Friday, July 10, 2009

No dia de hoje

foto da net

No dia de hoje não falo de inquietação
Falo-te de um rio, fonte de vida
Tão pouco falarei da rouca solidão
Prefiro dizer-te a palavra sentida
que se solta das mãos, talvez sofrida
Sei-te homem vagabundo poeta menino
Solidário amigo pássaro e jardim
Sonho vertigem estrada e peregrino
Casa de todos aromas e cores, enfim
saberás um dia assim de mim?
Rasgo o meu peito em palavras de amor
Marés de ir e vir do teu cansaço
Na fogueira de lágrimas calamos a dor
No silêncio aflito o cheiro a sargaço
e no sangue do grito somos o abraço.

30 comments:

samuel said...

"Na fogueira de lágrimas calamos a dor
No silêncio aflito o cheiro a sargaço"... é muito bonito!

Abreijo.

utopia das palavras said...

Lindo, Maria! Cheira-me a amor maduro, robusto! Adorei hoje, agora, aqui...!

Hoje falei algures em sargaços, gosto dessa palavra!

Beijos

heretico said...

belíssimo, Maria.

poema que define uma excelente Poetisa.

gostei. em absoluto.

beijo

Eu said...

De tds que li, o melhor! Parabens, está lindissimo

Pedro Branco said...

Deixo-me em silêncio perante a tua mão, Maria. E que a tua voz continue a ecoar poemas. E que o teu olhar continue o reflexo de ti. E que eu continue por perto!

Carminda Pinho said...

Porque será que desconfio a quem dedicas este lindo poema? Eheheh...

Obrigada Maria, pelas tuas palavras lá em "casa".
Vou já a correr ao Pedro, deixar-lhe um beijinho de Parabéns.:)

Beijinhos, Maria.

Carminda Pinho said...

Minha querida amiga, não é possível eu ir. Tenho o jantar com os filhos e mais alguns familiares.
Fica para o próximo.:)
Mas não me esquecerei de vós, e brindarei também pelo Pedro.

Beijinhos, e obrigada pelos parabéns em duplicado, fiquei mais aconchegadinha. Eheheh...

salvoconduto said...

Também inquieto aqui cheguei, parto mais sereno, as palavras ajudam.

Abreijos.

Menina do Rio said...

"Tampouco falarei da rouca solidão"...
Um poema sensivel e belo!

Beijo pra ti, Maria

Fernando Samuel said...

Bonito! Muito bonito!


Um beijo grande.

A CONCORRÊNCIA said...

Lindo Maria, talvez de todas as tuas palavras as mais lindas que li. E também tu és solidária, amiga, pássaro e jardim.

Beijo ... grande !!!

Teresa Durães said...

Peregrino. A busca da essência. Gostava de ser assim mas acomodei-me

amigona avó e a neta princesa said...

Maria recebi o abraço e fiquei assim muito agradecida por ter amigas como tu...a propósito antes que eu me bata a mim mesmo que tal marcarmos um dia da semana que vem para almoçarmos? Diz para eu me organizar. Tenho uma reunião pendente mas mesmo assim pode ser que a gente consiga. Posso ir a Lisboa ou se preferires vir á Costa, diz...beijos amiga e um bom jantar hoje...gostava muito de estar com vocês...

Lídia Borges said...

Tão bonito, Maria!
Enches as palavras de ti e entregas-te nos teus sentires às mãos cheias.

Beijos

clic said...

Lindo!... :)

Sunshine said...

Para além de ser muito bonito, o teu poema tem a força das palavras que nascem no coração.
beijinho com raios de sol

Cris Caetano said...

"Saberás um dia assim de mim?" Claro que sim. Como não saber de um amor assim? :)

Beijinhos, Maria e Bom fim de semana.

Pico minha ilha said...

Que esse abraço seja forte e sempre unido.Um beijo Maria
Bom fim de semana e um abraço enorme para logo, uno o meu grito ao teu mesmo sem estar ai.

Tite said...

Palavras tuas e muito sentidas por ti... por mim... por todos!

Obrigada
Beijosssss

Rosa dos Ventos said...

Este poema e esta imagem estão um assombro!

Abraço

Ana said...

Como eu gosto de te ler assim!

Beijinho

OUTONO said...

Sentido...rimado...e deslumbrante!

Conseguiste o tom do apelo...

Leituras que marcam...e não se sai...

Beijinho

Lucubrina said...

Muito bonito, principalmente ler nas entrelinhas (ou sou eu que leio?).
Imagem que me leva a memórias de ilusão.

Agulheta said...

Maria. Com o sabor de palavras,deixas um poema lindo.
Beijinho bfs e estou contigo.

Papoila said...

Maria, marés de palavras...
cada vez mais sentidas.

Vim te deixar um link que acho que vais gostar
http://gacultural.com.sapo.pt/index.html
Bom fim de semana lutadora ;)

beijo
BF

Maria said...

Obrigada a todos que pssaram aqui.

Bom fim-de-semana
Beijos

Anonymous said...

Maria

"No dia de hoje", só posso repetir o me foi escrito

É ler, ler, ler
e no rio
seguir até ao mar
ou ganhar asas
e voar
até ao infinito
e como Ícaro
arder
e se isso não bastar,
é ler, ler, ler....

JIM

Parapeito said...

...e no sangue do grito somos o abraço.
Que assim seja sempre
Gosteiiii Maria :)
**********

duarte said...

que beleza emana dessa pena...
queria comentar e ouvir camané mas impossível, não lá está o video, nem a caixinha de coments.
um abraço silencioso e amigo do vale.

Baila sem peso said...

Lindas palavras a correr
pela margem desse teu SER!

Um dos teus poemas que mais gostei
explicar porquê, é que eu não sei! :)

Beijos Maria