Thursday, August 02, 2007

Um (qualquer) inverno

Uma das favelas de Salvador

Praia "privativa" da favela da foto de cima...


No Inverno
vem cedo a noite, caem as pálpebras,
e assim encerram todas as sombras dentro de si,
palavras voam, muito serenas e murmuradas,
que entorpecente cheiro da terra
se pega às mãos?
O canto das aves torna-se inquieto e mais agudo,
quando ficamos, frágeis e nus, frente à beleza.

No Inverno
vem cedo a noite, caem as palavras,
e assim encerram todas as aves dentro de si,
minhas mãos voam, muito serenas, e tão agudas,
que entorpecente cheiro da terra
se pega às pálpebras?
O canto das sombras torna-se inquieto e murmurado,
quando ficamos, belos e frágeis, frente à nudez.

(in Tempo de Cinza, Manuel Filipe)

15 comments:

Fernanda e Poemas said...

Querida Maria, as fotos estão lindíssimas, tiradas de um ângulo espectacular.
Parabéns,
Também escolhes-te um texto emocionante.

Beijinhos,

Fernanda

bettips said...

Sim que é o lado esquerdo da vida. Por isso só gostaria do rio grande, a amazónia, o som dos silêncio. Bjinho

Vladimir said...

lindo texto e fotos maravilhosas

isabel said...

e o coração apertado

beijo Maria

AnaG. said...

Sim, um Inverno qualquer....
É melhor nem pensar...

Beijinhos

PS Até me esqueci de dizer que as fotos estão formidáveis.

Gi said...

O outro lado da vida.

Por vezes somos todos cegos ...daqueles que conseguem ver mas não querem ...


Um beijo sereia.

Hoje talvez (talvez) volte.

Rosa dos Ventos said...

Não pode ser tudo mau!

Abraço

Leticia Gabian said...

Maroca,
A grande ironia é que, mesmo sendo o outro lado, inspira poesia.

Trata-se de uma favela com uma vista impagável e uma praia exclusiva... Só podia ser na aqui na Bahia!

Olha, avisa aos navegantes que na Amazônia também há pobreza em outro tipo de favela... Além do silêncio.

Beijocas

Luís Galego said...

tudo impressiona neste post, as palavras e as imagens....de facto desconhecemos tanto da vida...

Papoila said...

Cheirando novos aromas em torras de contrastes....

Lindas fotos
Beijos
BF

Belisa said...

Vim aqui parar atirada pelos "ventos"
Quero deixar-te uma "Rosa".

Não tenho mais palavras...

Beijos estrelados
de
Belisa

poesiadaspiramides said...

Mesmo na pobreza a beleza impera
fotos lindas
ji

Maria said...

O meu muito obrigada a todos que passaram por aqui.
Aconselho vivamente a tentarem encontar qualquer livro do Manuel Filipe, pois tem poemas muito bonitos.

As fotografias são, de facto, de uma favela muito especial...

Beijos

O Sibarita said...

Ai dona moça! E eu que sou favelado o que digo?

Belas fotos e bela poesia!

bjs.
O Sibarita

Maria said...

o sibarita

Diz nada não... até porque já disse mesmo....
Obrigada, e saudade da cidade baixa...

Bjs