Thursday, July 03, 2008

Relembrar é preciso! Agir também!!!

É preciso agir

Primeiro levaram os comunistas,
Mas eu não me importei
Porque não era nada comigo.

Em seguida levaram alguns operários,
Mas a mim não me afectou
Porque eu não sou operário.

Depois prenderam os sindicalistas,
Mas eu não me incomodei
Porque nunca fui sindicalista.

Logo a seguir chegou a vez
De alguns padres, mas como
Nunca fui religioso, também não liguei.

Agora levaram-me a mim
E quando percebi,
Já era tarde.


(Bertolt Brecht)

36 comments:

Maria said...

Não sei quantas vezes já coloquei estas palavras de Brecht aqui.
Não importa.
Colocá-las-ei as vezes que eu achar necessárias...

Beijos a todos

Valsa Lenta said...

Bertolt Brecht... Adorável!

Oris said...

Excelente ...

Acho que o devíamos ler muitas vezes...nunca é demais.

Beijito, Maria

tempoparaamar said...

Quando não nos importamos com os outros, e chega a nossa vez ai...
Beijinhos Maria
Salomé

lgbolhares said...

É mesmo! Andam a levar-nos... e de que maneira!
Mas parece que há muitos Brechtianos por aí... nem desconfiam!

Beijinho

O Profeta said...

Hoje vou falar de um bruxo
Do julgamento dos seus fracassos
Das marcas deixadas no pó
Dos seus errantes passos

Convido-te a partilhar a Serenidade na palavra


Mágico beijo

lisse said...

Muitas vezes venho aqui. Sempre saio silenciosamente.
Venho para me encontrar no eco de muitos sentires.
Saio em silencio porque muitas vezes vamos perdendo a força, a fé e os sonhos. E isso causa culpa e vergonha.
Também porque nos encontramos, noutros sítios e afectos, queria dizer que admiro a sua coragem e a sua forma de estar e de ser.
Queria ainda dizer que as palavras de Brecht são certas para lembrar todos os dias.
Obrigada por lembrar tanta coisa a quem tenha esquecido ou a quem esteja distraído.
beijo

BlueVelvet said...

Olá Maria,
tudo bem por aí?
Também já coloquei.
Tu sabes:)))
beijinhos

Sal said...

Olá Maria.
Este Brecht tem mais pontaria que o Robin Wood.
Tenho vontade de "chapar" com este poema na cara de uns quantos colegas meus (músicos e profs)..
beijinhos

Agulheta said...

Maria. Pois quando se acretita e gosta,falamos sempre até que a voz faça doer.
Beijinho Lisa

samuel said...

"Colocá-las-ei as vezes que eu achar necessárias..."

Grande Maria

Infelizmente creio que ainda vais achar necessário muitas vezes...

Abreijos

João Videira Santos said...

Ah! Brecht, Brecht...Um poema que se ajusta a tantas situações...Sempre o considerei um ...poema-monumento!

Maçã com Canela said...

Ás vezes também preciso de me relembrar de algumas coisas... daquekas que são necessáras ao agir...

Meros desabafos...

Sinto saudades Maria!!!!!!!!!!! Revejo fotos da ilha para me animar!!

mariam said...

...e colocou-as muitíssimo bem! por vezes andamos P`ró distraído!

resto de boa semana
um sorriso :)



ah! a eternidade se calhar, pode ser o que nós quiser-mos :)

Carminda Pinho said...

Maria,
lembro-me de outras vezes sim...
E fazes tu muito bem!!!

Beijos

Lúcia said...

Importante grito de alerta. Cada vez mais importante. E bonito!
Beijinhos

DelfimPeixoto said...

Um dos autores que me fizeram amar ainda mais o Teatro...

Filoxera said...

Será que o Brecht alguma vez ouviu a expressão "nas costas dos outros vemos as nossas"?
Beijos.

Fernando Samuel said...

Tão, tão, tão actual... que até arrepia...

Um beijo amigo.

dona tela said...

Sou mesmo uma alma sensível.

Muitos cumprimentos.

heretico said...

fazes bem lembrar. pois o País e o mundo estão a ficar perigosos...

beijo

Ninguém said...

Sempre assim em tudo...
quando chega oa nosso umbigo aí reparamos nos "pormaiores" das questões.

Vou voltar a ler está perfeito.

Beijo sempre meu

Mateso said...

E será que eu não quis memso ir?nfelizmente preparei demasiado bem a minha partida, ou o que quiseram de mim levar.
Bj.

Rui Caetano said...

A actualidade está ali representada.

tulipa said...

OBRIGADA!! Pela partilha.

Por aqui, ofereço cavalos,
feira equestre
e regata de barcos
neste fim de semana.

Beijos.
Bom fim de semana.

Belíssimo poema...
Os meus sinceros parabéns!...

amigona avó e a neta princesa said...

E obrigada por lembrares...beijinhos...

Caçadora de Emoções said...

Obrigada pela nova partilha deste poema.
Um abraço,

Olhos de Mel said...

Realmente assim acontece. Enquanto os problemas acontecem com os outros, geralmente, não nos afetamos... Mas acho que aquilo que aconteceu a outrem, fatalmente, qualquer a dia, poderá vir a acontecer comigo.
Bom fim de semana! Beijos

pedras contra canhões said...

é bem verdade tudo quanto aí se lê. No entanto, por diversas vezes se tem dito que este é um poema de brecht. Não é verdade. Este poema é de Martin Niemöller, um pastor luterano que, embora conservador, se opôs ao nazismo na alemanha.
é comum atribuir-se a Brecht... não sei bem porquê.

mais informações: http://en.wikipedia.org/wiki/First_they_came...

Menina do Rio said...

Levam-nos tudo! E quando nos damos conta, já não somos nós...

Gosto do cheiro desta Ilha

um beijinho

Tozé Franco said...

Excelente poema. Esperemos que não se aplique por aqui.
Um abraço.

Justine said...

Tanta gente que infelizmente só se interessa quando é demasiado tarde!
O teu post pode acordar alguns desses, quem sabe!
Beijo

Vera said...

É preciso agir sim... e rápido...
Antes que seja tarde.

Beijo grande Maria

Pepe Luigi said...

Fenomenal! Termos a oportunidade de ler o espantoso e adorável Bertolt Brecht.

António Inglês said...

Olá Maria

Creio que todos nós fomos levados de uma forma ou de outra, por isso é preciso estar alerta...
Deixo-te os votos de um bom domingo.
Estou de regresso pois não conseguía andar mais tempo longe de vocês.
Se bem que seja ainda um regresso a gatinhar, já dá para visitar amigos.
Abraço e beijinho
António

Moacy Cirne said...

Um poema emblemático, sem dúvida. Abraços.