Wednesday, June 02, 2010

Porque é tão bonito...


repete-te em mim

olha bem nos meus olhos
afoga-te neles, enquanto te salvo entre os lábios

(quentes)
recusas achar-te nos meus braços
mas o meu nome é fogo que te arde na boca
(sente…)
pela madrugada
aconchega-te no olhar, abraça-me o desejo
e faz-me tua
(…simplesmente)
encontra-te no aroma das palavras
e colhe a cor dos molhos de rosas
que deixaste no meu ventre
deixa que se alimentem com murmúrios ofegantes
como mãos ansiosas e húmidas e repete-te em mim


(olha bem nos meus olhos
e pela madrugada
aconchega-te no meu ventre
e repete-te em mim)

Vanda Paz

20 comments:

Maria said...

Obrigada Vanda, um beijo mujito especial para ti.

margusta said...

Querida Maria, LINDÍSSIMO este poema, que aqui nos deixas.
ADOREI!!!

Não amiga , não vou fazer lançamento do livro...pelo menos por agora...não quer dizer que mais tarde venha a fazer.
Repete-se o mesmo problema de saúde , e a disposição , não é muita...

Beijinhos mil Maria, e um ABRAÇO EM TI!!!

Pitanga Doce said...

Eu posso sair sem dizer nada? Atão tá!

Leticia Gabian said...

Lindo lindo lindo!!!!


Brigadão e beijo enorme, AICeT!

Ava said...

Lindo poema! É tudo que consigo dizer neste momento.

beijinhos doces, Ava.

Rosa dos Ventos said...

Dizer o quê?!
Que é um belíssimo poema de amor!

Abraço

viajantes said...

lindo!...
beijinho maria.

Pedro Branco said...

Vem. Perde-te em mim vezes sem conta
Inventa um oceano de nós
Faz do tempo uma obra que se desmonta
Como um rio que se perde ao chegar à foz.

Vem. Adormece em mim para além do sonho mais nobre
Inventa o vento e os cheiros da terra
Da pele que se transforma em tudo que se dá e cobre
Como um rio que em paz, dorme na guerra

Vem. Repete o meu nome e chama, chama, chama...
Inventa um novo hino e poema e caminho e parapeito
Abandona-te presa e tudo, ao sabor da minha cama
Como quem perde, adormece e repete o grito que leva no peito!

dona tela said...

A CONJUNTURA OBRIGA E AQUI ESTOU EU.
ATENTA E OBRIGADA.

Rafeiro Perfumado said...

Olhar bem nos olhos de outra pessoa pela madrugada não é muito romântico, por causa da remela...

rosa dourada/ondina azul said...

Porque é bonito, li e gostei...


Beijo p ti,

Violeta said...

Muito, muito profundo. Gostei muito.

Apenas eu said...

muito.muito lindo.
volta a abrir a cama ao vento. para que ele se possa repetir pela 1ª vez...

um grande beijo meu
ap

Fernando Samuel said...

Bonito!

Um beijo grande.

Lilá(s) said...

É bonito, direi mais LINDO!
Bjs

quicas said...

Maria, que belo, apaixonado e sensual poema escolheu para nos presentear hoje: parabéns a si, pela escolha e à Vanda Paz pela inspiração.
Beijinho

OUTONO said...

Fiz um pequeno exercício...li o teu poema de olhos fechados, para o sentir ...bem aberto...

Que fogo....que apelo...que palavra doce...

Beijinho...ainda "ébrio" pelo fascínio....

Maria said...

Muito obrigada por terem passado aqui.
A Vanda Paz merece.

Beijos a todos.

Filoxera said...

Muito do género do teu, acima.
E dizem tanto...
Abraço amigo.

Vanda Paz said...

Querida amiga

deixo que o meu silêncio te abrace sempre, ao longo da vida e através de qualquer distancia

obrigada

beijo