Tuesday, June 15, 2010

Cinzento

Há dias assim. Em que tudo nos parece cinzento, tão cinzento que não vemos para além de nós e do que sentimos. Mas há o Mundo lá fora. À nossa volta. Há uma mão sobre o ombro, uma gargalhada que nos desperta.
Apesar do nada poder ser o poema inteiro.
Há noites assim. Em que o cinzento fica preto, de tão escuro. E não queremos ver nada para além do que escrevemos. Mas sentimos. E há Vida lá fora. À nossa volta. Um olhar que te beija. Um abraço que te aquece.
Apesar do nada poder ser o poema inteiro.

29 comments:

Leticia Gabian said...

Êita, Maroca!

Beijo enorme, AICeT!

bettips said...

Ao menos o céu, muda. Raia, chove, troveja, corre no vento, expande-se, fecha-se, toma cores.
Há noites em que não: céu, (a)braço, estrela.
Bj

Cris Caetano said...

Ainda bem que o vento existe para mandar essas nuvens para..., enfim, para longe.

Amanhã: batata-frita, doritos, cheetos e cervejinha. Tudo engordiet. :)

Abraços apertados e beijinhos.

salvoconduto said...

Claro que há Mundo lá fora. Uma parte dele encontra-se a 17, 18 e 19, em Lisboa, Évora e Porto...

Abreijos.

De Amor e de Terra said...

Olá minha querida Menina, bom dia!
Estou de regresso a casa, somente por alguns dias, mas tenho estado bem perto de ti,(creio)em Conceição , ao pé de Cabanas, para onde regressarei na próxima quinta feira, até quase ao fim do mês.
Se acaso der para ti, claro, seria um prazer conhecer-te pessoalmente.
Se isso acontecer, como não sei o teu email, envio o meu (maria.mamede@hotmail.com).
Lá não terei acesso à Net, no entanto,pode muito bem ser que leias este meu "recadiro antes" e me possas deixar algum contacto.

E agora falando do teu post...
é verdade que há dias cinzentos, noites de breu, manhãs brumosas e tardes do mesmo tom, no entanto, essa certeza de que para além delas poderá ver-se o arco-íris, vai-nos conseguindo manter à tona!
Beijos minha linda e até breve se for possível.

Maria Mamede

zmsantos said...

Há dias assim. E há os amigos. Com as suas cores. E há lugar para o nada, feito poema no abraço de quem nos beija com os olhos.
Há dias assim. E há o Mundo de quem nos faz sorrir.

Mil Beijos

Fernando Samuel said...

Sorri: há Vida lá fora...

Um beijo grande.

Fernando Santos (Chana) said...

Olá Maria, belo texto...Espectacular....
Beijos

Akhen said...

Maria

Há dias assim, conzentos. Mas lembra-te, teremos que ser nós a descobrir o sol, para que o sol brilhe para todos os que têm dias cinzentos. E são tantos! Milhões.
Agora, Maria, eu tenho algumas obras de Pablo Neruda. Andei a folheá-las outra vez, mas não encontrei as que colocaste no post abaixo. Não seria possivel passarem-me.
Sff. dizes-me onde se encontram?

Paz e Luz no teu caminho

Rosa dos Ventos said...

Há dias assim, mas também sabemos que depois da tempestade vem a bonança!
Hão-de surgir dias azuis...

Abraço

Justine said...

Embora num poema possa caber uma vida inteira...
Bjinhos

Ana said...

Pois há dias assim.
Pois há noites assim.
Mais do que desejaríamos.

E depois há o tal abraço...
Que nos vale.

Aqui fica o meu.
E um beijinho.

Filoxera said...

O que o cinzento tem de melhor é ser a harmonia entre preto e branco, conjugados.
Beijos.

fj said...

ha dias muito negros q originam noites claras...nada q um poema inteiro não possa clarificar mais o dia e "escurecer em tons mais claros" as noites q nos parecem cinzentas..só assim poderemos ver mais para além de nós!
beijo, Maria

ps:Maria, deves alterar o link de acesso ao meu blog,(basta q retires o "fj" caso contrario não conseguiras entrar através do link q tens aqui ao lado.
AOS INERESSADOS, DEVEM FAZER O MESMO.

João P. said...

Maria:

Há dias assim, há, há!

Mas, felizmente, passam!

Beijo

João P.

Apenas eu said...

Sim há dias assim.
tudo parece cinzento ou preto.
cinzento ou preto é escuro. é triste.
como os dias em que nos sentimos sós... e sem saber porquÊ.
haja PELO menos o abraçinho.
o poema não precisa ser inteiro. para bom entendedor... doi.

beijo mARIA
PQNMF

Pitanga Doce said...

Há dias em que o cinzento quase nos atinge mas nós fugimos para a cor!

Boa noite Maria!

Carminda Pinho said...

Há dias assim, há.....mas o dia está quase a nascer e o sol vai aquecer-nos e beijar as flores de todas as cores.
:)
Beijo, Maria

antónio paiva said...

...

olha cá; "podes" enviar-me a tua morada sff?

beijo

Luísa said...

wwwÔÔÔÔ

que sono!!!

;)

josé manangão said...

Se não te constipares, já não vês tudo tão negro.
Amanhã quando nos encontrar-mos, tudo será mais colorido.
Bjocas.

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram por aqui.

Beijos.

Maria said...

josé manangão

Se soubesses como estou desde ontem à noite...
... se eu acreditasse em bruxas... :))

Beijo.

G... said...

E um poema inteiro cheio de nada.... nºao pode vir a conter... TUDO?
Haja esperança....
Beijinho

GR said...

Para além das nuvens cinzentas há um Sol, que brilhará para todos nós!

Um bj com um sorriso colorido,

GR

Menina Marota said...

Há dias cinzentos, sim... mas o arco-íris da Esperança e o vento da Bonança, juntam-se para afastar esses dias.
Bjo.

quicas said...

Pois, Maria... mas que as nuvens se vão desvanecendo, é o que se espera!
"Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe!" - diz o povo... e voltará a dizer!!!
Beijinho

Duarte said...

A arte de expressar muito em poucas palavras... vence o sentimento.


Um grande abraço

Parapeito said...

Nessas altura..nao chamo pelas brisas nem mansas nem doces...chamo antes por grandes vendavais...daqueles que limpam o céu mais negro..
Um abraço para ti***