Saturday, May 16, 2009

O que faz uma rosa...

(foto de Sérgio Ribeiro)

Trago no peito um peso de carregar com a vida. Mas hoje senti-me pássaro. Embebedo-me com o cheiro das flores dos jardins. Bebo da água cristalina que jorra da fonte. De repente o vento. Forte e arrastando quase tudo pelo caminho. Menos as flores, que teimosamente resistem. Como nós...

(vou ali. depois volto, logo logo)

50 comments:

Delfim Peixoto said...

E que rosa linda... da cor que eu gosto!
Vai e volta por bom caminho!
jnhs

samuel said...

Volta bem!

Abreijos.

anamar said...

Maria, florinha resistente, bom fim de semana!
Abracinho

Joao P. said...

Maria:

As flores que resistem!

Belíssima metáfora carregada de contrastes.

E tu és essa flor, creio bem!

Força

Beijo

João P.

Eduardo Aleixo said...

Mas, Maria, diz-me lá, por que é que a flor há-de resistir ao vento? Ela é tão linda, tão redondinha, tão frágil, por que hás-de querer tu que ela resista e assim se desfolhe e sofrar? Deixa a flor, Maria, ser flor, e não lhe queiras ensinar nada. Tu, que também és flor, também resistes às caricias da brisa? Tu, que amas o mar, também resistes às ondinhas suaves que te vêm balouçar? Então?
Bom fim de semana te desejo e recebe um beijo.

GR said...

Lindo texto.
Passa um grande fim-de-semana.

bjs,

GR

Maria said...

GR

Linda a flor... é uma rosa, mas é Vermelha!
Bom fim-de-semana para ti, e cuida-te.

Beijos

Maria said...

Eduardo Aleixo

Porque esta flor é uma resistente, como quem a fotografou. E é teimosa, como eu. E resiste ao vento, sim, porque resistir é preciso...

Um beijo

Carminda Pinho said...

Sejamos então como as flores...

Aposto que vais voltar mais resistente ainda.:)

Beijos, Maria.

Fernando Samuel said...

Uma rosa é uma rosa...

Boa ida e boa vinda.
Um beijo grande.

clic said...

Qual pássaro, vai beber água da fonte e volta com as flores, que resistem... :)

Catarina Alves said...

Palavras lindas como sempre...

Um beijinho grande para ti e também para o Sérgio Ribeiro...

Provavelmente o Sérgio já nem se lembra de mim... mas algumas das suas palavras ditas naquela tarde ficaram gravadas em mim... :)

Bjinhos...
Goste-te.

Angélica Lins said...

Espero que te sintas pássaro sempre!
Estive aqui...

Beijo

O Sibarita said...

Oxente! Vai ali e volta de novo? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Faça isso não moça, alivie... kkkk

Com um belo poema desse você é poderosa, pode tudo! kkkkkkkkkkk

bjs
O Sibarita

Pecadormeconfesso said...

Há pessoas que nos fazem sentir pássaros. :-)

Leticia Gabian said...

Puxa, Maroca, uma rosa já tem um poder imenso de me desarmar...Imagina o que as de ontem me fizeram?!

As flores Têm uma força enorme!

Beijão, AICeT

Agulheta said...

Mesmo sendo frágil resistirá,a cor é linda e gostei.
Beijinho bfs

AnaMar (pseudónimo) said...

Partilha comigo esse peso que trazes no peito. para que se torne mais leve. Eu aguento!!!!!
Bj

Já viste a beleza dos jacarandás em for? ando completamente inebriada, lol

Papoila said...

As rosas e as palavras são as flores deste teu jardim ...

Beijinho
BF

mfc said...

As rosas sempre nos fazem sorrir!
Posso oferecer-te uma rosa hoje?!

maré said...

e ainda assim às vezes vergamos
.
.
com o peso
com o vento forte

e venha sol para que as pélalas se abram.

um beijo maria
Obrigada!

Maria P. said...

Outra vez?!:)...volta logo...

Beijinho, minha Maria*

elvira carvalho said...

Bonita a rosa, embora eu contrariamente à maioria das mulheres eu não seja grande apreciadora de rosas. Têm demasiados espinhos e a mim já me bastam aqueles com que a vida me brindou.
Um abraço e bom Domingo

Pico minha ilha said...

Lindo Maria.Um abraço com carinho.Estou com pouco tempo mas tudo voltará ao normal.Beijinhos

Duarte said...

Uma rosa, é uma rosa, é o perfeito... ou algo assim.

Ensinaram-nos a ser fortes, menos mal!

Reconhecido

Cris Caetano said...

Adoro rosas (aqui em casa, nós duas adoramos), lindas e resistentes, e nem os espinhos me incomodam.

Não demores muito. :)

Beijinhos e bom domingo

Clotilde S. said...

Minha querida amiga,

Todos nós, de uma maneira ou de outra, com maior ou menor duração, carregamos pesos, cruzes, sombras.

O vento chega e fustiga-nos, mas também nos obriga a respirar mais profundamente e a sermos mais fortes.

Quando nos sentimos, enfim, pássaro, agradecemos a esse mesmo vento que nos levita e faz voar.

Vai, amiga, vai nas asas do vento!

E lá do ar, chora, grita, canta, ri !

Ri do mundo, ri de todos de nós, ri de ti!

Viver é muito bom!

Partir é necessário.

Voltar ainda é melhor!

Gosto muito de ti!

Beijinhossssss*******

Filoxera said...

Aproveita bem estes dias.
Beijos amigos.

Sérgio Ribeiro said...

L'important c'est la rose?
Ouvimos o Becaud cantar isto na nossa juventude (apesar dos anos de avanço que tenho) e, agora, sais-te com esta... E leio comentários que me comovem!
O importante é as gentes, como tu e tantas e tantos, e a luta.
Quase apetece dizer que só me faltava, com as minhas "artes" fotográficas (absolutamente desconhecidas), provocar isto.

Um grande beijo até sábado e um(s) pirata(s) lá nos Restauradores.

Sérgio Ribeiro said...

Ah! e que belo texto o teu!
Atrevendo-me a chamar a atenção para fundo do muro de pedra da Serra d'Aire, e para o botão de rosa que está ali para garantir que haverá mais rosas depois desta cumprir a sua missão de resistir ao vento.

Justine said...

Rosa familiar:)) Cheia de perfume, assim como as tuas palavras.

Ana said...

Então vai lá, Maria.

E que o vento nem pense em te levar...
:)))

Beijinho e até já.

escarlate.due said...

"como nós"
:)
...
gostei :)

A.S. said...

Querida Maria...

Não há vento que arraste uma rosa que cresceu livre e as suas raízes mergulharam bem fundo!!!


Ternos beijos!

mariam said...

Maria,

senti o cheiro e a força de ti neste poema...

agora vou descer e ler o que me falta.. dado as minhas ausências..

fica bem

um abraço e um sorriso :)
mariam

Ana said...

Apesar de carregar o peso da vida , sentir-se pássaro, embebedar-se com o cheiro das flores, beber das fontes cristalinas, ... isso é saber resistir. Parabéns , Maria, por seres assim e obrigada pela rosa.
Um beijo.

A CONCORRÊNCIA said...

E como podem aquecer-nos o coração as rosas que teimosamente fazem questão em resitir, contra o vento, contra tudo.

Beijo grande Maria, volta com mais força ainda, se isso for possível ...

Arabica said...

Resistimos a ventos e a contratempos.

Resistimos a quase tudo.


E eu queria ser uma flor :)

Um abraço, Maria.

Uma boa semana.

nanda said...

Olá, maria!

Vim espreitar a tua ilha e fiquei inebriada com o cheiro da rosa que nos ofereces e com a mensagem de força e tenacidade.
bjs

Lúcia said...

As flores não voam com 2 tretas se as raízes forem forte!~
Beijinhos

FERNANDA & POEMAS said...

QUERIDA MARIA, MINHA AMIGA DO CORAÇÃO... BELAS PALAVRAS PARA UMA LINDA ROSA, QUE ÉS TU !!!
ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

Apenas eu said...

é... as flores teimosamente resistem, como nós... ou como o que nos vai na alma...

eu queria arrancar tanta coisa de mim, se conseguisse seria uma rosa perfeita...

Trago no peito um peso de carregar com a vida...

beijos Maria Muitos

Teresa Durães said...

enquanto pássaro, a capacidade de resistir ao vento. mesmo que seja um esforço

De Amor e de Terra said...

Minha menina, ainda bem que vamos resistindo, nós e as rosas.

Bj

Maria Mamede

SILÊNCIO CULPADO said...

Maria

Aqui reside a essência da vida de quem não desiste e se entrega e persiste!
Aqui as rosas têm cor e perfume e, por isso, não fenecem. E assim se acredita que no mais frio Inverno as palavras aquecem.


Abraço

Baila sem peso said...

Desculpa a minha ausência
Minha amiga Maria
Mas tenho andado num vai e vem
Que é mais uma correria
De quem na conta tem
Filha em mudança
E tanta andança
E muito se cansa...
E que engraçado! Hoje passei
Por aqui de fugida
E a tua rosa roubei :)
Porque tens no dia 16, uma flor
Em que eu fiz minhas primaveras
E a cantei com ternura, em amor!

Como tu, eu vou...
ando pelo caminho...
E levo tempo a voltar...
Mas sempre, num instantinho
Venho o meu beijinho deixar!

Levei o cheirinho da rosa
E o teu poema na alma...
A vida é tão caprichosa!...

Carla said...

quando esse peso nos enche o peito...só mesmo tendo um sentir de pássaro para conseguirmos suportar
beijos

Parapeito said...

...como escreveu Ricardo Reis...
Flor, sê-me flor!
Um abraço

rascunhos said...

Que belo sentir


... e há Sol lá fora !

Vera said...

Um texto pequenino, mas grande Maria! Grande!!!

Beijo