Sunday, June 06, 2010

Saudade

A saudade é uma segunda pele que vestimos. Que nos asfixia, por vezes. Que nos faz em rio, outras.
A saudade é um aperto que nos dói no coração. Que corre nas nossas veias. Que vive dentro de nós, sempre.
A saudade é um mar imenso que engulo para te tragar. Que eu devolvo em cada maré de ir, para te recolher na maré de vir.
E que vive em mim, como um abraço. Para sempre.

36 comments:

paula barros said...

E eu sempre me encanto com a sua forma de escrever, por vezes as palavras não dizem o quanto gosto e sinto.

A saudade é uma segunda pele com espinhos.

beijo

FERNANDINHA & POEMAS said...

QUERIDA AMIGA MARIA, BELO TEXTO POÉTICO... A SAUDADE É DOS SENTIMENTOS QUE EU TENHO DIFICULDADE EM LIDAR... ADORO-TE MARIA...!
ABRAÇOS MUITOS... DE CARINHO E AMIZADE,
FERNANDINHA

Filoxera said...

A saudade é uma estrada escura,
que não tem fim.
Percorro-a na solidão dos dias,
vazia de mim.

Um abraço, amiga.

Aníbal Pires said...

Maria,
És um alimento para a alma.
Ler-te é como contemplar um Mundo novo e belo.

Beijos

Sofá Amarelo said...

Esta palavra saudade
sabe a sumo de limão
tem o travo de amargura
que nasceu do coração.

Ai! palavra amarga e doce
estrangulada na garganta
palavra como se fosse
o silêncio que se canta.

Ary dos Santos... só ele podia ter escrito esta palavras ...

Leticia Gabian said...

É.

Um abraço de irmã.

Rosa dos Ventos said...

Para sempre, mesmo!

Abraço

Só Eu (Ricardo) said...

E a saudade, de tanto nos fazer em rio, se transforma num imenso mar.
É bom ter-te "por perto"-
Beijinhois
Ricardo

G... said...

Um dia procurei a saudade. Não estava nos armários. Nem nas gavetas. Debaixo do tapete também não... Depois pensei em ti. Tinha-me esquecido de procurar dentro de mim...
Agora que me dói tanto - como faço para a esconder de novo?

Lindo. Beijo

Luis Eme said...

saudade é muito mais que um fado...

beijinho Maria

GR said...

Esta palavra Saudade...
Belíssimas palavras.

BJ,

GR

heretico said...

texto muito belo. suave e dolente. como a maré da saudade. na pele...

beijo

Pitanga Doce said...

E como asfixia!

boa noite Maria

Fernando Santos (Chana) said...

Olá Maria, belo texto...Espectacular....

Saudades

Saudades! Sim.. talvez.. e por que não?...
Se o sonho foi tão alto e forte
Que pensara vê-lo até à morte
Deslumbrar-me de luz o coração!

Esquecer! Para quê?... Ah, como é vão!
Que tudo isso, Amor, nos não importe.
Se ele deixou beleza que conforte
Deve-nos ser sagrado como o pão.

Quantas vezes, Amor, já te esqueci,
Para mais doidamente me lembrar
Mais decididamente me lembrar de ti!

E quem dera que fosse sempre assim:
Quanto menos quisesse recordar
Mais saudade andasse presa a mim!

Florbela Espanca, in "Livro de Sóror Saudade"

Beijos

salvoconduto said...

Olha que anda para aí outro tipo de saudade de que não gosto, demasiado saudosismo, do passado claro.

Abreijos e boa semana.

A.S. said...

Querida Maria,

Tua saudade é um rio
de impetuosa corrente
que corre nas tuas veias.
Entre ti e a nascente
as marés são sempre cheias!


Beijosss,
AL

OUTONO said...

A saudade é o momento de todos os momentos ...onde faltam momentos para viver...
A saudade é grito e silêncio de pérolas vividas...de mares doces e luares infinitos...
Também tenho saudades...de tantas saudades...
De ti...amor...vida, que me deste vida...que choraste de alegria...no meu chorar de nascer...
De ti amor...quando partes sem amor...
De ti sol...quando teimas em te esconder...
De ti MARIA...quando procuro uma flor palavra neste teu escrever...para ler e viver ...como bálsamo de uma saudade que dói...e vejo que a saudade também mora neste céu horizonte...
Beijinho com saudade.

Sérgio Ribeiro said...

Esta tua "produção" é para ler, saborear, respeitar... e não comentar.

Um beijo

Rafeiro Perfumado said...

Ou até apanharmos um escaldão e pelarmos...

manucodiata said...

A saudade como só tu sabes sentir


SEGREDO

O sol à noite quando se deita
Vai dormir com o mar agarrado ao céu

Sabias?

O orvalho quando desce devagar
Pelas folhas verdes, está a beijá-las

Sabias?

As ondas quando entram na praia
Estam a lamber, desavergonhadamente, a areia


Sabias?

Aqui, eu sou eu, ave encantada pelo tempo
Um pássaro do paraíso, um segredo nosso

Tu sabes…


Beijo com saudades

r. said...

não consigo dar os parabens ao nadal.. gosto mais do federer xD por mim tinha-o em nr. 1 mais uns 5 anos ... mas é sempre bom ter um nadal a obrigar a jogar melhor.. no grand slam de wimbledon ele volta a primeiro :p

Justine said...

...e que nunca deixará de doer! Estou contigo, neste belo texto:))

Pedro Branco said...

Pobre camponesa da terra ardente
Perdes-te no silêncio das searas
Consomes sonhos e luas raras
De esperas vivas à tua frente...
Pobre peixeira do mar furioso
Carregas a vida entre as mãos e a pele escura
Cantas a dor em forma de ternura
E esperas o teu coração ansioso...
Pobre mãe dos dias que nunca mais acabam
Recomeças a toda a hora a tua vida
Sentes o cansaço numa respiração perdida
À procura de tanto, no fundo dos olhos que desabam...
Pobre amante deixada ao abandono
No seio do tempo que não é teu
Caída no leito que nunca faz seu
Onde cai como folha em vento de Outono...
Que o universo se levante e se ponha de joelhos!
Que se incline na divina existência!
Somos pó no meio de todos os espelhos!
Somos sangue que jorra a sua própria clemência!
Quero-te sempre em mim, vigilante em tudo o que fizer.
Sei-te natureza e gravidez
Por isso, te encontro outra vez
Por isso e por tudo, sempre MULHER!

clic said...

É de certa forma apelativo, esse vaivém de marés... :)

AFRICA EM POESIA said...

MARIA


Beleza nesta saudade.


um beijinho

Baila sem peso said...

Hoje depois de ler a tua palavra
depois de respirar o teu sal...
depois da tua poesia lavrada
só tenho a dizer em vendaval:
Saudade para sempre
mesmo até ao sol poente
do que marcou a pele da gente
como a doçura de um brisa quente!

Linda como a tua maré ardente...para sempre!

Beijo e abraço

Duarte said...

Maria, é a definição mais autêntica que encontrei. Que real! Beleza no dizer...

... ao estar longe da terra, e meditar sobre esta palavra e o seu significado, já que nunca vi uma definição que me satisfizesse, criei a minha: a presença na ausência.

Mesmo assim a malta daqui não o entendia e então agregava: não está mas é como se estivesse, mas como não está dói.

Abraços

Rafa é imenso como desportista e como pessoa. Sou fiel seguidor seu...

Lilá(s) said...

Essa palavra saudade, quase sempre me doi...
Bjs

maré said...

a saudade é uma maré cheia
na distancia de duas margens.

e pode ser uma pele que nos veste
para sempre
na dor
na doçura...

__

beijos maria

Nilson Barcelli said...

Ah... essa ilha que te cerca...
Acho que as características da saudade de cada um também são influenciadas pela situação geográfica. Mas é uma tese que carece de demonstração...
Gostei do teu texto. Até fiquei com saudades nem sei bem do quê... contagiaste-me...
Querida amiga, boa semana.
Beijos.

Maria said...

Muito obrigada a todos que passaram por aqui.

Boa semana e beijos.

clickit said...

A saudade vem-vai-vem
tal o mar
por isso o gostamos e o memorizamos, ao mar, ao amor.
(ficará depois de nós, o mar-a saudade)
Bjs da bettips (estava noutro lugar...)

Fernando Samuel said...

Esta saudade tão, tão portuguesa, não é?...

Um beijo grande.

Apenas eu said...

tudo isso e muito mais.
saudade doi e faz um buraco no peito. ´´e uma falta de ar...

um abraço sempre para sempre.

João Paulo Proença said...

Maria:

Que bela definição de saudade!

Dá para ficar a contemplar e saborear o texto

Beijo

João

Heloisa said...

MARAVILHOSO!!!!!
****************

Heloisa