Thursday, July 23, 2009

Memória de Carlos Paredes




Deixou-nos há cinco anos. Mas há muitos mais que estávamos privados de o ver tocar a guitarra portuguesa, "extensão" do seu corpo.
Foi o melhor de todos.


(este post está pré-programado. continuo por aí, depois volto. tarde.)

31 comments:

Agulheta said...

Maria. Que saudades destes dedos que maravilhosamente nos deixava em extase! Os verdes anos,adoro e volta e meia ouço,Foi a primeira a comentar e ainda bem,depois do susto que tive em perdaer as minhas coisas aqui,computador) agora trancas a porta?estes dias não devo vir por aqui,vou sair amanhã e volto terça.
Beijinho e tudo de bom.

salvoconduto said...

Fica-nos no entanto a sua obra, vídeos como este e muita saudade.

Abreijos.

Tite said...

Também lhe fiz o meu tributo lá no MaMaRiSo.

Ficará sempre ligado aos meus "verdes anos".

RIP

vovó said...

o que eu trabalhei com este Homem!
as estórias que vivi com este Homem :)!
as histórias que aprendi com este Homem!
Grande Ser Humano!
Obrigada pela partilha, Amigaminha.
beijocasssss

AnaMar (pseudónimo) said...

Que bom regressar assim...
Bj de saudade.

Filoxera said...

Deixou-nos a música, que é sempre uma coisa boa de se deixar...
Beijos.

mdsol said...

Seguramente Maria. Curioso que ainda há pouco fiz um post sobre ele. Somente porque me apetecu mostar quanto o admiro.

Se quiseres vê:

http://okayempatins.blogspot.com/2009/07/sinteses.html

beijinho
:))

Fernando Santos (Chana) said...

Olá Maria, deixou-nos uma obra músical espectacular....
Beijos

Cris Caetano said...

Já entrei aqui hoje, mas resolvi só clicar no vídeo agora, porque achava que a música combinaria com o horário, e minha intuição não falhou.

Obrigada, Maria.

Vou ouvir de novo.

Beijinhos

GR said...

Tive o privilégio de ter falado (duas vezes, durante pouco tempo)com Carlos Paredes.
A primeira vez tive medo de falar com ele, tal era o respeito perante a sua grandeza.
Não era vaidoso, tinha um olhar e sorriso tão doce, quase envergonhado.
Quando chegava ao palco, só ele e a guitarra existiam.
Ouço muitas vezes “Verdes anos”. Carlos Paredes só não está fisicamente entre nós, mas está sempre ao nosso lado.

Bjs,

GR

amigona avó e a neta princesa said...

Era um HOMEM tão simples!
Deixo um monte de beijos Maria e um montão de saudades...

Rosa dos Ventos said...

Foi mesmo!

Abraço

A CONCORRÊNCIA said...

Bem hajam todos aqueles que fazem questão em ter memória...

Beijo e até logo, tarde pelos vistos ...

Carla said...

O melhor, sem dúvida...que bom que foi lembrar.
Quando regressares tenho um presente para ti em http://sorrisosepresentes.blogspot.com/, uma oferta em troca dos sorrisos que me proporcionas
beijo

Justine said...

Continua a ser o melhor de todos...

utopia das palavras said...

Incomparável o seu talento!
Tinha sorriso de menino!

Beijo

Joao P. said...

Maria:

Já te disse isto uma vez:

O Carlos é a minha corda sensível. É companheiro de vida. Nunca me canso de o ouvir nos momentos bons e menos bons!

Que pena a vida levar os melhores. Há gente que não devia partir tento ainda taaaaanto para dar

Obrigado

João

maré said...

eu concordo maria.

felizmente posso ouvi-lo e com isso reter a imagem dessa "extensão".
Pena que tão pouco o relembrem nas nossas estações emissoras

um beijo e óptimo final de semana

Lúcia said...

Excelente_!
Beijinhos, Maria

PreDatado said...

Concordo. Foi o melhor de todos.

Apenas eu said...

Olá Maria!
Vim dar-te um beijo.
Depois volto.
:)

Fernando Samuel said...

Paredes é a GUITARRA PORTUGUESA.

Um beijo grande.

Alice Matos said...

Junto-me a ti,
nesta merecida homenagem...

Beijinhos...

Baila sem peso said...

Sem dúvida do corpo "extensão"
Tocava a guitarra como seu coração!

Bom domingo
Beijinho

(ah...lá no baile, se fosse diferente cria
a este mundo não pertencia :))

tulipa said...

Para quando o regresso?

Por aqui cheira a FÉRIAS.

Continuação de óptimas férias.

Excelente homenagem.

Obrigado pela partilha.

Clotilde S. said...

Mãos mágicas, Maria, de um sentir sem igual.Obrigada por relembrares esta alma lusitana, fonte do nosso orgulho.

Beijinhos e até breve.

Bons dia de sol e de luz!

Clo

A.S. said...

Querida Maria...

O Carlos continua entre nós através do seu incomparável talento!...


Ternos beijos
AL

SILÊNCIO CULPADO said...

Maria


Carlos Paredes é uma referência que não esqueço. É uma ausência com a qual me entristeço.
Tudo bom para ti, Maria.

Abraço

Parapeito said...

...mas o arrepio na pele acontece ainda, quando o escuto.
Um abraço****

Arabica said...

Imortal.

Carlos Albuquerque said...

Ímpar na cultura portuguesa. Modesto e humilde como só os grandes sabem ser. Quantas e quantas vezes o ouvi!
Obrigado por o evocar!