Thursday, July 10, 2008

Para ti, que gostas de rios e pontes



Fosse eu rio, poderias navegar rio acima até onde
a água mais transparente brota de mim, que sou terra.
Fosse eu ponte, poderias atravessar rios e vales e buscar
caminho rio abaixo até chegares a mim, que sou mar.
Não sou rio nem ponte.
Mas desaguo-me, todos os dias, nas palavras que nos vais
deixando ler, e de que eu tanto preciso, para respirar.
Obrigada, Pedro.

32 comments:

pin gente said...

tu, que és terra e mar
tudo podes dar
não te sentes rio ou ponte
em ti vou desaguar

essas palavras que te permitem respirar
palavras que nos unem a um poeta
são também das que me dão o ar


muito obrigada, maria


beijos e beijos
luísa

Fernando Vasconcelos said...

lindo poema. Gostei especialmente do jogo de palavras e da melodia da frase.

samuel said...

"Renda" bonita...

mariam said...

também gosto muito da sua escrita... e da d`Ele........

um sorriso :)

Ana said...

Julgo que és rio... corrente de emoções. Julgo que és ponte... entre as margens do sentir.
E também o mar, imenso e azul, que envolve a tua poesia.
Um beijo, Maria.

Carminda Pinho said...

Fosse eu...tudo.
Obrigada, Maria.

Beijos

Lúcia said...

Linda carta, Maria. Linda mesmo...
Beijinhos

Alice Matos said...

Que lindo, Maria...
MariaMar...
MariaTerra...
Rios e Pontes... sem muros, sem represas... Lindo!
Beijinho para ti...

C Valente said...

Bonita mensagem, feliz o endereçado
Saudações amigas

Teresa Durães said...

lindo poema!

Eduardo Aleixo said...

Lindas fotos, lindos versos, lindas águas, lindas pontes.
Parabéns, Maria.
Eduardo Aleixo

Fernando Samuel said...

Bonito, muito bonito...

Beijo amigo.

C Valente said...

Saudações amigas

Filoxera said...

Que bonito!
Sensibilizou-me...
Beijos.

Gerlane said...

Interessante trocadilho, feito em forma de dedicatória.

Beijos pra ti!

bettips said...

Porque mesmo em cantos...nos dás as distâncias do teu olhar, Maria!
Hoje os meus coment. começam por um "Ah...o tempo pequeno, de vos ver, saudar, a todos...! tão curto"
Bjinhos

Oris said...

Como é bom ter amigos assim... que sabem utilizar as palavras de forma tão sensível...

Beijitos, Maria.

Adriana said...

Tudo que tem natureza é lindo!

BlueVelvet said...

Pedro?
Hum, deve ser especial, para te inspirar assim:)
Beijinhos

meg said...

Maria,
Estou de volta, pelo menos temporariamente...
Também estive a ouvir e também me apetece e para o mesmo sítio, junto ao mar. Vamos!!!!
beijos

isabel mendes ferreira said...

obrigada Maria.



beijo. sempre.

Vieira Calado said...

Fiz, no meu blog, um comentário...
ao seu comentário.
Sucintamente: tem razão. A casa pode ser a própria pessoa. É aí que nós habitamos.
A Poesia vive da "função poética" e cabe a cada um dos leitores encontrar diferentes chaves, para as palavras escritas.
Muito gostei.
Um beijinho

Maria P. said...

Muito bonito...

Beijinho Maria, e um ao Pedro:)

Sal said...

Não é só bonito, o teu poema.
É daqueles poemas que nos fazem sentir bem, que nos dão vontade de também saber fazer poesia.
Soubesse eu fazê-la como tu...

bjs

Pedro Branco said...

Que dizer, Maria? Que engrandeces cada letra que utilizo! Obrigado por estares sempre assim e aqui.

Papoila said...

ès um rio de palavras e uma ponte de afectos....
levaste-me ao Pedro e à sua escrita.

Obrigada Maria
Beijos
BF

Maria said...

Muito obrigada a todos que por aqui passaram.
Foi bom ter encaminhado alguém para as palavras do Pedro...

Beijos

rascunhos said...

As tuas palavras oferecem-nos uma imagem tranquila e acolhedora...

bj

Carla said...

porque tu és rio e mar... a essência da água nas palavras que nos ofereces!
bom fim de semana
beijos

Maria said...

rascunhos

carla


Obrigada por terem passado aqui
beijos

tempoparaamar said...

Obrigado Maria por estas palavras e ao Pedro também.Beijinhos e bom fim de semana-Salomé

Justine said...

Voltaste em força e em forma! Belas são as tuas palavras:))
Beijo