Sunday, February 12, 2012

Música para este domingo



A luta vai ser dura companheiro
Mas nada mudará o rumo à história
Lutando pela paz no mundo inteiro
Nós temos a certeza da vitória

A luta vai ser dura camarada
Mas nada se conquista sem canseira
Com o sangue vertido na jornada
Faremos palmo a palmo a sementeira

Por cada voz calada
Mil vozes vão nascer
gritando a força deste povo
Que não se vai render

A luta vai ser longa companheiro
Mas quem sabe esperar não desespera
Teremos de lutar de corpo inteiro
Pois temos o futuro à nossa espera

A luta vai ser longa camarada
Mas cada passo em frente é mais um passo
Havemos de vencer a caminhada
Que o povo não se vence pelo cansaço

Por cada voz calada
Mil vozes vão nascer
gritando a força deste povo
Que não se vai render

A luta vai ser dura companheiro
Mas nada mudará o rumo à história
Lutando pela paz no mundo inteiro
Nós temos a certeza da vitória

Por cada voz calada
Mil vozes vão nascer
gritando a força deste povo
Que não se vai render!

8 comments:

Rogério Pereira said...

Tão bonito isto, tão bonito
Tão Outubro
Tão Outubro
eu os relembro
também
neste tempo duro

"A luta vai ser dura companheiro
Mas nada mudará o rumo à história
Lutando pela paz no mundo inteiro
Nós temos a certeza da vitória

Por cada voz calada
Mil vozes vão nascer
gritando a força deste povo
Que não se vai render!"

trepadeira said...

Este povo não se vai render,como bem demonstrou ontem no Terreiro do Povo.

Um abraço,
mário

GR said...

Ontem dissemos:

Não nos renderemos "custe o que custar!"

Um bj tão grande como a grande Manif.

GR

Justine said...

Foi bom juntarmos as nossas vozes, ontem!
Abração

mfc said...

A luta vai ser dura... mas sem luta nada se consegue!
Vamos, pois, em frente.

Cris Caetano said...

Mas há coisas que só dão gosto por vencermos um bom combate, não é mesmo? ;)

Beijinhos

João P. said...

Maria:

Grato pela musica que tanta força nos dá. Lembro-me bem do grupo Outubro e da força que nos transmite para a ação

faz falta, faz muita falta

Beijo

João

BRANCAMAR said...

Que saudades!

Já tinha passado, mas só agora pude ouvir e reviver. Tantas vezes os ouvi nas praças de Abril, aqui no Porto, na Praça da Liberdade, com as pequenas Moniz a saltarem no palco, às voltas das pernas dos pais.

São ainda estas vozes que continuam a dar-nos força e outras que foram nascendo na mesma linha.

Beijos Maria.