Tuesday, February 10, 2009

**


Abraso-me nas palavras que sorvo
Nas linhas que escrevo no teu corpo
Adentro-me na água gelada e tremo
Porque a força é menor que o medo
Vagabundo-me na noite. Procuro-te
Estendo-te a mão para que me aqueças
Sangro-me dos olhos. E tu não estás…

35 comments:

samuel said...

A ausência faz tudo isso... e mais.

Abreijos

Eduardo Aleixo said...

Só o procuro e estendo é que tem o tu...
O resto, introsivo, tem o me...
Falta o equilíbrio entre o me e o te...
O poema é muito bom.
Beijo.
Eduardo

Eduardo Aleixo said...

Queria escrever: intrusivo...
EA

mfc said...

Sempre temos medo de perder o outro.

Clotilde S.(canela_e_jasmim) said...

Muito belo!

Um beijo grande amiga.

Fernando Samuel said...

E se olhares bem, está...


Um beijo grande.

Cris Caetano said...

Apenas um desencontro...

Beijinhos

salvoconduto said...

Pois eu depois de assistir ao Prós e Contra adentro-me no teu blogue e acalmo.

Abreijos

Delfim Peixoto said...

Rudyard Kipling, Nobel de 1907??? Talvez pelo Romantismo, ou quiçá por ser Indiano, salvo erro; lembro Kim, a obra mais " genuína", para mim...
Quanto ao teu poema lembraste-me tvz N Correia, o Sophia M breyner... no fundo, tvz por sentirem igualmente as sensações que só voc~es, mulheres, conseguem... talvez... mas, na verdade, quando "poemas", sente-se uma Mulher de força, de Luta, e simultâneamente, uma menina, uma Mulher com as fragilidades de toda a Mulher que é, no íntimo, FEminina
(( oooospssss estendei-me no tapete... ainda bem que é almofadado)
Jnhs....

Pitanga Doce said...

Tão longe foi este amor, Maria!

Raquel said...

Ooops ... agora percebi melhor... talvez; eu acho que está... pelo menos, no teu coração, nas tuas memórias... e " quem cá fica é que sabe???" Sabes que só depois de interiorizar as ultimas palavras senti "aquele arrepio?"... acho eu que senti assim!Não sei prk, pronto!
Bjs, mais sentidos

A CONCORRÊNCIA said...

Está sim, está e estará sempre dentro do teu coração. É pouco, merecias mais, muito mais ...

Beijo grande

utopia das palavras said...

Só por momentos a ausência esvazia-nos... a procura dá-nos força e é maior que o medo de não encontrar!

Lindo, Maria!

Beijinhos

Teresa Durães said...

a água sempre como elemento purificador.

Carla said...

ausência sentida...que o medo provoca
beijos

mundo azul said...

______________________________

...ausências que machucam!
Mas, acabam inspirando belos poemas, como o seu...

Beijos de luz e carinho!!!

_________________________________

Maria P. said...

Gostei, muito,...tu sabes.

Beijinho, Maria*

Ana said...

É, Maria, existem ausências que ocupam mais espaço do que multidões à nossa volta...

Beijinho

Lúcia said...

Olha Maria - ainda há pouco escrevi isto em outro comentário noutro blogue: a dor da ausência é a maior.A Ausência é lixada, é.
Beijinhos
E as enguias? vamos combinar isso, mulher! Assim é que se fala:)

Leticia Gabian said...

Maroca,
Adorava poder musicar as tuas saudades, teus amores e tuas dores...Quem sabe um dia?

Beijo imenso amiga-irmã

Pico minha ilha said...

Falta aquele eu e tu e resta uma imensa saudade.Beijo Maria

Fernando Santos (Chana) said...

Olá Maria, gostei muito Espectacular...
Beijos

nanda said...

Passei na ilha. Hum! Cheira a Inverno, frio, solidão...

bjs

Rosa dos Ventos said...

Olha que está!
Está no teu coração...

Abraço

paula barros said...

"E tu não estás..." Ficou um vácuo em mim.

abraços

Apenas eu said...

"porque a força é menor que o medo"...
és uma Grande Mulher Maria.
Para além de uma Grande Amiga...

E a minha mão ajuda?
Se ajudar é tua de coração.

Beijos nessos olhos magoados de tanta procura...

Joao P. said...

Que te posso dizer?

Que é belo decerto! mas, chamar belas as dores dos outros é obsceno!

beijo

João

poesianopopular said...

Maria
Não desesperes!Tem calma
Usa a imaginação
Faz do desepero a alma
Das cordas do teu violão
E...Canta canta
Dá luz e côr ao teu sonho
Persegue o que te encanta
E terás o teu mar risonho.

Bjos amiga

Sofá Amarelo said...

A foto lembra-me o Guadiana.... será???

Ana Camarra said...

Maria

Talvez esteja e tu não vejas...

beijos

Maria said...

Obrigada a todos por terem passado aqui.

Beijos

heretico said...

gostei muito da tua forma de cantar/contar a ausência...

beijos

Filoxera said...

Amor dorido...
Lindo.
Beijinhos.

BlueVelvet said...

São as ausências assim que fazem sangrar os olhos e o coração.
Beijinhos

vagabundo said...

"Vagabundo-me na noite..."também?