Monday, September 13, 2010

ILHA



Deitada és uma ilha E raramente
surgem ilhas no mar tão alongadas
com tão prometedoras enseadas
um só bosque no meio florescente
promontórios a pique e de repente
na luz de duas gémeas madrugadas
o fulgor das colinas acordadas
o pasmo da planície adolescente
Deitada és uma ilha Que percorro
descobrindo-lhe as zonas mais sombrias
Mas nem sabes se grito por socorro
ou se te mostro só que me inebrias
Amiga amor amante amada eu morro
da vida que me dás todos os dias


David Mourão-Ferreira

(vou ali e depois volto. logo)

22 comments:

Memória de Elefante said...

David poeta dos sentidos, a sua escrita é erótica, sensual, como elegante e erudita.
A mulher é o centro do mundo, para David. A mulher, cada mulher amada, é o ponto de partida para a aventura de viver, que se repete a cada ciclo ou que pode coexistir com outras histórias.

Ótima escolha!

Um beijo

Memória de Elefante said...

Maria:
Voltei só para agradecer tus palavras e desejar-te umas merecidas e maravilhosas Férias!Aproveita estes dias!!!

Deixo-te um beijo bem carinhoso!

smvasconcelos said...

Adoro este poema!!

Boas férias!:))
beijo,

Fernando Samuel said...

É assim a ilha...

Um beijo grande.

trepadeira said...

Este poema de David parece a descrição apaixonada de Natália.
Um abraço,
mário

Manuela Freitas said...

Gosto muito deste poema de Mourão Ferreira. Boas férias para ti, dentro daquilo que esperas que elas sejam.
Beijinhos e espero o teu regresso.
Manuela

Cris Caetano said...

Adoro!

Beijinhos, Maria

mdsol said...

Muito bem, Maria

:))

Nilson Barcelli said...

DMF no seu melhor.
Fabuloso poema.
Bela escolha, querida amiga.
Um beijo.

João P. said...

Maria:

Volta logo!

O poema (e foto ) são fabulosos!

Beijo

João

Lídia Borges said...

Muito interessante este toque de erotismo quase sempre visível na poesia de David Mourão Ferreira.

É um poema onde a paisagem tem corpo de mulher.

Um beijo

Mar Arável said...

Bjs tantos

Ana Luar said...

Um erotismo sem vulgaridade........sublime poema.

Beijo com aromas de luar Maria amiga

DelfimPeixoto said...

Ilha linda!
Bj

Baila sem peso said...

Como diz Ana Luar
erotismo sem vulgaridade...
e por este dito, me vou ficar
pois é poema de ilha sem idade!

Boas férias Maria
Que seja longo e farto todo o belo dia!

Beijos

Carmo said...

Obrigada por trazer aqui David Mourão Ferreira com este magnífico poema.
Abraço
Bom fim de semana

Agulheta said...

Querida Maria! Como temos tanto em comum?Por menos nos escritores preferidos,adoro este e este poema é magnifico.
Beijinho e tudo de bom.

Desculpa estas brancas,mas tenho aproveitado o tempo que por aqui está bom,venho devagar,mas estas sempre presente.

Apenas eu said...

Olá Maria.
a ilha...
e os seus encantos...
gosto muito desta poesia.

um grande beijinho e até ao teu regresso.

clic said...

Já tinha saudades!... :)

Ana said...

Um mar de belas palavras dedicadas a uma ilha, ou nem por isso...
A imaginação que escolha...

E, já agora, que excelente escolha...

Boas férias, Maria!

Beijinho

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram aqui.
Len-ta-men-te retomarei a leitura dos blogues.

Bom fim-de-semana.
Beijos.

heretico said...

suprema arte da Poesia...

beijos