

Valha-me Cristo! kkkkkkkkkkkkkkkk

Fia quem lhe disse que prendo ninguém? Comigo namorada é igual a boboleta, vôa, vôa... kkkkkkk

Não me digas o amor ta morrente, é? Ih... kkkkkkkkkkkk

Tem tempo para recuperar, tem? Diz que sim e está liberada totalmente agora para fazer o que quiser se é para fortalecer esse amor! kkkkkkkkk

Demais!

bjs
O Sibarita